Caracterização identitária da Linguística Aplicada brasileira

Aspectos teóricos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46230/2674-8266-15-7215

Palavras-chave:

Identidade, Linguística Aplicada brasileira, Aspectos teóricos

Resumo

O objetivo deste trabalho é caracterizar a identidade da Linguística Aplicada (LA) brasileira a partir do modus operandi empreendido por pesquisadores dos Programas de Pós-Graduação em Linguística Aplicada do Brasil em seus estudos teóricos. Para isso, usamos como construto teórico para discussão, basicamente, os seguintes autores: Leffa (1999), Paiva, Silva e Gomes (2009), Archanjo (2011), Nascimento e Silva (2015), Rocha e Daher (2015), Amorim (2017), Silva (2020) e Tomich e Silveira (2020). Para isso, este trabalho inventariou e analisou dados coletados a partir de 7 (sete) questionários; em seguida, foi feito o mesmo com 14 (quatorze) trabalhos publicados pelos referidos pesquisadores, sendo 7 (sete) indicados pelos participantes e 7 (sete) selecionados pelos autores a partir do currículo Lattes. Metodologicamente, trata-se de uma pesquisa qualitativa do tipo descritiva e explicativa. Como resultado deste trabalho de estágio pós-doutoral, foram identificadas as seguintes características identitárias da LA brasileira: embora distinta enquanto área de estudo, a LA mantém estreita relação com a Linguística; há desprendimento do perfil epistemológico da LA quando da sua criação; a LA toma de empréstimo e devolve construtos teóricos em suas relações com outras (sub)áreas do conhecimento; linguistas aplicados brasileiros podem ser caracterizados como empreendedores junto aos movimentos de (re)construção epistemológica na área.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcus Vinícius Freitas Mussi, Universidade Federal de Campina Grande (UFCG)

Possui Doutorado em Linguística pela UFPB, Mestrado em Linguística Aplicada pela UFRJ, Graduação em Letras Português/Literaturas pela Universidade do Estado da Bahia(UNEB), Graduação em Português/Inglês pela Universidade Veiga de Almeida (UVA), além de cursos no exterior na área de ensino de línguas. Pesquisador associado aos grupos GEDEALL/UFAL, LIDAH/IFbaiano e GPADC/UECE . Atualmente, lotado no Centro de Formação de Professores (CFP) - UFCG. Tem interesse em pesquisa na área de linguística aplicada.

Júlio Araújo, Universidade Federal do Ceará (UFC)

Possui graduação em Letras Vernáculas pela Universidade Federal do Acre (2000), mestrado em Linguística pela Universidade Federal do Ceará (2003) e doutorado em Linguística pela Universidade Federal do Ceará (2006). Fez pós-doutorado em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Minas Gerais (2012). Atualmente é Professor Titular no Departamento de Letras Vernáculas e no Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal do Ceará.

Lucineudo Machado Irineu, Universidade Estadual do Ceará (UECE)

Professor, pesquisador e extensionista do Curso de Letras e do Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada da UECE. Doutor em Linguística pela UFC, onde também desenvolveu estágio de pós-doutorado. Realizou intercâmbio (doutorado sanduíche) na Universidade de Buenos Aires, na Argentina. Atua em Linguística Aplicada, desenvolvendo e orientando projetos de pesquisa e de extensão em Análise do Discurso Crítica. 

Referências

AMORIM, M. A. A linguística aplicada e os estudos brasileiros: (inter-) relações teórico-metodológicas. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, Belo Horizonte, v. 17, n. 1, p. 1-30, 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/1984-6398201610816

ARAÚJO, J.; PIMENTA, A. A.; COSTA, S. A proposta de um quadro norteador de pesquisa como exercício de construção do objeto de estudo. Revista Interações, Campo Grande, v. 16, n. 1, p. 175-188, jan./jun. 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/1518-70122015115

ARAÚJO, J.; DIEB, M.; COSTA, S. M. O QNP e as dificuldades de construção do objeto de pesquisa: uma experiência de aprendizagem mediada sobre o gênero projeto de pesquisa. Revista D.E.L.T.A., São Paulo, v. 3, n. 33, p. 729-757, 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/0102-445097873044367046

ARCHANJO, R. Linguística Aplicada: uma identidade construída nos CBLA. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, Belo Horizonte, v. 11, n. 3, p. 609-632, 2011. DOI: https://doi.org/10.1590/S1984-63982011000300002

AZUARA, M. C. C. Alfabetización académica: leer y escribir en y para las disciplinas. In: AZUARA, M. C. C. et al. (Org.). Alfabetizacón académica y comunicación de saberes: la lectura y la escritura en la universidad. México, 2013. p. 11-40.

CAVALCANTI, M. C. A propósito de linguística aplicada. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, v. 7, p. 5-12, 2012.

CELANI, M. A. A. Transdisciplinaridade na linguística aplicada no Brasil. In: SIGNORINI, I.; CAVALCANTI, M. C. (Orgs.). Linguística aplicada e transdisciplinaridade: questões e perspectivas. Campinas: Mercado de Letras, 1998. p. 129-142.

FOUCAULT, M. A verdade e as formas jurídicas. Tradução Roberto Cabral de Melo machado e Eduardo Jardim Morais, supervisão final do texto Léa Porto de Abreu Novaes – Rio de Janeiro: Nau Ed., 1996.

FOUCAULT, M. A Ordem do Discurso. São Paulo: Loyola: 1996.

IRINEU, L. M.; ARAÚJO, J. Interfaces em pesquisas em linguística aplicada: as epistemologias em estudos sobre linguagem e tecnologia no PPGL/UFC e no POSLA/UECE. In: LIMA, Alisson Hudson Veras; PITA, Julianne Rodrigues; SOARES, Maria Elias. A Linguística na teoria e na prática. São Paulo: Pimenta Cultura, 2020. p. 204-226. DOI: https://doi.org/10.31560/pimentacultural/2020.321.204-226

LEFFA, V. J. O ensino de línguas estrangeiras no contexto nacional.

Contexturas, APLIESP, n. 4, p. 13-24, 1999. DOI: https://doi.org/10.12968/prps.1999.1.13.41247

LEFFA, V. J. (Org.). Pesquisa em Linguística Aplicada: temas e métodos. Pelotas: Educat, 2006. 231p.

MOITA LOPES, L. P. Oficina de linguística aplicada. Campinas: Mercado de Letras,

MOITA LOPES, L. P. Por uma Linguística Aplicada (In)Disciplinar. São Paulo: Parábola, 2006.

MOITA LOPES, L. P. Linguística aplicada na modernidade recente: festschrift para

Antonieta Celani. São Paulo: Parábola, 2013.

MOSCOVIC, S. Le Grand schisme. Revue Internationale de Sciences Sociales, v. 25, n. 4, p. 479-490, 1973.

NASCIMENTO E SILVA, D. do. ‘A propósito da Linguística Aplicada’ 30 anos depois: quatro truísmos correntes e quatro desafios. Revista D.E.L.T.A., São Paulo, n. 31- Especial, p. 349-376, 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/0102-445007158226872892

NETO, J. B. Ensaios de Filosofia da Linguística. São Paulo: Parábola Editorial, 2004.

PAIVA, V. L. M. De O. e. Manual de pesquisa em estudos linguísticos. São Paulo: Parábola, 2019. PAIVA, V. L. M.; SILVA, M. M.; GOMES, I. F. Sessenta anos de Linguística Aplicada: de onde viemos e para onde vamos. In: PEREIRA, R. C.; ROCA, P. Linguística Aplicada: um caminho com diferentes acessos. São Paulo: Contexto, 2009. p. 25-50.

ROCHA, D.; DAHER, Del C. Afinal, como funciona a Linguística Aplicada e o que ela pode se tornar? Revista D.E.L.T.A, v. 31, n. 1, p. 105-141, 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/0102-445062753693134622

SILVA, A. de P. N. A construção sociorretórica do gênero Artigo acadêmico na Linguística Aplicada: um estudo sobre escrita acadêmica a partir da compreensão de Culturas Disciplinares. 2019. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada) – Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada (PosLA), Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/010318135375015912020

SILVA, A. de P. N. Linguística Aplicada: o que é? como se faz? São Paulo: São Pontes, 2020.

SMITH, R. ‘Developing the History of Applied Linguistics’: Introductory Remarks Disponível em: https://warwick.ac.uk/fac/soc/al/research/collections/elt_archive/presentations/developing_history_of_applied_linguistics/.2000. Acesso em: 05 set. 2021.

TOMITCH, L. M. B.; SILVEIRA, R. Exploring major themes in applied linguistics: local and global context. Revista Ilha do Desterro, v. 73, n. 1, p. 11-18, 2020. DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8026.2020v73n1p11

Downloads

Publicado

2023-04-07

Como Citar

MUSSI, M. V. F.; ARAÚJO, J.; IRINEU, L. M. Caracterização identitária da Linguística Aplicada brasileira: Aspectos teóricos. Revista Linguagem em Foco, Fortaleza, v. 15, n. 1, p. 243–264, 2023. DOI: 10.46230/2674-8266-15-7215. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/linguagememfoco/article/view/7215. Acesso em: 25 jul. 2024.