CONFLITOS POR ÁGUA E OS (DES) CAMINHOS DO USO E APROPRIAÇÃO NO CONTEXTO DO SEMIÁRIDO

Autores

  • Cícero da Silva Universidade Federal de Sergipe

Palavras-chave:

Água, Conflitos, Apropriação, Semiárido, PNRH

Resumo

Objetivamos com este escrito a realização de uma breve análise quanto à problemática dos conflitos por água no Brasil com ênfase na região semiárida. Para isso aborda-se no centro da discussão os fundamentos da Política Nacional de Recursos Hídricos (PNRH), instituída pela Lei 9.433 de 8 de janeiro de 1997. Para a análise, fizemos uso de uma metodologia quanti-qualitativa, em que as bases ancoram-se no levantamento teórico-conceitual, nos dados disponibilizados pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) entre os anos de 2009 a 2018 e na Politica Nacional de Recursos Hídricos. Como resultados obteve-se o total de casos de conflitos por água e de famílias atingidas no Brasil e na espacialidade da região semiárida. Verificou-se ainda que no semiárido a “linha” de conflitos está diretamente associada às águas sanfranciscanas, seja no interior da bacia ou nos canais artificias.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AB’ SABER, Aziz Nacib. Sertões e Sertanejos: uma geografia humana sofrida. In: Estudos Avançados. Dossiê Nordeste Seco, São Paulo: Estudos Avançados, v. 13, n. 36, 1999, p. 07-59.

ASSIS, Edvania de; SILVA FILHO, Francisco Pereira da. O Papel da Sociedade na Gestão Social da Água em Bacias Hidrográficas. In: VIEIRA, Tacyele Ferrer; LANDIM NETO, Francisco Otávio; LEAL, Antônio César. (Org.). Planejamento e Gestão Territorial. Mossoró – RN: EDUERN, 2017.

BICUDO, Carlos Eduardo de Matos; TUNDISI, José Galizia; SCHEUENSTUHL, Marcos Barnsley. Águas do Brasil: análises estratégicas. São Paulo: Instituto de Botânica, 2010.

BRASIL. Casa Civil. Lei 9433, de 8 de janeiro de 1997. [Institui a Política Nacional de Recursos Hídricos, cria o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos e dá outras providências]. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L9433.htm >. Acesso em: dez. de 2018.

BRASIL. Decreto Nº 24.643, de 10 de julho de 1934. Decreta o Código das Águas. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/D24643.htm>. Acesso em: dez. de 2018.

COMISSÃO PASTORAL DA TERRA (CPT). Centro de Documentação Dom Tomás Balduino (CEDOC). Conflitos Pela Água (2009 – 2017). Disponível em: <https://www.cptnacional.org.br/>. Acesso em: nov. de 2018.

COMISSÃO PASTORAL DA TERRA (CPT). Nordeste: o drama é a seca ou a cerca? Goiania: CPT, 1987. Disponível em: <https://www.cptnacional.org.br/>. Acesso em: nov. de 2018.

FEDERAÇÃO DOS ESTUDANTES DE AGRONOMIA DO BRASIL. A Quem Serve a Transposição do Rio São Francisco? Larvras – MG: FEAB, 2006. Disponível em: <https://www.cptnacional.org.br/>. Acesso em: nov. de 2018.

FIOCRUZ/FASE. Mapa de Conflitos Ambientais. Disponível em: <http://mapadeconflitos.ensp.fiocruz.br/>>. Acesso em: nov. de 2018.

DI MOURA, Cláudio Antonio. Conflitos Pelo Uso da Água. Caderno Prudentino de Geografia. Presidente Prudente, 2014, n 36, volume especial, p. 81-105.

MACEL JUNIOR, Paulo. Zoneamento das Águas: um instrumento de gestão dos recursos hídricos. Belo Horizonte: IGAM, 2000.

MACIEL, Caio; PONTES, Emílio. Tarlis. Seca e Convivência com o Semiárido: adaptação ao meio e patrimonialização da caatinga no Nordeste brasileiro. Rio de Janeiro: Consequência Editora, 2015.

MARTINS, Eduardo Sávio Passos Rodrigues; MAGALHÃES, Antonio Rocha; FONTENELE, Diógenes. A Seca Plurianual de 2010-2017 do Nordeste e seus Impactos. Revista Parcerias Estratégicas, v. 22, n. 44, 2017, p. 17- 40.

MENDOÇA, Marcelo Rodrigues. As Transformações Espaciais no Campo e os Conflitos pelo Acesso a terra e a Água: as novas territorialidades do agrohidronegocio em Goiás. Revista Pegada. V. 16, n especial. 2015. p. 03-15.

NASCIMENTO, Flávio Rodrigues do. O Fenômeno da Desertificação. Goiania: Editora da UFG, 2013.

REBOUÇAS, Aldo as C. Água na região Nordeste: Desperdício e escassez, Estudos Avançados, v. 11, n. 29, 1997. p. 127-154.

ROSSI, Renata Alvarez; SANTOS, Elisabete. Conflito e Regulação das Águas no Brasil – a experiência do Salitre. Caderno CRH, Salvador, v 31, n. 82, 2018.

SILVA, Cícero Bezerra da. As Experiências do Homem no Semiárido Brasileiro: apontamentos para o desenvolvimento de uma etnogeografia sertaneja. In: XIX Encontro Nacional de Geógrafos. Anais. João Pessoa: AGB, 2018.

SUPERINTENDENCIA DE DESENVOLVIMENTO DO NORDESTE – SUDENE. Sudene Estabelece Nova Delimitação do Semiárido Brasileiro. Disponível em: http://www.sudene.gov.br/planejamento-regional/delimitacao-do-semiarido . Acesso em: Julho de 2017.

VASCONCELOS, Francisca Maria Teixeira. Territórios em Disputa: análise sobre as implicações do agrohidronegócio no semiárido alagoano. XXIII Encontro Nacional de Geografia Agrária. Anais. São Cristóvão – SE, 2016.

ZAGO, Valéria Cristina Palmeira. A Valoração Econômica da Água – uma reflexão sobre a legislação de gestão dos recursos hídricos no Mato Grosso do Sul. Revista Internacional de Desenvolvimento Local. V. 8, N. 1, p. 27-32, Mar. 2007, p. 27 -32.

Downloads

Publicado

2020-09-23

Como Citar

SILVA, C. da. CONFLITOS POR ÁGUA E OS (DES) CAMINHOS DO USO E APROPRIAÇÃO NO CONTEXTO DO SEMIÁRIDO. Revista GeoUECE, [S. l.], v. 9, n. 16, p. 135–146, 2020. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/GeoUECE/article/view/2956. Acesso em: 29 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos