Metodologias Ativas e Ensino de Língua Estrangeira

Objetos de Aprendizagem como recurso didático no contexto da Gamificação

  • Mirella Mota Cavalcante da Silva Universidade Federal do Ceará/ Programa de Pós Gradução em Estudos da Tradução http://orcid.org/0000-0003-3261-881X
  • Pâmela Freitas Pereira Toassi Universidade Federal do Ceará/ Departamento de Estudos da Língua Inglesa, suas Literaturas e Tradução http://orcid.org/0000-0003-3273-639X
  • Myrcea Santiago dos Santos Harvey Universidade Estadual do Ceará (UECE)/Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) http://orcid.org/0000-0003-3973-9446
Palavras-chave: gamificação, metodologias ativas, ensino de língua estrangeira, objetos de aprendizagem

Resumo

Diante do cenário atual, as ferramentas tecnológicas têm-se destacado como importantes aliadas no ensino virtual. Assim, o presente artigo tem por objetivo investigar como as práticas docentes, em especial a de língua estrangeira (LE), podem concorrer às aplicações metodológicas inovadoras quando mediadas pelos recursos digitais, para propor sugestões didáticas que maximizem uma melhor autonomia do alunado. Logo, apresentando uma contextualização da relação entre as Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDICs) e o ensino de LE, apontamos os objetos de aprendizagem (OAs) como ferramentas acessíveis à integração de métodos inovadores, tendo por conta o contexto da gamificação. Sendo assim, sob a perspectiva construcionista de Papert (2008) e do viés das metodologias ativas de ensino de Filatro e Cavalcanti (2018), referenciamos o protagonismo do aluno à construção significativa da produção colaborativa do conhecimento. A metodologia desse artigo enfoca o levantamento bibliográfico de cunho qualitativo (CRESSWELL, 2010; YIN, 2016), para amparar as análises delineadas e a aplicação dos OAs. Em relação às observações registradas nesse estudo, verificam-se desafios ao manejo docente quanto à incorporação de softwares educativos e gamificação às aulas virtuais, apesar de destacarmos nos métodos ativos, uma estratégia ponte na relação ensino-aprendizagem. Contudo, depreendemos que a integração dos recursos digitais à conjuntura metodológica docente infere novas formas interativas de aprender, e, parece tangenciar o processamento intelectual do educando (FILATRO; CAVALCANTI, 2018). Por isso, sugerimos que pesquisas futuras investiguem a utilização de games em diferentes contextos, enfocando a aprendizagem de variados aspectos da LE.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mirella Mota Cavalcante da Silva, Universidade Federal do Ceará/ Programa de Pós Gradução em Estudos da Tradução

Mestranda do Programa de Pós Gradução em Estudos da Tradução (POET) DA Universidade Federal do Ceará.

Myrcea Santiago dos Santos Harvey, Universidade Estadual do Ceará (UECE)/Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE)

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Estadual do Ceará (UECE).

Referências

ALMEIDA, A. C. A.; MELO, C. I. B.; HARVEY, M. S. S.; LIMA, M. V. A.; CHAVES, P. J. S. Metodologias Ativas à Luz de Comenius: uma Experiência na Pós-Graduação. In: CONGRESSO SOBRE TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO (CTRL+E), 4, 2019, Recife. Anais do IV Congresso sobre Tecnologias na Educação. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, dez. 2019, p. 60-68. DOI: https://doi.org/10.5753/ctrle.2019.8876.

ALVES, F. Gamification: como criar experiências de aprendizagem engajadoras: um guia completo: do conceito à prática. 2 ed. São Paulo: DVS Editora, 2014.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei n.º 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm. Acesso em jun. 2020.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua estrangeira / Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998, 120 p.

CRESWELL, J. Projeto de Pesquisa: Métodos qualitativo, quantitativo e misto. Editora Sage, 2010.

FERNANDES, E. A ponte para Aprender. Nova Escola, edição 248, 2011.

FILATRO A., CAVALCANTI, C. Metodologias Inov-Ativas na Educação presencial, a distância e corporativa. São Paulo: Saraiva, 2018.

HARVEY, M. S. dos S. O Uso Didatico do Genero Filme Legendado na Aprendizagem de Leitura de Textos do Genero Jornalistico. 2009. Sem Numeração Dissertação (Mestrado Acadêmico ou Profissional em XX) – Universidade Estadual do Ceará, 2009. Disponível em: http://siduece.uece.br/siduece/trabalhoAcademicoPublico.jsf?id=57530. Acesso em: 31 jul. 2020

HUANG, Y.; CHANG, D. Fuzzy detecting the effect of mobile game-based learning for university students. TOJET: The Turkish Online Journal of Educational Technology, nov. 2016, Special Issue, pp. 1070 -1080.

KAHOOT!. Disponível em: https://kahoot.com/. Acesso em 28 jul. 2020.

LIMA, L.; LOUREIRO, R. Integração entre Tecnologias Digitais e Docência: A compreensão de grupos Interdisciplinares. In: XII EDUCERE Congresso Nacional de Educação. PUCPR, 2015, p.33313.

LIMA, L.; L..; PASSOS, C. A interdisciplinaridade na formação docente: Experiências convergentes do PIBID e da Tecnodocência. ENDIPE, 2016. Disponível em: http://www.ufmt.br/endipe2016/paineis-2408/. Acesso em: 13 abr. 2020.

MELLIN, C. Aprendendo a Ensinar. Ed. Quadrangular, 3º ed. SP, 2000.

MORAN, J. M. O uso das Novas Tecnologias da Informação e da Comunicação na EAD: uma leitura crítica dos meios. Palestra realizada pela COPEAD/SEED/MEC em Belo Horizonte e Fortaleza, no ano de 1999. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/T6%20TextoMoran.pdf. Acesso em 20 jul. 2020.

MORAN, J.M. Tecnologias Digitais para uma aprendizagem ativa e inovadora. 2017. Disponível em: http://www2.eca.usp.br/moran/wpcontent/uploads/2017/11/tecnologias_moran.pdf. Acesso em 29 de jun. 2020.

PAPERT, S. A máquina das crianças: repensando a escola na era da informática. Porto Alegre: Artmed, 2008, 216p.

QUIZIZZ. Disponível em: < https://quizizz.com/>. Acesso em Jul. 2020.

SALES, J. T. L.; SOUZA, K. F. de. O Ensino de Gramática em Língua Inglesa. 1_ed. Fortaleza: EdUece, 2018.

SILVA, M. M. C. da. Tecnologia digital e língua inglesa: gamificação como proposta didática na perspectiva do construcionismo. 2018. 53 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Ensino de Língua Inglesa) - Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2018. Disponível em: http://siduece.uece.br/siduece/trabalhoAcademicoPublico.jsf?id=89132. Acesso em: 28 jul. 2020.

SILVA, F. W. da C.; TOASSI, P. F. P. O papel dos jogos eletrônicos na aquisição da língua inglesa. Revista do GEL, v. 17, n. 1, p. 259-283, 2020. Disponível em: https://revistas.gel.org.br/rg/article/view/2757. Acesso em: 28 jul. 2020.

SOCRATIVE. Disponível em: < https://www.socrative.com/>. Acesso em Jul. de 2020.

SOUSA, G. M. B.; CARDOSO, L. A. B.; TOASSI, P. F. P. Duolingo as a tool to improve vocabulary writing in English as a foreign language. Letras em Revista, v.9, p.119 – 134, 2018. Disponível em: https://ojs.uespi.br/index.php/ler/article/view/199. Acesso em: 28 jul. 2020.

SOUSA, G. M. B.; CARDOSO, L. A. B.; TOASSI, P. F. P. Duolingo como ferramenta para o desenvolvimento das habilidades escrita e oral de vocabulário na Língua Inglesa. Comunicação oral. Semana Internacional de Letras da UNILAB, 2019. UNILAB, Redenção – CE.

THERRIEN, J.; THERRIEN, S. A integração das práticas de pesquisa e de ensino e a formação do profissional reflexivo. Educação. Santa Maria, v. 38, p. 619-630, 2013.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profisssional. 17 Edição- Petrópolis, RJ. Editora Vozes, 2014.

YIN, R. Pesquisa Qualitativa do início ao fim. Editora Penso. Porto Alegre, 2016.

ZANATTA, R.P.P. Análise de uma Abordagem Construcionista no processo ensino-aprendizagem de conceitos físicos e matemáticos com o uso da Robótica Educacional. In: II MOSTRA NACIONAL DE ROBÓTICA (MNR), 2012, Curitiba (PR). Anais (UTFPR). ISBN:978-85-64992-23-8.

Publicado
2020-09-21
Como Citar
SILVA, M.; TOASSI, P.; HARVEY, M. Metodologias Ativas e Ensino de Língua Estrangeira. Revista Linguagem em Foco, v. 12, n. 2, p. 227-247, 21 set. 2020.