REFLEXOS GEOMORFOLÓGICOS DA FORMAÇÃO SÃO JOAQUIM NO NOROESTE DO ESTADO DO CEARÁ, BRASIL

Autores

  • Abner Monteiro Nunes Cordeiro Universidade Estadual do Ceará https://orcid.org/0000-0002-4867-7083
  • Frederico de Holanda Bastos Universidade Estadual do Ceará
  • Marcelo Martins de Moura Fé
  • Daniel dos Reis Cavalcante

Palavras-chave:

Geomorfologia, Litoestrutura, Relevo residual

Resumo

Aspectos morfoestruturais são observados através do controle exercido na erosão diferencial em decorrência, sobretudo, da heterogeneidade litológica. Nessa perspectiva, o objetivo do presente artigo é analisar os reflexos geomorfológicos do controle litoestrutural na configuração das cristas residuais sustentadas por quartzitos da Formação São Joaquim, no front norte do glint da Ibiapaba. Para alcançar o objetivo proposto dividiu-se as etapas metodológicas em levantamento bibliográfico, revisão cartográfica de dados geológicos e geomorfológicos, processamento de dados geográficos por meio das imagens SRTM, levantamentos de campo em áreas pré-selecionadas, elaboração de mapas e análise dos dados. A área de estudo localiza-se no Domínio Médio Coreaú, setor NW do Estado do Ceará, onde os processos erosivos aplainaram os relevos sustentados por litologias mais fragilizadas, deixando em ressalto morfologias mais resistentes, tais como cristas residuais. Dentre estas, pode-se identificar as “serras” de São Joaquim, Umari, Dom Simão/Gameleira, Timbaúba e Ubatuba.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Frederico de Holanda Bastos, Universidade Estadual do Ceará

Professor da Universidade Estadual do Ceará

Marcelo Martins de Moura Fé

Professor da Universidade Regional do Cariri

Daniel dos Reis Cavalcante

Mestre em Geografia pela Universidade Estadual do Ceará; Professor da Prefeitura Municipal de Fortaleza

Referências

BÉTARD, F.; PEULVAST, J. P. Evolução morfoestrutural e morfopedológica do Maciço de Baturité e de seu Piemont: do Cretáceo ao presente. In: BASTOS, F. H. (Org.). Serra de Baturité: uma visão integrada das questões ambientais. Fortaleza: Expressão Gráfica e Editor, 2011. p. 35-59.

BEZERRA, F. H. R.; NASCIMENTO, A. F.; FERREIRA, J. M.; NOGUEIRA, F. C.; FUCK, R. A.; BRITO NEVES, B. B.; SOUSA, M. O. L. Reviewo factivefaults in the Borborema Province, Intraplate South America-integration of seismological and paleoseismological data. Tectonophysics, n. 510, p. 269-290, 2011.

BRITO NEVES, B. B. Regionalização geotectônica do Pré-Cambriano Nordestino. 198f. Tese (Doutorado em Paleontologia e Estratigrafia)-Instituto de Geociências, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1975.

BRITO NEVES, B. B. América do Sul: quatro fusões, quatro fissões e o processo acrescionário andino. Revista Brasileira de Geociências, v. 29, n. 3, p. 379-392, 1999.

BRITO NEVES, B. B.; SANTOS, E. J.; VAN SCHMUS, W. R. Tectonic history of the Borborema Province, Northeastern Brazil. p. 151-182. In: CORDANI, G. U.; MILANI, E. J.; THOMAZ FILHO, A.; CAMPOS, D. A. (Eds.). Tectonic evolution of South America. 31. International Geological Congress. Rio de Janeiro, 2000. 856p.

CASTRO, D. L.; BEZERRA, F. H. R.; SOUSA, M. O. L.; FUCK, R. A. Influence of Neoproterozoic tectonic fabric on the origin of the Potiguar Basin, northeastern Brazil and its links with West Africa based on gravity and magnetic data. Journal of Geodynamics, n. 54, p. 29-42, 2012.

CLAUDINO SALES, V. Evolution géomorphologique de la zone côtière de l’état du Ceará, Nor-este du Brésil: du long terme au courtterme. 496f. Thèse (Doctorat em Géographie)-Université Paris, Paris, Sorbonne, 2002.

CLAUDINO-SALES, V. Megageomorfologia do Estado do Ceará: história da paisagem geomorfológica. [S.1.]: Novas Edições Acadêmicas, 2016. 68p.

CLAUDINO SALES, V.; LIRA, M. V. Megageomorfologia do noroeste do Estado do Ceará, Brasil. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 12, n. 38, p. 200-209. 2011.

CLAUDINO SALES, V.; PEULVAST, J. P. Evolução morfoestrutural do relevo da margem continental do Estado do Ceará, Nordeste do Brasil. Caminhos da Geografia, v. 7, n. 20, p. 1-21, 2007.

COMPANHIA DE PESQUISA DE RECURSOS MINERAIS. Atlas digital de geologia e recursos minerais do Ceará. Mapa na escala de 1:500.000. Fortaleza: Serviço Geológico do Brasil/Ministério das Minas e Energia, 2003.

CORRÊA, A. C. B.; TAVARES, B. A. C.; MONTEIRO, K. A.; CAVALCANTI, L. C. S.; LIRA, D. R. Megageomorfologia e morfoestrutura do Planalto da Borborema. Revista do Instituto Geológico, n. 31, v. 1/2, p. 35-52, 2010.

COTTON, C. A. Tectonic landscapes. p. 1109-1116. In: FAIRBRIDGE, R. W. (Ed.). The encyclopedia of geomorphology. Encyclopedia of Earth Sciences. Pennsylvania, Dowden, Hulchinson and Koss Inc. 1968.

HARRIS, S. E.; MIX, A. C. Climate and tectonic influences on continental erosion of tropical South America, 0-13 Ma. Geology, v. 30, p. 447–450,2002.

MAIA, R. P.; BEZERRA, F. H. R. Condicionamento estrutural do relevo no Nordeste setentrional brasileiro. Mercator, v. 13, n. 1, p. 127-141, 2014.

MOURA-FÉ, M. M. Evolução geomorfológica da Ibiapaba Setentrional, Ceará: gênese, modelagem e conservação. 307f. Tese (Doutorado em Geografia)-Curso de Doutorado em Geografia, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2015.

MOURA-FÉ, M. M. Análise das unidades geomorfológicas da Ibiapaba setentrional (noroeste do estado do Ceará, Brasil). Caminhos de Geografia, v. 18, n. 63, p. 240-266, 2017.

MOURA-FÉ, M. M. Morfoestruturas da Ibiapaba Setentrional (Noroeste do Estado do Ceará, Brasil). Caminhos de Geografia, v. 19, n. 65, p. 159-179, 2018.

NASCIMENTO, D. A.; GAVA, A.; PIRES, J. L.; TEIXEIRA, W. Geologia. In: Projeto RADAMBRASIL. Folha SA.24 Fortaleza. Levantamento de recursos naturais, v. 21. Rio de Janeiro: Ministério de Minas e Energia, 1981. p. 27-212.

NOBERTO, L. V. V.; BASTOS, F. H. Uma abordagem geral sobre os aspectos morfoestruturais da Serra de São Joaquim, Noroeste do Estado o Ceará. In: XI Simpósio Nacional de Geomorfologia. Anais...Mariná-Paraná, 2016.

PEULVAST, J. P.; BÉTARD, F. A history of basin inversion, scarp retreta and shallow denudation: PEULVAST, J. P.; CLAUDINO-SALES, V. Stepped surfaces and palaeolandforms in the northern Brazilian <>: constraints on models of morphotectonic evolution. Geomorphology, v. 62, p. 89-122, 2004.

PEULVAST, J. P.; CLAUDINO-SALES, V. Mapa morfoestrutural do Ceará e áreas adjacentes do Rio Grande do Norte e da Paraíba. In: Brasil. Atlas digital de geologia e recursos minerais do Ceará. Mapa na escala 1:500.000. Fortaleza: Serviço Geológico do Brasil, 2003.

PEULVAST, J. P.; CLAUDINO-SALES, V. Reconstruindo a evolução de uma margem continental passiva: um estudo morfogenético do Nordeste brasileiro. In: SILVA, J. B.; LIMA, L. C.; ELIAS, D. (Orgs.). Panorama da Geografia brasileira I. São Paulo: Annablume, 2006. p. 277-317.

SAADI, A.; TORQUATO, J. R. Contribuição à neotectônica do Estado do Ceará. Revista de Geologia, v. 5, p. 05-38, 1992.

SOUZA, M. J. N. Contribuição ao estudo das unidades morfoestruturais do Estado do Ceará. Departamento de Geologia, UFC, Revista de Geologia, v. 1, n. 1, p. 73-91, 1988.

SUMMERFIELD, M. A. Global geomorphology: an introduction to the study of landforms. New York: John Wiley & Sons, 1991. 537p.

THORNBURY, W. D. Princípios de geomorfología. Buenos Aires: Editorial Kapelusz, 1966. p. 17-35.

TORQUATO, J. R. A geologia do Noroeste do Ceará (uma visão histórica). Revista de Geologia, UFC, v. 8, p. 5-183, 1995.

TORQUATO, J. R.; NOGUEIRA NETO, J. A. Historiografia da região de dobramentos do Médio Coreaú. Revista Brasileira de Geociências, v. 26, n. 4, p. 303-314, 1996.

TRICART, J. Structural geomorphology. London: New York Longman, 1974. 305p.

VAUCHEZ, A.; NEVES, S. P.; CABY, R.; CORSINI, M.; EGYDIO-SILVA, M.; ARTHAUD, M.; AMARO, V. The Borborema shearzone system, NE Brazil. Journal of South American Earth Sciences, v. 8, n. 3/4, p. 247-266, 1995.

Downloads

Publicado

2021-08-24

Como Citar

CORDEIRO, A. M. N.; BASTOS, F. de H.; MOURA FÉ, M. M. de; CAVALCANTE, D. dos R. REFLEXOS GEOMORFOLÓGICOS DA FORMAÇÃO SÃO JOAQUIM NO NOROESTE DO ESTADO DO CEARÁ, BRASIL. Revista GeoUECE, [S. l.], v. 10, n. 18, p. 67–79, 2021. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/GeoUECE/article/view/3976. Acesso em: 20 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos