Globalização e circuito espacial urbano da costura

A indústria de confecção em Fortaleza-Ceará.

  • Marlon Cavalcante Santos Prefeitura de Fortaleza-SME.
  • José Borzacchiello Silva Universidade Federal do Ceará.
  • Eciane Soares Bezerra Prefeitura de Fortaleza-SME.
Palavras-chave: Globalização. Circuitos urbanos. Indústria. Confecção.

Resumo

Na presente pesquisa analisa-se as relações globais da indústria de confecção, tento como suporte a teoria dos circuitos da economia urbana, superior e inferior, como reflexão teórica para abordagem do tema. Dentro da reflexão dos circuitos da economia urbana, aprofunda-se a leitura da estrutura e a articulação espacial das firmas e das indústrias de confecção a nível global, buscando-se relacionar com a presença das mesmas no município de Fortaleza e sua importância para geografia econômica urbana.  Evidencia-se as novas formas, funções, estruturas e processos que o ramo da produção e de circulação de confecção passou a partir do regime de Acumulação Flexível em ação mais intensamente a começar nos 1970. Metodologicamente analisou-se referência bibliográfica que trata sobre o tema, como pesquisa em banco de dados em instituições públicas: Prefeitura de Fortaleza, SEFAZ-CE e privadas, FIEC entre outras. De porte de dados e informações, aliou-se o trabalho de campo para assim estruturar uma reflexão do tema hora proposto. A explanação divide-se em três partes, introdução, explanação do objeto estudado e considerações finais, na qual faz-se uma análise interescalar das firmas e das indústrias de confecção no espaço geográfico globalizado no município de Fortaleza, almejando as articulações que esse circuito produtivo estrutura no espaço, principalmente no urbano de países não desenvolvidos, notadamente países da Ásia como China e Bangladesh e da América Latina tal como Brasil, Peru entre outros que são responsável pela produção e circulação de material confeccionado.

Biografia do Autor

José Borzacchiello Silva, Universidade Federal do Ceará.

José Borzacchiello da Silva Professor Titular e Emérito da Universidade Federal do Ceará. Professor dos Programas de Pós Graduação em Geografia da UFC e PUC-RIO, Pós-doutor em Geografia Humana pela Université de Paris IV - Sorbonne. Doutor e mestre em Geografia Humana pela USP. Coordenou a área de Geografia da CAPES (2008/2010). Presidiu a AGB (1986-1988). Presidiu a ANPEGE (2003-2005). Atua na área de Geografia Urbana, especialmente no enfoque dos Movimentos Sociais. Membro da Comissão Brasileira de Justiça e Paz da CNBB. Exerceu a função de Assessor do Cearah Periferia. É conselheiro do CETRA. Realizou Expertise e Consultoria Internacional para o Conseil Scientifiqu da Open Edition que desenvolve a Plataforma Revue.org. Editou o livro French-Brazilian Geography - The Influence of French Geography in Brazil, pela Springer Briefs in Latin American Studies. Integra o projeto PRINT/CAPES Integrated socio-environmental technologies and methods for territorial sustainability: alternatives for local communities in the context of climate change. Integra Comissão Editorial de revistas nacionais e estrangeiras

Eciane Soares Bezerra, Prefeitura de Fortaleza-SME.

Doutora em Geografia no Programa de Pós-graduação em Geografia /UFC (2018). Mestre em Geografia pelo programa de pós-graduação em Geografia UFC(2013) . Licenciada em Geografia pela Universidade Federal do Ceará, sendo bolsista PIBIC/CNPQ, Iniciação Científica por 3 anos, orientada pelo Prof. Dr. José Borzacchiello da Silva. Foi bolsista CNPQ,(ATP-A), exercendo atividades técnicas de nível superior, envolvendo técnicas e métodos específicos no Projeto Metropolização e Mega-eventos: os impactos da Copa do Mundo / 2014 e Olimpíadas / 2016. Pesquisadora do Observatório das Metrópoles -Núcleo Fortaleza Trabalha com os temas: Geografia Urbana, Feiras, Comércio , Centro e Circuitos da Economia Urbana. Desenvolve pesquisa também com a temática Metropolização e Mega -Eventos.

Publicado
2020-09-23