GEODIVERSIDADE E PATRIMÔNIO ESPELEOLÓGICO DA CAVERNA DA PEDRA DA CACHOEIRA, ALTAMIRA/PA

Autores

  • Luciana Martins Freire Universidade Federal do Pará
  • Joselito Santiago de Lima Instituto Federal do Pará

Palavras-chave:

Espeleologia, Geodiversidade, Amazônia, Caverna da Pedra da Cachoeira

Resumo

A geodiversidade refere-se aos aspectos físicos da natureza, as quais incluem temas relacionados às geociências. As paisagens espeleológicas, por sua vez, configuram-se como uma bela amostra dessa geodiversidade. Nesse sentido, considerando que a Espeleologia é uma atividade de múltiplo sentido (científico, esportivo, turístico e sociocultural), essa pesquisa objetivou realizar uma análise geoecológica da paisagem natural da Caverna da Pedra da Cachoeira, pertencente ao conjunto de cavernas da Província Espeleológica Altamira-Itaituba, localizada no município de Altamira, na Região do Xingu Paraense. A metodologia foi baseada na Geoecologia das Paisagens, que possibilitou uma maior articulação entre os diferentes aspectos de formação e funcionamento da paisagem. A Caverna de Pedra da Cachoeira tem características interessantes e atrativas ao lazer e turismo. A caverna, desenvolvida em arenito, tem uma bela diversidade de espeleotemas entre os seus salões e galerias, definindo-a como um patrimônio espeleológico, além de uma cachoeira próxima, com uma queda d’água em paredão de arenito. Foram reconhecidas as riquezas espeleológicas da caverna e de seu entorno, as quais tornaram possível empreender planos que visem a conservação do patrimônio geológico, bem como formas de uso e ocupação da caverna adequados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRASIL. MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA (MME). AAI – Avaliação Ambiental Integrada Aproveitamentos Hidrelétricos da Bacia Hidrográfica do Rio Xingu. Volumes I e II. São Paulo: Eletrobrás, 2009.

BRILHA J. Patrimônio geológico e geoconservação: a conservação da natureza na sua vertente geológica. Palimage Editores, Viseu, 2005. 190p.

CAVALCANTI, L. C. S. Cartografia de Paisagens: fundamentos. São Paulo: Oficina de Textos, 2014.

CENTRO NACIONAL DE PESQUISA E CONSERVAÇÃO DE CAVERNAS (CECAV/ICMBIO). Diretrizes e Orientações Técnicas para a Elaboração de Planos de Manejo Espeleológico. Disponível em: <http://www.icmbio.gov.br/cecav/images/stories/downloads/Orientacoes/Diretrizes_PME_sitio_CECAV.pdf>. Acesso em: 16 jan. 2017.

DANTAS, M. E.; TEIXEIRA, S. G. Origem das Paisagens. In: JOÃO, X. S. J. Geodiversidade do Estado do Pará. Belém: CPRM, 2013.

ELETROBRÁS. Aproveitamento Hidrelétrico Belo Monte: Estudo de Impacto Ambiental. Brasília: Centrais Elétricas do Norte do Brasil (ELETRONORTE), 2009.

FADESP – Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa. EIA-RIMA UHE Belo Monte, Estudo do Meio Físico: Patrimônio Espeleológico – Relatório Final (Versão Preliminar I). Belém: Fadesp, 2001.

FREIRE, L. M. Geoconservação de Patrimônio Espeleológico na Amazônia: proposta de planejamento ambiental para a província espeleológica Altamira-Itaituba (PA). 2017. 211 f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017.

GRAY, M. Geodiversity: valuing and conserving abiotic nature. 1ª ed. Chichester: John Wiley & Sons, 2004. 434p.

GRUPO ESPELEOLÓGICO PARAENSE - GEP. Patrimônio Espeleológico: Cavernas Areníticas do Trecho Altamira- Itaituba, PA. Relatório Interno, inédito, 2001.

NASCIMENTO, M. A. L.; SCHOBBENHAUS, C; MEDINA, A. I. M. Patrimônio Geológico: Turismo Sustentável. In: SILVA, C. R (ed.). Geodiversidade do Brasil: conhecer o passado, para entender o presente e prever o futuro. Rio de Janeiro: CPRM, 2008. p. 147-162.

PINHEIRO, R.V.L.; MAURITY, C.W. PEREIRA, E. Cavernas em arenito da Província Espeleológica Altamira Itaituba: dados espeleogenéticos com base no exemplo da Gruta das Mãos (PA), Amazônia, Brasil. Espeleo-Tema. v.26, n.1, Campinas: SBE, 2015. p.5-18.

PINHEIRO, R. V. L.; MOREIRA, J. R. A.; MAURITY, C. W. The Eastern Amazonian Caves. Anais Speleo Brazil 2001. Brasília: SBE, 2001.

PROJETO RADAMBRASIL. Levantamento de Recursos Naturais Volume 05: Folha SA22 Belém; geologia, geomorfologia, solos, vegetação e uso potencial da terra. Ministério das Minas e Energia – MME/DNPM, Rio de Janeiro, 1974.

RODRIGUEZ, J. M. M.; SILVA, E. V. Planejamento e Gestão Ambiental: subsídios da Geoecologia das Paisagens e da Teoria Geossitemas. Fortaleza, CE: Editoral UFC, 2013.

RODRIGUEZ, J. M. M.; SILVA, E. V; CAVALCANTI, A. P. B. Geoecologia das Paisagens: uma visão geossistêmica da análise ambiental. Fortaleza, CE: Editoral UFC, 2004.

URBANI, F. Notas Sobre el Origen de las Cavidades em Rocas Cuarciferas Precambricas Del Grupo Roraima, Venezuela. Interciência, 11(6): 298-300. 1986.

VASQUES, M. L.; ROSA-COSTA, L. T. (Orgs.). Geologia e Recursos Minerais do Estado do Pará: Sistema de Informações Geográficas – SIG: texto explicativo dos mapas Geológico e Tectônico e de Recursos Minerais do Estado do Pará. Organizadores, Escala 1:1.000.000. Belém: CPRM, 2008.

Downloads

Publicado

2020-07-21

Como Citar

FREIRE, L. M.; LIMA, J. S. de. GEODIVERSIDADE E PATRIMÔNIO ESPELEOLÓGICO DA CAVERNA DA PEDRA DA CACHOEIRA, ALTAMIRA/PA. Revista GeoUECE, [S. l.], v. 9, n. 2 Especial, p. 148–158, 2020. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/GeoUECE/article/view/2185. Acesso em: 2 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos