Índice de fertilidade natural da camada superficial dos solos do Estado da Paraíba modelado através de geotecnologias

Autores

DOI:

https://doi.org/10.59040/GEOUECE.2317-028X.v13.n24.e202401

Palavras-chave:

Atributos químicos, Complexo sortivo, Fertilidade aparente, Pedometria, Distribuição espacial

Resumo

Este trabalho objetivou estimar e mapear a fertilidade dos solos do Estado da Paraíba através de modelo paramétrico simplificado denominado Índice de Fertilidade Natural do Solo utilizando técnicas de geoprocessamento. Utilizou-se dos dados dos atributos químicos e físicos descritos nos perfis representativos dos Boletins onde foram elaborados e classificados os respectivos mapas dos atributos, e o de fertilidade superficial foi estimado por modelagem utilizando linguagem algébrica através do software QGIS©. No tratamento estatístico foi realizada a análise descritiva dos dados e o teste de normalidade utilizando o software RStudio©. O uso da técnica de pedotransferência proporcionou resultados satisfatórios aliado ao uso das geotecnologias, a geoespacialização dos atributos dos solos foi realizada com rapidez e precisão. O modelo paramétrico simplificado do índice de fertilidade natural do solo permitiu classificar, mapear e identificar os atributos mais limitantes dos solos. Embora a metodologia utilizada neste trabalho apresente limitações, permitiu levantar informações de suma importância sobre o diagnóstico físico conservacionista da área, estimando dados quantitativos da fertilidade dos solos. Os testes de normalidade de Anderson-Darling, Lilliefors e Shapiro-Wilk apresentaram-se semelhantes entre si. Os atributos dos solos considerados limitantes, a fertilidade apresentou baixos teores de nutrientes P e K, baixos teores físicos de Ds e baixos teores orgânicos de COT e MOS.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Paulo Roberto Megna Francisco, Universidade Federal de Campina Grande

Eng. Agrícola, Msc. em Manejo e Conservação do Solo e Água, Doutorando em Engenharia e Gestão de Recursos Naturais, Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Campina Grande, Paraíba, Brasil

Djail Santos, Universidade Federal da Paraíba

Eng. Agrônomo, Doutor em Ciência do Solo, Professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Areia, Paraíba, Brasil. 

Flávio Pereira de Oliveira, Universidade Federal da Paraíba

Eng. Agrônomo, Doutor em Ciência do Solo, Professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Areia, Paraíba, Brasil

 

Viviane Farias Silva, Universidade Federal de Campina Grande

Eng. Agrícola, Msc. e Dra. em Eng. Agrícola Universidade Federal de Campina Grande. Professora Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Campina Grande, Paraíba, Brasil

Raimundo Calixto Martins Rodrigues, Universidade Estadual do Maranhão

Eng. Agrônomo, Dr. em Eng. Agrícola, Universidade Federal de Campina Grande. Professor Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), São Cristóvão, Maranhão, Brasil

Referências

ALVARENGA, R. C.; COSTA, L. M.; MOURA FILHO, W.; REGAZZI, A. J. Crescimento de leguminosas em camadas de solo compactadas artificialmente. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.20, p.319-326, 1996.

ALVAREZ, V. V. H.; NOVAIS, R. F.; BARROS, N. F.; BARROS, N. F.; CANTARUTTI, R. B.; LOPES, A. S. Interpretação dos resultados das análises de solos. In: RIBEIRO, A. C.; GUIMARÃES, P. T. G.; ALVAREZ, V. V. H. Recomendações para o uso de corretivos e fertilizantes em Minas Gerais. 5. ed. Viçosa: Universidade Federal de Viçosa, 1999. p.26-28.

AMORIM, J. R. A.; CRUZ, M. A. S.; RESENDE, R. S.; BASSOI, L. H.; SILVA FILHO, J. G. Espacialização da Porcentagem de Sódio Trocável do solo no Perímetro Irrigado Califórnia, em Canindé de São Francisco, Sergipe. Aracaju: Embrapa Tabuleiros Costeiros, 2010. 19p. (Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, 61).

ANDERSON, T. W.; DARLING, D. A. A test of goodness of t. Journal of American Statistical Association, v.49, p.765-769, 1954. https://doi.org/10.1080/01621459.1954.10501232

ANDRADE, S. F. DE. Mapeamento digital da fertilidade do solo das regiões Norte, Noroeste e Serrana do Estado do Rio de Janeiro. 181f. Tese (Doutorado em Geoquímica Ambiental). Universidade Federal Fluminense. Niterói, 2010.

ANDRADE, S. F. DE; MENDONÇA-SANTOS, M. DE L. Predição da fertilidade do solo do polo agrícola do Rio de Janeiro. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.51, n.9, p.1386-1395, 2016. https://doi.org/10.1590/s0100-204x2016000900037

BENITES, V. M.; MACHADO, P. L. O. A.; FIDALGO, E. C. C.; COELHO, M. R.; MADARI, B. E. Pedotransfer functions for estimating soil bulk density from existing soil survey report in Brazil. Geoderma, v.139, p.90-97, 2007. https://doi.org/10.1016/j.geoderma.2007.01.005

BRASIL. Ministério da Agricultura. Levantamento Exploratório e de Reconhecimento dos Solos do Estado da Paraíba. Rio de Janeiro. (Boletins DPFS-EPE-MA, 15 - Pedologia 8). Convênio MA/CONTA/USAID/BRASIL, 1972.

BRUINSMA, J. (Ed.). World agriculture: towards 2015/2030: an FAO perspective. London: Earthscan Publications, 2003. 432p. Disponível em: https://www.fao.org/3/y4252e/y4252e.pdf. Acesso em: 23 jun. 2023.

CAVALCANTE, F. de S.; DANTAS, J. S.; SANTOS, D.; CAMPOS, M. C. C. Considerações sobre a utilização dos principais solos no estado da Paraíba. Revista Científica Eletrônica de Agronomia, v.4, n.8, p.1-10, 2005.

CHAVES, L. H. G.; SOUZA, R. S. DE. Avaliação da fertilidade dos solos da região produtora de abacaxi do Estado da Paraíba. Enciclopédia Biosfera, v.13, n.24, p.128-134, 2016. https://doi.org/10.18677/EnciBio_2016B_011

CORREA, M. M.; KER, J. C.; MENDONÇA, E. S.; RUIZ, H. A.; BASTOS, R. S. Atributos físicos, químicos e mineralógicos da região das várzeas de Sousa-PB. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.27, n.2, p.311-324, 2003. https://doi.org/10.1590/S0100-06832003000200011

CORSINI, P. C.; FERRAUDO, A. S. Efeitos de sistemas de cultivo na densidade e macroporosidade do solo e no desenvolvimento radicular do milho em Latossolo Roxo. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.34, p.289-298, 1999. https://doi.org/10.1590/S0100-204X1999000200017

DADALTO, G. G.; FULLIN, E. A. Manual de recomendação de calagem e adubação para o Estado do Espírito Santo. 4ª aproximação. Vitória, ES: SEEA/INCAPER, 2001. 266p.

DALCHIAVON, F. C.; CARVALHO, M. P.; NOGUEIRA, D. C.; ROMANO, D.; ABRANTES, F. L.; ASSIS, J. T.; OLIVEIRA, M. S. Produtividade da soja e resistência mecânica à penetração do solo sob sistema plantio direto no cerrado brasileiro. Pesquisa Agropecuária Tropical, v.41, n.1, p.8-19, 2011. https://doi.org/10.5216/pat.v41i1.8351

DOBOS, E.; MICHELI, E.; BAUMGARDNER, M. F.; BIEHL, L.; HELT, T. Use of combined digital elevation model and satellite data for regional soil mapping. Geoderma, v.97, p.367-391, 2000. https://doi.org/10.1016/S0016-7061(00)00046-X

EMBRAPA. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Levantamento pedológico detalhado (Escala 1:5.000) e estoque de carbono orgânico do solo da Floresta Nacional Restinga de Cabedelo, municípios Cabedelo e João Pessoa, PB. (Org). COELHO, M. R. et al. Rio de Janeiro, 2017. 122p. (Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento/Embrapa Solos).

EMBRAPA. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. SANTOS et al. 5a. ed. rev. e ampl. Brasília, DF: Embrapa, 2018. 359p.

ESRI. Mapa Topográfico Mundial. Disponível em: https://www.arcgis.com/home/item.html?id=30e5fe3149c34df1ba922e6f5bbf808f. Acesso em: junho de 2023.

FERNANDES, V. L. B. Levantamento do nível de fertilidade dos solos das vilas colonizadas da Serra do Mel. ESAM/Fundação Guimarães Duque, 1991. 66p. (Coleção Mossoroense).

FERREIRA, C. E. G.; PRADO, R. B.; BENITES, V. de M.; POLIDORO, J. C. Proposta metodológica para o mapeamento da demanda de potássio para o Sudoeste Goiano. In: Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 32, 2009, Fortaleza. Anais...Fortaleza, 2009.

FERREIRA, M. E.; CRUZ, M. C. P.; FERREIRA, M. E. Avaliação da fertilidade empregando o sistema IAC de análise de solo. Jabotical: FCAV, 1990. 94p.

FILIPPINI ALBA, J. M. Modelagem SIG em agricultura de precisão: conceitos, revisão e aplicações. In: BERNARDI, A. C. C.; NAIME, J. M.; RESENDE, A. V.; BASSOI, L. H.; INAMASU, R. Y. (Ed.). Agricultura de precisão: resultados de um novo olhar. Brasília, DF: Embrapa, 2014. p.84-95.

FRANCELINO, M. R.; FERNANDES FILHO, E. I.; RESENDE, M. Elaboração de um sistema de classificação da capacidade de suporte em ambiente semiárido. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.9, n.1, p.83-91, 2005. https://doi.org/10.1590/S1415-43662005000100013

FRANCISCO, P. R. M. Classificação e mapeamento das terras para mecanização do Estado da Paraíba utilizando sistemas de informações geográficas. 122f. Dissertação (Manejo de Solo e Água). Centro de Ciências Agrárias. Universidade Federal da Paraíba. Areia, 2010.

FRANCISCO, P. R. M.; CHAVES, I. DE B.; LIMA, E. R. V. DE. Classificação de terras para mecanização agrícola e sua aplicação para o Estado da Paraíba. Revista Educação Agrícola Superior, v.28, n.1, p.30-35, 2013. https://doi.org/10.12722/0101-756X.v28n01a05

FREGONEZI, G. A. F.; PRETE, R. O.; ALMEIDA, L. H. C. Avaliação econômica da correção de solos pelo método tradicional e pela agricultura de precisão. Synergismus Scyentifica, v.9, n.1, p.484-497, 2014.

HENGL, T. A practical guide to geostatistical mapping of environmental variables. Luxembourg: European Commission, 2007.

HENGL, T.; HEUVELINK, G. B. M.; ROSSITER, D. G. About regression-kriging: From equations to case studies. Computers & Geosciences, v.33, p.1301-1315, 2007. https://doi.org/10.1016/j.cageo.2007.05.001

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Malhas territoriais. 2021. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/geociencias/organizacao-do-territorio/malhas-territoriais/15774-malhas.html. Acesso em: 10 de abril de 2022.

KIEHL, E. J. Manual de Edafologia: Relação Solo-Planta. São Paulo: Agronômica Ceres, 1979. 264p.

LAGACHERIE, P. Digital soil mapping: a state of the art. In: HERTMINK, A. E.; MCBRATNEY, A.; MENDONÇA-SANTOS, M. de L. Digital soil mapping with limited data. Ed. Springer, 2008. p.3-14.

LAGACHERIE, P.; MCBRATNEY, A. B. Chapter 1. Spatial soil information system and spatial soil inference systems: perspectives for digital soil mapping. Developments in Soil Science, v.31, p.3-22, 2007. https://doi.org/10.1016/S0166-2481(06)31001-X

LILLIEFORS, H. W. On the Kolmogorov-Smirnov test for normality with mean and variance unknown. Journal of the American Statistical Association, v.62, n.318, p.399-402, 1967. https://doi.org/10.1080/01621459.1967.10482916

MALAVOLTA, E. Manual de nutrição mineral de plantas. São Paulo: Ceres, 2006. 638p.

MCBRATNEY, A. B.; MENDONÇA-SANTOS, M. L.; MINASNY, B. On digital soil mapping. Geoderma, v.117, p.3-52, 2003. https://doi.org/10.1016/S0016-7061(03)00223-4

MONTANARI, R.; PANACHUKI, E.; LOVERA, L. H.; CORREA, A. R.; OLIVEIRA, I. S.; QUEIROZ, H. A.; TOMAZ, P. K. Variabilidade espacial da produtividade de sorgo e de atributos do solo na região do ecótono Cerrado-Pantanal, MS. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.39, n.2, p.385-396, 2015. https://doi.org/10.1590/01000683rbcs20140215

MOREIRA, A.; GONÇALVES, J. R. P.; PLÁCIDO JÚNIOR, C. G. Mapas da distribuição aproximada da fertilidade dos solos do Estado do Amazonas. Manaus: Embrapa Amazônia Ocidental, 2005. 21p. (Embrapa Amazônia Ocidental. Documentos, 40).

NAUMOV, A. S.; OLIVEIRA, R. P. de; PRADO, R. B.; TURETTA, A. P. Balanced fertilization for sustainable development of agriculture in the savannas of South America: towards a geographical approach. Geography, Environment, Sustainability, v.5, n.4, p.84-95, 2012. https://doi.org/10.24057/2071-9388-2012-5-4-84-95

PARAÍBA. Governo do Estado. Secretaria de Agricultura e Abastecimento. CEPA–PB. Zoneamento Agropecuário do Estado da Paraíba. Relatório ZAP-B-D-2146/1. UFPB-EletroConsult Ltda., 1978. 448p.

PARAÍBA. Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia e do Meio Ambiente. Agência Executiva de Gestão de Águas do Estado da Paraíba, AESA. PERH-PB: Plano Estadual de Recursos Hídricos: Resumo Executivo & Atlas. Brasília, 2006. 112p.

PIERCE, F. J.; NOWAK, P. Aspects of precision agriculture. Advances in Agronomy, v.67, p.1-85, 1999. https://doi.org/10.1016/S0065-2113(08)60513-1

PORTUGAL, A. F.; JUNCKSH, I.; SCHAEFER, C. E. R. G.; NEVES, J. C. L. Estabilidade de agregados em Argissolo sob diferentes usos, comparado com mata. Revista Ceres, v.57, n.4, p.545-553, 2010. https://doi.org/10.1590/S0034-737X2010000400018

PRADO, R. B.; BENITES, V. M.; MACHADO, P. L. O. A.; POLIDORO, J. C.; DART, R. O.; NAUMOV, A. Mapping potassium availability from limited soil profile data in Brazil. In: HARTEMINK, A. E.; MCBRATNEY, A.; MENDONÇA-SANTOS, M. de L. (Ed.). Digital soil mapping with limited data. Wageningen: Springer, 2008. p.91-101. https://doi.org/10.1007/978-1-4020-8592-5_8

PRADO, R. B.; FERREIRA, C. E. G.; BENITES, V. de M. Proposta metodológica para mapeamento da demanda potencial de potássio para áreas agrícolas do sudoeste goiano, considerando uso, manejo e textura dos solos. Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 2011. 32p. (Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, 195). Disponível em: http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/79152/1/BPD-195-Proposta-map-sudoeste-goiano.pdf. Acesso em: 23 jun. 2023.

PRADO, R. B.; TURETTA, A. P. D.; POLIDORO, J. C.; BENITES, V. de M.; BALIEIRO, F. C.; FERREIRA, C. E. G. Mapeamento da disponibilidade de cálcio e magnésio em solos do Sudoeste Goiano. In: Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, 31, 2007, Gramado. Anais...Gramado, 2007.

QGIS. Development Team. 2023. QGIS Geographic Information System. OpenSource Geospatial Foundation Project. Disponível em: http://qgis.osgeo.org.

RAMALHO FILHO, A.; PEREIRA, E. G.; BEEK, K. J. Sistema de avaliação da aptidão agrícola das terras. 2.a ed. Rio de Janeiro: SUPLAN/EMBRAPA-SNLCS, 1993. 57p.

REINERT, D. J.; ALBUQUERQUE, J. A.; REICHERT, J. M.; AITA, C.; ANDRADA, M. M. C. Limites críticos de densidade do solo para o crescimento de raízes de plantas de cobertura em Argissolo Vermelho. Revista Brasileira de Ciência Solo, v.32, n.5, p.1805-1816, 2008. https://doi.org/10.1590/S0100-06832008000500002

SALCEDO, I. H.; SAMPAIO, E. Dinâmica da matéria orgânica no bioma caatinga. In: SANTOS, G. A.; SILVA, L. S.; CANELLAS, L. P.; CAMARGO, F. A. O. (Eds). Fundamentos da Matéria Orgânica do Solo. 2. ed. Porto Alegre, RS: Metrópole, 2008. p.419-441.

SHAPIRO, A. S. S.; WILK, M. B. An analysis of variance test for normality (complete samples). Biometrika, v.52, n.3/4, p.591-611, 1965. https://doi.org/10.1093/biomet/52.3-4.591

SILVA, D. R. DA. Qualidade do solo em diferentes condições de uso no semiárido paraibano. 55f. Dissertação (Mestrado em Ciência do Solo) . Centro de Ciências Agrárias. Universidade Federal da Paraíba. Areia, 2013.

SILVEIRA, M. M. L.; ARAÚJO, M. S. B.; SAMPAIO, E. V. S. B. Distribuição de fósforo em diferentes ordens de solo do Semiárido da Paraíba e Pernambuco. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.30, n.2, p.281-291, 2006. https://doi.org/10.1590/S0100-06832006000200009

TURETTA, A. P. D.; BACA, J. F. M.; PRADO, R. B.; BALIEIRO, F. DE C.; OLIVEIRA, R. P. DE; POLIDORO, J. C.; BENITES, V. DE M. Iniciativas para o mapeamento do potencial de fertilidade dos solos Brasileiros. Embrapa Solos. Rio de Janeiro, 2013. 10p. (Comunicado Técnico, 70).

VENDRUSCOLO, J.; BARBOSA, M. A. DA S.; ABRANTES, E. G. DE; SOUZA, R. F. DA S.; FERREIRA, K. R.; MARIN, A. M. P.; SOUZA, E. F. M. DE. Uso de geotecnologias para o manejo da fertilidade do Neossolo Litólico em agroecossistema familiar, no semiárido paraibano. Revista Científica Multidisciplinar, v.3, n.10, p.1-16, 2022. https://doi.org/10.47820/recima21.v3i10.2095

VETTORATO, J. A. Mapeamento da fertilidade do solo utilizando sistema de informação geográfica. Dissertação (Mestrado em Agronomia). Faculdade de Ciências Agronômicas. Universidade do Estado de São Paulo. Botucatu, 2003.

Downloads

Publicado

2024-05-09 — Atualizado em 2024-05-10

Como Citar

FRANCISCO, P. R. M.; SANTOS, D.; OLIVEIRA, F. P. de; SILVA, V. F.; RODRIGUES, R. C. M. Índice de fertilidade natural da camada superficial dos solos do Estado da Paraíba modelado através de geotecnologias. Revista GeoUECE, [S. l.], v. 13, n. 24, p. e202401, 2024. DOI: 10.59040/GEOUECE.2317-028X.v13.n24.e202401. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/GeoUECE/article/view/11059. Acesso em: 23 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos