O léxico especializado na construção dos temas da Redação do ENEM

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46230/2674-8266-15-7202

Palavras-chave:

Tema, Termos, Redação do Enem

Resumo

Este estudo objetiva investigar a presença do léxico especializado (LE) nas construções dos temas propostos para o desenvolvimento da redação do ENEM, considerando as possíveis delimitações apresentadas pelos textos de apoio em referência à terminologia utilizada. Assim, o trabalho toma por base os preceitos teóricos da Teoria Comunicativa da Terminologia (TCT) e, como corpus de análise, contempla três propostas de redação do ENEM, de diferentes temáticas, correspondentes aos anos de 1999, 2009 e 2020, cuja leitura preliminar nos possibilitou a verificação da presença do léxico de especialidade em suas composições. Os resultados indicam que, uma vez utilizados na formulação dos temas, os termos, pertencentes a diferentes áreas do conhecimento, são mobilizados, por uma questão linguístico-pragmática dos enunciados temáticos, para a redação e retomados, por meio dos textos de apoio, levando-nos a crer que seus produtores: (i) preveem as possíveis dificuldades interpretativas, por parte do público-alvo, ao se deparar com tais terminologias e, consequentemente, pelo provável déficit de leitura que caracteriza uma parcela dos participantes; e (ii) promovem a acessibilidade textual, o que poderá resultar em menos dificuldades na tessitura da redação solicitada pelo Exame aos seus interlocutores. Diante desses dados, os estudos instigam a continuidade desta investigação, já que a acessibilidade textual ainda se configura em uma temática que necessita de aprofundamentos, considerando, sobretudo, o contexto de formação do aluno na Educação Básica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Aldair Neto, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN)

Professor da Rede Municipal de Ensino – SEDUC – São Francisco do Oeste-RN. Doutor em Letras pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN).

Edmar Peixoto de Lima , Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN)

Professora Adjunto do Curso de Letras da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). Doutora em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Atua no Programa de Pós Pós-graduação em Letras (PPGL).

Referências

ALDAIR NETO, A. Redação em três tempos: fácil, rápido, descomplicado. São Paulo: Recanto das Letras, 2016.

BIDERMAN, M. T. C. As ciências do léxico. In: OLIVEIRA, A. M. P; ISQUERDO, A. N. As ciência do Léxico: Lexicologia, Lexicografia, Terminologia. V. I. Campo Grande, MS; ed. UFMS, 2001. p. 13-22.

CABRÉ, M. T. La Terminologia: representación y comunicación. Barcelona: IULA/Universitat Pompeu Fabra, 1999. DOI: https://doi.org/10.1075/tlrp.1

ENEM 1999. Exame Nacional do Ensino Médio. INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Ministério da Educação. Disponível em: https://download.inep.gov.br/educacao_basica/enem/provas/1999/1999_amarela.pdf. Acesso em: 12 de jul. 2021.

ENEM 2009. Exame Nacional do Ensino Médio. INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Ministério da Educação. Disponível em: https://download.inep.gov.br/educacao_basica/enem/provas/2009/dia2_caderno8_rosa.pdf. Acesso em: 12 jul. 2021.

ENEM 2020. Exame Nacional do Ensino Médio. INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Ministério da Educação. Disponível em: https://download.inep.gov.br/enem/provas_e_gabaritos/2020_PV_impresso_D1_CD1.pdf. Acesso em: 12 jul. 2021.

FINATTO, M. J. B.: MOTTA, E. Terminologia e acessibilidade: novas demandas e frentes de pesquisa. Revista Gtlex. Uberlândia, v.2, n. 2. 2017. Disponível em:

http://www.seer.ufu.br/index.php/GTLex/article/view/44063. Acesso em: 12 jul. 2021.

FINATTO, M. J. B.; EVERS, A.; STEFANI, M. Letramento científico e simplificação textual: o papel do tradutor no acesso ao conhecimento científico. Revista Letras, Santa Maria, v. 26, n. 52, p.135-158, jan./jun. 2016. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/letras/article/view/25328. Acesso em: 12 jul. 2021. DOI: https://doi.org/10.5902/2176148525328

HOUAISS, A.; VILAR, M. S, Dicionário Houaiss de Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.

KRIEGER, M. G.; FINATTO, M. J. B. Introdução à terminologia: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2016.

LIMA, E. P de. Abordagens terminológicas nas veredas teóricas da argumentação: uma investigação sob a perspectiva da variação denominativa. 2017. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Ceará: Fortaleza, 2017.

LIMA, E. P; SANTIAGO, M. S. Critérios para o reconhecimento do repertório terminológico das teorias da argumentação. Revista Saridh, n 1, v 1. 2019. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/RevSaridh/article/view/17901. Acesso em: 12 jul. 2021.

MACIEL, A. M. B. Para o reconhecimento da especificidade do termo jurídico. 2019. Tese (doutorado) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul: Porto Alegre, 2001.

MARCONI, M. de A; LAKATOS, E. M. Fundamentos de metodologia científica. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2003.

REY, A. A terminologia entre a experiência da realidade e o comando dos signos. In: ISQUERDO, A. N; ALVES, I. M. (Orgs). As ciências do léxico: lexicologia, lexicografia, terminologia. V.III. Campo grande, MS; São Paulo: Humanitas, 2007. p. 323-340.

SOUZA LARA, M. Variação das Unidades Fraseoterminológicas da Culinária entre Português Brasileiro e Português Europeu. 2014. Tese (Doutorado) – Faculdade de Ciências Sociais e Humana, Universidade Nova de Lisboa, 2014.

Downloads

Publicado

2023-04-07

Como Citar

ALDAIR NETO, A.; LIMA , E. P. de. O léxico especializado na construção dos temas da Redação do ENEM. Revista Linguagem em Foco, Fortaleza, v. 15, n. 1, p. 12–31, 2023. DOI: 10.46230/2674-8266-15-7202. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/linguagememfoco/article/view/7202. Acesso em: 25 jul. 2024.