Avaliação de Materiais Didáticos de Português como Língua Adicional em Face a Necessidades Específicas de Aprendizes Universitários

Palavras-chave: Português Língua Adicional, Avaliação de Livro didático, Análise de Necessidades

Resumo

É crescente a demanda por materiais de Português como Língua Adicional (PLA) no contexto acadêmico devido à internacionalização das universidades (Figueiredo, Osório e Miranda, 2016). Visando ao preparo do professor (Almeida Filho, 2011), é relevante analisar, todavia, se os materiais disponíveis cumprem com as necessidades comunicativas dos aprendizes (Hall, 2005; Tomlinson, 2012). Assim, o propósito desse artigo é avaliar materiais didáticos de PLA mais usados no Brasil, tendo-se em vista necessidades específicas (Hutchinson e Waters, 1987) de um grupo de cinco estudantes estrangeiros em uma Universidade pública. Para tanto, esta pesquisa tem características quali-quantitativa porque se apoia na visão de apenas cinco estudantes, mas também quantifica ocorrências de situações comunicativas para que se possa comparar os seis materiais didáticos selecionados (Bortoni-Ricardo, 2008). Os resultados mostram que os materiais cumpriam com 30% das necessidades dos aprendizes, dado que reafirma a importância do levantamento de necessidades no ensino de PLA.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, FILHO. J C. O Ensino de Português como Língua Não-Materna: Concepções e Contextos de Ensino. Campinas: Museu da Língua Portuguesa, 2011.

BORTONI-RICARDO, S. M. O professor pesquisador: introdução à pesquisa qualitativa. São Paulo: Parábola, 2008. 135p.

CALLES, D. C.; PONCE, M. H.; FLORISSI, S. Bem Vindo: a língua portuguesa no mundo da comunicação. São Paulo: SBS, 2000.

COUNCIL OF EUROPE LANGUAGE POLICY PORTAL. Common European framework of reference for languages: learning, teaching, assessment (cefr). Cambridge University Pres. Strasbourg. Council of Europe. Disponível em https://www.coe.int/en/web/common-european-framework-reference-languages. Acesso em: 03 jan.2018.

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO BÁSICA NORTH WESTMINSTER SCHOOL OF LONDON. Navegar em Português. Londres: Lidel, 2001.

FARIA, S. C. 7800 – (Mis)Communication – Ameaça à Segurança de Vôo sob o Olhar da Linguística Aplicada. Dissertação (Mestrado profissional em Educação) - PPGE, UFLA, 2017.

FIGUEIREDO, F. J. Q., OSÓRIO, P., MIRANDA, F. Contribuições da Linguística Aplicada para o Ensino e Aprendizagem do Português como Língua Estrangeira. In: FERREIRA M.C.D.D., REICHMANN, C.L., e ROMERO, T.R.S., (orgs.) Construção Identitária de Professores de Línguas. Campinas: Pontes Editores, 2016.

HALL. D. Material production: theory and practice. In: Innovation in English Language Teaching: a reader. New York: Routledge, 2005.

HUNTER, D. Communicative Language Teaching and the ELT Journal: a Corpus-Based Approach to the History of a Discourse. Centre for Applied Linguistics. University of Warwick, October 2009.

HUTCHINSON, T.; WATERS, A. English for Specific Purposes: a learning centered approach. Cambridge: Cambridge University Press, 1987.

INTERNATIONAL COMMUNICATION UNION. Encourage the development of content and put in place technical conditions in order to facilitate the presence and use of all world languages on the internet. p. 288. Disponível em: https://www.itu.int/en/ITU-D/Statistics/Documents/publications/wsisreview2014/WSIS2014_review_target9.pdf. Acesso em 24 out. 2015.

KING, L. D. Para a frente!: an intermediate course of Portuguese. Carolina, USA: Lingua Text, 2000.

LIMA, E. E. O. F. et al. Novo Avenida Brasil 1. São Paulo: EPU, 1999.

LIMA, E. E. O. F. et al. Novo Avenida Brasil 2. São Paulo: EPU. 2009.

LIMA, E. E. O. F.; Iunes, S. A. Falar... Ler... Escrever...: um curso para estrangeiros. São Paulo: EPU, 1999.

LIMA, E. E.. O. F. et al. Novo Avenida Brasil 3. São Paulo: EPU, 2013.

MARTINEZ, P. Didática de Língua Estrangeira. São Paulo: Parábola Editorial, 2009.

OSBORNE, E. S.; SAMPAIO, J; MCINTYRE, B. Colloquial Portuguese of Brazil. 2 ed. New York: Routledge, 2002.

RAMOS, R.C.G.; LIMA-LOPES, R.E.; GAZOTTI-VALLIM, M.A. Análise de Necessidades – Identificando Gêneros Acadêmico em um curso de Leitura Instrumental. The ESPecialist, São Paulo, v. 25, n.1, p. 1-29, 2004.

RICHARDS, J.C.; T.S. RODGERS. Approaches and Methods in Language Teaching. 2 ed. Londres: Cambridge University Press, 2005. p. 223-227.

RIO GRANDE DO SUL. Secretaria Estadual de Educação. Referencial Curricular. Lições do Rio Grande. Linguagens, códigos e suas tecnologias. Língua Portuguesa e Literatura. Língua Estrangeira Moderna v.1. Disponível em: https://servicos.educacao.rs.gov.br/dados/refer_curric_vol1.pdf. Acesso em: 02 jan. 2018.

SCHLATTER, M; GARCEZ, P. M. Línguas Adicionais (Espanhol e Inglês). In: Rio Grande do Sul, Secretaria de Estado da Educação, Departamento Pedagógico. (Orgs.). Referências curriculares do Estado do Rio Grande do Sul: linguagem, códigos e suas tecnologias. Porto Alegre: Secretaria de Estado da Educação, Departamento Pedagógico, v. 1, p.127-172, 2009.

SILVA, R.C. Análise de Necessidades em Inglês – proposição e reflexões sobre um instrumento de coleta de informações. The ESPecialist, v. 39, n. 1, 2018.

SMITH, E. Teach yourself Portuguese. New York, 2004.

THOMPSON, G. Some misconceptions about communicative language teaching. ELT Journal. v.50, p. 9-15, 1996.

TOMLINSON, B. Materials development for language learning and teaching. Londres: Cambridge University Press, 2012.
Publicado
2020-05-12
Como Citar
PEREIRA, G.; ROMERO, T. R. Avaliação de Materiais Didáticos de Português como Língua Adicional em Face a Necessidades Específicas de Aprendizes Universitários. Revista Linguagem em Foco, v. 12, n. 1, p. 118-133, 12 maio 2020.