Uma Possibilidade de Autoria em Textos Dissertativo-Argumentativos

Propostas de Atividades

  • Laila Rayssa de Oliveira Costa
  • Sâmia Araújo dos Santos
Palavras-chave: Autoria, Projeto de texto, Ensino, Enem

Resumo

Este trabalho tem como objetivo propor atividades que contribuam para o desenvolvimento da autoria segundo o que espera o material Redação no Enem 2018 – Cartilha do Participante presente no site do Inep (INEP, 2018). Para isso, tratamos do conceito de autoria de modo mais amplo, para Barthes (2012), Foucault (2009) e Bakhtin (2010), e também mais específico, isto é, do âmbito escolar, dialogando com Possenti (2002; 2013) e Orlandi (1988). Partimos então da Análise do Discurso, mas também bebemos na Linguística de Texto, principalmente, com Cavalcante (2017) ao discutirmos coerência. Após refletirmos acerca do conceito de autoria e de coerência, produzimos atividades com o objetivo de contribuir para o trabalho do professor de ensino médio de língua materna quando este for trabalhar autoria, projeto de texto e coerência em suas aulas de produção de texto com os seus alunos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BAKHTIN, M. O plurilinguismo no romance. In: _______. Questões de literatura e de estética. 6. ed. São Paulo: Hucitec Editora, 2010.

BARTHES, R. A morte do autor. In: _______. O rumor da língua. 3 ed. Tradução. Mário Laranjeira. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2012.

CAVALCANTE, M. M. Os sentidos do texto. São Paulo: Contexto, 2017.

CAVALHEIRO, J. dos S. A concepção de autor em Bakhtin, Barthes e Foucault. Signum: Estud. Ling., Londrina, n. 11/2, p. 67-81; dez. 2008.

CHAROLLES, M. Introdução aos problemas da coerência dos textos. Trad. Paulo Otoni. In: GALVES, C; ORLANDI, E. P.; OTONI, P. (Orgs.). O texto: escrita e leitura. Campinas: Pontes, 1988, p. 39 - 85.

COSTA VAL, M. G. Redação e textualidade. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

FARACO, C. A. Autor e autoria. In: BRAIT, B. (Org.). Bakhtin: conceitos-chave. 5. ed. São Paulo: Contexto, 2014. p.37-60.

FOUCAULT, M. Ditos e Escritos: Estética – literatura e pintura, música e cinema (vol. III). 2 ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2009. p. 264-298.

INSTITUTO Nacional de Educação e Pesquisa. Redação no Enem 2018 – Cartilha do Participante. Brasília, 2018.

______. Enem. Disponível em: < http://portal.inep.gov.br/web/guest/enem >. Acesso em 15 jul. 2019.

KOCH, I. V. e TRAVAGLIA, L. C. A coerência textual. São Paulo: Contexto, 2015.

ORLANDI, E. P. Unidade e dispersão: uma questão do texto e do sujeito. In: Discurso e leitura. – São Paulo: Cortez; Campinas, SP: Editora da Universidade Estadual de Campinas, 1988.

PADILHA, S. Relendo Bakhtin: autoria, escrita e discursividade. Polifonia, Cuiabá. v.18, n.23, p.91-102, jan./jun., 2011.

POSSENTI, S. Indícios de autoria. Perspectiva, v. 20. n. 1, p. 105-124, jan./jun. 2002.

______. Notas sobre a questão de autoria. Matraga, Rio de Janeiro, v. 20, n. 32, jan./jun. 2013.

VOLÓCHINOV, V. Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. Tradução: Grillo, Sheila; Américo, Ekaterina Vólkova. Grillo, Sheila. São Paulo: Editora 34, 2017.
Publicado
2020-05-12
Como Citar
COSTA, L. R.; DOS SANTOS, S. Uma Possibilidade de Autoria em Textos Dissertativo-Argumentativos. Revista Linguagem em Foco, v. 12, n. 1, p. 86-101, 12 maio 2020.