O fenômeno educativo e os caminhos da educação na Pedagogia Histórico Crítica

crítica à modalidade EAD

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33241/cadernosdogposshe.v7i2.11538

Palavras-chave:

realidade efetiva, fenômeno educativo, materialismo histórico e dialético, pedagogia histórico crítica, educação a distância

Resumo

Este artigo propõe refletir sobre o fenômeno educativo na sociedade moderna a partir da perspectiva da Pedagogia Histórico Crítica (SAVIANI, 2009). O caminho de análise parte da dialética marxista e seu caminho através da filosofia hegeliana. Em Hegel exploraremos o conceito de realidade efetiva tal qual foi exposto em seu livro A Razão na História – Introdução à Filosofia da História Universal (HEGEL, 1988). Em Marx as leituras propostas foram As Teses Contra Feuerbach (MARX, 2007); o capítulo 1 (A Mercadoria) do livro O Capital (MARX, 1985) e O Método da Economia Política - Contribuição à crítica para a economia política (MARX, 2008) para compreender a lógica capitalista que funda a sociedade moderna. Quanto a pedagogia histórico crítica exploraremos sua concepção ontológica de educação para compreender o fenômeno educativo na sociedade contemporânea (SAVIANI, 1997, 2009, 2013, 2015). A partir dos fundamentos teóricos que vamos expor procuramos criticar a Modalidade de Educação a Distância como a mais nova forma mercadológica de educação.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Ana Carolina Galvão, Universidade Federal do Espírito Santo - UFES

Pós-Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP); Doutora   em   Educação   Escolar   pela   Universidade   Estadual   Paulista (Unesp/Araraquara).   Docente   do   Departamento de Teorias do Ensino e Práticas Educacionais da Universidade Federal do Espírito Santo, Líder do grupo            de            pesquisa            Pedagogia            histórico-crítica            e            educação            escolar:            http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/56796710986473

Referências

DUARTE, N. Vigotski e o “Aprender a Aprender”. Capítulo Dois – Neoliberalismo, pós-modernismo e construtivismo. Editora Autores Associados, Campinas – SP, pp. 71-114, 2006.

FAUSTO. R. Dialética Marxista, Dialética Hegeliana - O Capital e a Lógica de Hegel. Rio de Janeiro, Revista Discurso, 1993.

FEURBACH. L. A essência do cristianismo. Campinas, SP: Editora Papirus, 1997.

GALVÃO, Ana Carolina; LAVOURA, Tiago Nicola; MARTINS, Lígia Márcia. Fundamentos da Didática Histórico-Crítica. Campinas-SP: Autores Associados: 2019.

GAMA, Carolina Nozella; ALBUQUERQUE, J. O.; TAFFAREL, Celi Nelza Zülke. A Pedagogia Histórico-Crítica no quadro das ideias pedagógicas contra-hegemônicas. Filosofia e Educação, Campinas, SP, v.14, n.1, p.10-35, jan./abr.2022

HEGEL. G. W. F. A Razão na História – Introdução à Filosofia da História Universal. Edições 70, 1988.

LEONTIEV, A. N. As necessidades e os motivos da atividade. O texto da presente tradução trata-se de um dos capítulos de Leontiev inserido na obra Psicologia (Antologia) editada pela Academia de Ciências Pedagógicas da R.S.S.F.R., organizada por Smirnov, A. A.; Leontiev, A. N.; Rubinstein, S. L., e Tieplov, B. M., traduzido direto do russo para o espanhol por Florêncio Villa Landa, em 1961.

MARSIGLIA, Ana Carolina Galvão (Org.). Pedagogia Histórico-Crítica: 30 Anos. Campinas: Autores Associados, 2011.

_______________________________ (Org). Infância e pedagogia histórico-crítica. Campinas-SP: Autores Associados, 2013.

MARX, Karl. A Ideologia Alemã. Primeira Parte: Teses contra Feuerbach. São Paulo, Boitempo Editorial, 2007.

___________. Contribuição à crítica da economia política. São Paulo: Expressão Popular, 2008.

___________. Manuscritos Econômico-Filosóficos. São Paulo: Boi Tempo Editorial, 2004

__________. O Capital: crítica da economia política. São Paulo: Nova Cultural, 1985.

SAVIANI, D.; GALVÃO, A. C. Educação na pandemia: a falácia do 'ensino' remoto. Universidade e Sociedade (Brasília), v. 67, p. 36-49, 2021.

SAVIANI, Demerval. Debate sobre as relações entre educação, formação humana e ontologia a partir do método dialético. In: Perspectiva, Florianópolis, v. 31, n. 1, p. 185-209, 2013.

_________________. Escola e Democracia. 41ª edição. Campinas-SP: Autores Associados, 2009.

_________________. Filosofia da Educação: Crise da Modernidade e o Futuro da Filosofia da Práxis. In: Freitas, M.C. (org.). A Reinvenção do Futuro: Trabalho, Educação, Política na Globalização do Capitalismo. São Paulo, Cortez/UFF (Universidade de São Francisco), pp. 167-185, 1997.

_________________. Sobre a natureza e a especificidade da educação. Germinal: Marxismo e Educação em Debate, Salvador, v. 7, n. 1, p. 286-293, jun. 2015.

VASCONCELOS, Paulo Henrique. Contribiuções da filosofia hegeliana para pensar a influência vigotskiana na pedagogia histórico-crítica. In: Germinal: marxismo e Educação em Debate, Salvador, v. 10, n. 1, p. 230 – 238, mai. 2018.

Downloads

Publicado

2023-11-17

Como Citar

PINHEIRO NATALE, B.; GALVÃO, A. C. O fenômeno educativo e os caminhos da educação na Pedagogia Histórico Crítica: crítica à modalidade EAD. Cadernos do GPOSSHE On-line, [S. l.], v. 7, n. 2, 2023. DOI: 10.33241/cadernosdogposshe.v7i2.11538. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/CadernosdoGPOSSHE/article/view/11538. Acesso em: 20 jul. 2024.

Edição

Seção

Fluxo Contínuo