https://revistas.uece.br/index.php/CadernosdoGPOSSHE/issue/feed Cadernos do GPOSSHE On-line 2022-11-12T20:50:27-03:00 Frederico Jorge Ferreira Costa frederico.costa@uece.br Open Journal Systems <p><em>Os Cadernos do GPOSSHE On-line</em> são uma publicação semestral do Grupo de Pesquisa Ontologia do Ser Social, História, Educação e Emancipação Humana – GPOSSHE, que faz parte do Instituto de Estudos e Pesquisas do Movimento Operário – IMO. O GPOSSHE está vinculado ao Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Estadual do Ceará (PPGE-UECE). Seu objetivo é tornar público artigos resultantes de estudos e pesquisas e abordem temas de ciências humanas, em particular de educação, história e questão social, a partir das coordenadas teóricas do humanismo, do historicismo concreto e da razão dialética. Também compõem o escopo da revista a publicação de resenhas de obras relevantes para os debates nas referidas áreas, sejam elas de autores(as) nacionais ou estrangeiros(as).</p> https://revistas.uece.br/index.php/CadernosdoGPOSSHE/article/view/9474 A educação dos camponeses em Torto arado 2022-11-12T20:50:27-03:00 Karla Raphaella Costa Pereira karla_raphaella@hotmail.com Frederico Jorge Ferreira Ferreira Costa frederico.costa@uece.br Maria Aires de Lima maria.aires@aluno.uece.br <p>Este artigo tem como objetivo analisar a figuração da educação dos camponeses na obra Torto Arado de Itamar Vieira Júnior, notadamente nas personagens centrais, Bibiana e Belonísia. Analisa o enredo buscando identificar a manifestação literária dos vários sentidos da educação. Enfoca, especificamente, o sentido amplo da educação quanto aos processos educativos que ocorrem de maneira mais espontânea e não sistematizada, mas que contribuem para formação das personagens; e a educação em seu sentido restrito, que se refere aos processos educativos intencionais e sistematizados. Quanto a este último a análise resultou de dois modelos educativos intencionais: a educação escolar e a educação sindical, ambas fundamentam desdobramentos importantes para a construção do enredo e para o desenvolvimento das protagonistas. O estudo é resultado de projetos de pesquisa financiados pela FUNCAP e pelo CNPq cujo objeto de estudos é a Educação do Campo no Ceará.</p> 2022-11-14T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Cadernos do GPOSSHE On-line https://revistas.uece.br/index.php/CadernosdoGPOSSHE/article/view/9336 O trabalho em Hegel e Marx 2022-11-07T17:02:22-03:00 Vilson Aparecido da Mata vdamata@hotmail.com <p>O objetivo do presente texto foi apresentar reflexões resultantes de pesquisa acerca da formação e deformação humana a partir das considerações hegelianas e marxianas a respeito da positividade e negatividade do trabalho. Utilizou-se a dialética do senhor e do servo, de Hegel (2008) e textos de juventude de Marx (textos escritos por ele somente e em parceria com Engels). Como conclusão, nota-se que há um caráter formativo imanente ao trabalho, não é possível ao ser humano relacionar-se com a natureza, com os demais seres humanos e consigo próprio sem a mediação do trabalho, porém, no contexto da sociedade capitalista, ele se torna uma mediação que desefetiva o humano, produzindo estranhamento e uma formação que deforma, brutaliza e empobrece a subjetividade.</p> 2022-11-07T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Cadernos do GPOSSHE On-line