“Escola Sem Partido” e a negação dos clássicos: trabalho educativo e formação humana em debate

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33241/cadernosdogposshe.v2i1.1521

Resumo

O objetivo do artigo é discutir a relação entre trabalho educativo e formação humana por meio da apropriação pelos indivíduos daquilo que a Pedagogia Histórico-Crítica denomina de conteúdos clássicos. Além disso, trata-se de apontar como o projeto “Escola Sem Partido” impacta na formação crítica dos sujeitos ao defender uma perspectiva negativa sobre a transmissão desses conteúdos. Pelo viés materialista histórico e dialético, indicam-se em suas linhas básicas, em primeiro lugar, os fundamentos da relação entre o trabalho educativo e a formação humana. Em seguida, trata-se de analisar, em linhas gerais, o projeto “Escola Sem Partido”. No terceiro momento, explicitam-se aspectos do “Escola Sem Partido” que indicam a negação, por parte do projeto, do acesso aos conteúdos clássicos, fundamentais para a formação dos seres humanos em suas máximas possibilidades.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Pauliane Gonçalves Moraes, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)

Licenciada e Bacharel em Geografia pela Universidade Federal do Espírito Santo – UFES, professora na Rede Estadual de Ensino do Estado do Espírito Santo, mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFES e membro do Grupo de Pesquisa “Pedagogia Histórico-Crítica e Educação Escolar”.

Vinicius Oliveira Machado, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)

Licenciado em História pela Universidade Federal do Espírito Santo – UFES, mestrando do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFES e membro do Grupo de Pesquisa “Pedagogia Histórico-Crítica e Educação Escolar”.

Ana Carolina Galvão, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)

Doutora em Educação Escolar pela Universidade Estadual Paulista (UNESP, campus Araraquara), professora do Departamento de Teorias do Ensino e Práticas Educacionais e do Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), líder do Grupo de Pesquisa “Pedagogia Histórico-Crítica e Educação Escolar” e membro do Núcleo de Educação Infantil (NEDI-UFES).

Downloads

Publicado

2019-08-14

Como Citar

MORAES, P. G.; MACHADO, V. O.; GALVÃO, A. C. “Escola Sem Partido” e a negação dos clássicos: trabalho educativo e formação humana em debate. Cadernos do GPOSSHE On-line, [S. l.], v. 2, n. 1, p. 45–63, 2019. DOI: 10.33241/cadernosdogposshe.v2i1.1521. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/CadernosdoGPOSSHE/article/view/1521. Acesso em: 20 jul. 2024.

Edição

Seção

Crise da educação em tempos de neoconservadorismo