UMA ANÁLISE DIALÓGICO-DISCURSIVA DA CONSTITUIÇÃO DOS ARTISTAS QUE COMERCIALIZAM SUAS ARTES NA UFAL

  • André Cordeiro dos Santos UFAL
  • Joseane Santos UFAL
  • Marta Marinho UFAL
  • Rita de Cássia Souto Maior UFAL
Palavras-chave: Artistas, Sujeito, Marcas altertárias

Resumo

Adotando a concepção social de linguagem do Círculo de Bakhtin (BAKHTIN/VOLOCHÍNOV, 2006 [1929]; VOLOCHÍNOV, 2013 [1930]), na qual a linguagem é constitutiva do sujeito já em suas primeiras instâncias, neste trabalho buscamos investigar a constituição dos artistas que comercializam sua arte na Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Para tanto, procedemos à coleta de dados por meio de entrevista com três artistas que comercializam sua arte na UFAL. A partir da análise desses dados discursivos, foi possível perceber que os discursos de outrem são tomados à constituição desses sujeitos em relação de diálogo e/ou tensão. Outrossim, foi possível perceber, a partir da análise dialógico-discursiva, que a constituição de sujeito desses artistas apoia-se em questões que ora os fazem se nomear como artistas de rua, em relação a suas práticas, ora enquanto hippies, por conta da sua ideologia de vida.

Publicado
2018-05-29
Seção
Artigos