Para além do letramento escolar

Dimensões multiletradas no ensino de língua portuguesa e aportes possíveis em sala de aula na contemporaneidade

  • Manuela Solange Santos de Jesus Universidade Federal da Bahia - UFBA https://orcid.org/0000-0002-3749-8936
  • Denise Maria Oliveira Zoghbi Universidade Federal da Bahia - UFBA
Palavras-chave: Ensino de língua portuguesa, (Multi)letramentos, Texto

Resumo

Ao buscarmos uma visão dialética de linguagem, construto de/para uma prática social, o trabalho com textos bem como o ensino de língua portuguesa têm sido considerados relevantes aos estudos da Linguística Aplicada (LA), tendo em vista que, ao trabalharmos com textos, lidamos também com/por meio de “um evento em que convergem, além de elementos linguísticos, outros de ordem cognitiva e social” (OLIVEIRA; SZUNDY, 2014, p. 192). A LA, ao convidar os docentes de língua materna a refletirem sobre temas, concepções e práticas pedagógicas diante das constantes mudanças na geopolítica mundial, reforça como a multiplicidade de discursos, tão cara a uma pedagogia dos multiletramentos, conforme textos de autores brasileiros como Roxane Rojo e Eduardo Moura (2012; 2019) – no bojo das múltiplas linguagens que compõem os textos contemporâneos – busca dar conta do contexto social, linguístico e culturalmente diverso no qual professores e alunos também são sujeitos integrantes. Este artigo, ao centrar discussões nesses vieses, busca pontuar, por meio do retorno aos dados obtidos em pesquisa científica mais ampla realizada em curso de mestrado acadêmico, aliado à forma teórico bibliográfica, que não lemos nem escrevemos sem propósitos, ainda mais diante do uso massivo das tecnologias digitais, que “tem sido vista por muitos educadores e instituições escolares como uma possibilidade para a modernização do ensino” (SANTOS, 2018, p. 62). Com isso, novas práticas sociais bem como novas formas de uso das linguagens carecem integrar aos letramentos escolares já cristalizados, demandando novos paradigmas educacionais em relação ao desenvolvimento de leituras e escritas multimodais e críticas-construtivas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANTUNES, Irandé. Análise de textos: fundamentos e práticas. São Paulo: Parábola, 2010.

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. Trad. Maria Ermantina Galvão. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

BAPTISTA, Lívia M. T. R. Multiletramentos, letramento visual e ensino de espanhol: algumas questões sobre as práticas comunicativas contemporâneas, 2016. In: BAPTISTA, Lívia M. T. R. (Org.) Autores e produtores de textos na contemporaneidade: multiletramentos, letramento crítico e ensino de línguas. Campinas, SP: Pontes, 2016.

BEDRAN, Patrícia F.; BARBOSA, Selma M. A. D. Prática colaborativa: concepções e reflexões a partir de uma perspectiva sociocultural, 2016. In: FREITAS, Alice C. de (Org.) Domínios de Lingu@gem. v. 10. n. 1. Uberlândia, Universidade Federal de Uberlândia, Instituto de Letras e Linguística, EDUFU, 2016. p. 89-120.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular: Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio. Brasília: MEC/Secretaria de Educação Básica, 2018.

BRITTO, Luiz P. L. Letramento no Brasil. Curitiba: IESDE Brasil S.A., 2005.

BUNZEN, Clecio. Os significados do letramento escolar como uma prática sociocultural. In: VÓVIO, Cláudia; SITO, Luanda; DE GRANDE, Paula. (Orgs.). Letramentos: rupturas, deslocamentos e repercussões de pesquisas em linguística aplicada. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2010. p. 99-120.

GARCÍA CANCLINI, Nestor. Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. Trad. A. R. Lessa e H. P. Cintrão. São Paulo: EDUSP, 2008[1989].

FARIAS, Ana C. S.; SOUZA, Fátima A. Leitura e Produção de textos orais e escritos na alfabetização. Salvador: UFBA, Faculdade de Educação; Alfabetização e Letramento; Superintendência de Educação à Distância, 2019. Disponível em: https://educapes.capes.gov.br/bitstream/capes/553648/2/eBook%20EDK63%20-%20Leitura%20e%20Producao%20de%20Textos%20Orais%20e%20Escritos%20na%20Alfabetizacao.pdf. Acesso em: 9 fev. 2020.

FELDMANN, Marina G. (Org.) Formação de professores e escola na contemporaneidade. São Paulo: Senac, 2009.

HIGOUNET, Charles. História concisa da escrita. São Paulo: Parábola, 2003.

JESUS, Manuela S. S. de. Um olhar reflexivo sobre as práticas de ensino de língua portuguesa em Amargosa-BA: quais os desafios e as relações com os Estudos do(s) Letramento(s)?. 131 f. 2019. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Língua e Cultura, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2019. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/31540. Acesso em: 10 maio 2020.

KATO, Mary A. O aprendizado da leitura. 5. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

KLEIMAN, Angela B.; ASSIS, Juliana A. (Orgs.) Significados e ressignificações do letramento: desdobramentos de uma perspectiva sociocultural sobre a escrita. Campinas: Mercado das Letras, 2016.

KOCH, Ingedore G. V. O texto e a construção de sentidos. 10. ed. São Paulo: Contexto, 2011.

LEMKE, Jay. L. Letramento metamidiático: transformando significados e mídias. Revista Trabalhos em Linguística Aplicada, 49(2), p. 455-479, Campinas: IEL/UNICAMP, 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/tla/v49n2/09.pdf. Acesso em: 10 fev. 2020.

MARCUSCHI, Luiz A. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo, SP: Parábola, 2008.

MARINHO, Marildes. Letramento: a criação de um neologismo e a construção de um conceito. In: MARINHO, Marildes; CARVALHO, Gilcinei T. (Orgs.) Cultura escrita e letramento. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010. p. 68-100.

MULIK, Katia B. Linguística Aplicada: diálogos contemporâneos. Curitiba: InterSaberes, 2019.

MÜLLER, Caroline. (In) vestindo histórias: o processo de patrimonialização do acervo de indumentária do movimento tradicionalista gaúcho (MTG) de Porto Alegre – RS (2003-2015). 2016. 184f. Dissertação (Mestrado em Design) - Setor de Artes, Comunicação e Design da Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2016. Disponível em: https://acervodigital.ufpr.br/bitstream/handle/1884/42415/R%20-%20D%20-%20CAROLINE%20MULLER.pdf?sequence=3&isAllowed=y. Acesso em: 9 maio 2020.

NEW LONDOW GROUP. A pedagogy of multiliteracies – Designing social futures. In: COPE, B; KALANTZIS, M. (Eds.) Multiliteracies: Literacy learning and the design of social futures. London/NY: Routledge, 2006.

OLIVEIRA, Maria B. F. de; SZUNDY, Paula T. C. Práticas de multiletramentos na escola: por uma educação responsiva à contemporaneidade. Bakhtiniana, São Paulo, v. 9, n. 2, p. 184-205, 2014.

ORLANDO, Andreia F.; FERREIRA, Aparecida de J. Do letramento aos multiletramentos: contribuições à formação de professores(as) com vistas à questão identitária. Travessias, v. 7, n. 1, p. 414-431, 2013. Disponível em: http://e-revista.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/8360/6302. Acesso em: 13 maio 2020.

RIBEIRO, Ana E. Os hipertextos que Cristo leu. In: ARAÚJO, Júlio C.; BIASI-RODRIGUES, Bernadete. (Orgs.) Interação na Internet: novas formas de usar a linguagem. Rio de Janeiro: Lucerna, 2005. p. 124-130.

RIBEIRO, Ana E. Multimodalidade e produção de textos: questões para o letramento na atualidade. Signo. Santa Cruz do Sul, v. 38, n. 64, p. 21-34, jan./jun. 2013. Disponível em: https://online.unisc.br/seer/index.php/signo/article/view/3714/2554. Acesso em: 13 mar. 2020.

RIBEIRO, Ana E. Textos multimodais: leitura e produção. São Paulo: Parábola, 2016.

RIBEIRO, Ana E. Escrever hoje: palavra, imagem e tecnologias digitais na educação. São Paulo: Parábola, 2018.

ROJO, Roxane. H. R.; BARBOSA, Jacqueline P. Hipermodernidade, multiletramentos e gêneros discursivos. São Paulo: Parábola, 2015.

ROJO, Roxane; MOURA, Eduardo. (Orgs.) Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola, 2012.

ROJO, Roxane; MOURA, Eduardo. (Orgs.). Letramentos, mídias, linguagens. São Paulo: Parábola, 2019.

SANTOS, Fernanda M. A. dos. Multiletramentos e ensino de língua portuguesa na educação básica: uma proposta didática para o trabalho com (hiper)gêneros multimodais. Signo. Santa Cruz do Sul, v. 43, n. 76, p. 55-65, jan./abril. 2018. Disponível em: https://online.unisc.br/seer/index.php/signo/article/view/10671/pdf. Acesso em: 13 maio 2020.

SILVA, Claudia H. D. da. Letramento: práticas sociais de leitura e escrita no ensino de línguas adicionais. Via Litterae. Anápolis, v. 4, n. 1, p. 25-37, jan./jun. 2012. Disponível em: https://www.passeidireto.com/arquivo/47985289/claudia-dutra-letramento-praticas-ensino-ling-adicionais. Acesso em: 10 fev. 2020.

SILVA, Simone B. B. da. et. al. Leitura, Multimodalidade e Formação de leitores. Salvador: UFBA, 2015.

SILVA, Themís R. B. da C. Pedagogia dos multiletramentos: principais proposições metodológicas e pesquisas no âmbito nacional. Letras. Santa Maria, v. 26, n. 52, p. 11-23, jan/jun. 2016. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/letras/article/download/25319/14659. Acesso em: 10 fev. 2020.

SOARES, Magda. Letramento: um tema em três gêneros. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

STREET, Brian. Literacy in theory and practice. Cambridge: CUP, 1984.

STREET, Brian. Letramentos sociais: abordagens críticas do letramento no desenvolvimento, na etnografia e na educação. Trad.: Marcos Bagno. São Paulo: Parábola, 2014.

TARDIF, Maurice; LESSARD, Claude. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. 9. ed. Petropólis, RJ: Vozes, 2014.

TFOUNI, Leda V. Perspectivas históricas e a-históricas do letramento. Caderno de Estudos Linguísticos, Campinas, v. 26, p. 49-62, jan./jun. 1994.

Publicado
2020-09-21
Como Citar
DE JESUS, M. S.; ZOGHBI, D. M. Para além do letramento escolar. Revista Linguagem em Foco, v. 12, n. 2, p. 30-49, 21 set. 2020.