A ciência linguística nas dinâmicas do capitalismo digital

uma análise sociotécnica da Linguística no desenvolvimento do Projeto Cibernético

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46230/2674-8266-15-12639

Palavras-chave:

Linguística, Cibernética, Matematização, Comunicação, Controle Informacional

Resumo

Este artigo descreve os compromissos ontoepistemológicos e políticos entre a Linguística e o Projeto Cibernético no campo das ciências humanas e nos desdobramentos tecnopolíticos do capitalismo digital. Para tanto, partimos teórico-metodologicamente da antropologia simétrica (LATOUR, 2009, 2011, 2012, 2016 E 2017; DOMENECH; TIRADO, 1998) e do princípio da simetria generalizada (CALLON, 1986; LATOUR; WOOLGAR, 1997) para lançar sobre a Linguística um olhar crítico, em busca de descrevê-la como rede sociotécnica fruto de composições, agenciamentos, interessamentos entre cursos de ação intra e extracientíficos. Com o resgate originário da dimensão militar e política da Cibernética, deparamos com a matematização da linguagem e da comunicação enquanto aquilo que a aproxima da Linguística ou vice-versa, com o consequente projeto de controle da performatividade e sua lógica de dessubjetivação do outro. Por fim, essa análise levanta a questão sobre ações em curso, na Linguística ou fora dela, que denotem resistência à refinada exploração humana por meio da linguagem e da interação, em tecnologias digitais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Emanoel Pedro Martins Gomes, Universidade Estadual do Piauí (UESPI)

Doutor (2018) e Mestre (2013) em Linguística Aplicada pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada (PosLA) da Universidade Estadual do Ceará (UECE). Líder do Grupo de Pesquisa Núcleo de Estudos Críticos do Discurso e a Teoria Ator-Rede (NECTAR), ligado ao Centro de Ciências Humanas e Letras da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), e Coordenador da Linha de Pesquisa Interinstitucional "Neoliberalismo e subjetividade: discursos e práticas da gestão de si?, com membros pesquisadores da UESPI, IFCE e IFPE. Ainda é membro pesquisador do Grupo PRAGMACULT - Pragmática Cultural, Linguagem e Interdisciplinaridade (ou NIPRA - Núcleo Interdisciplinar de Estudos em Pragmática), vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada (PosLA), da UECE. Atua principalmente nos seguintes temas: Science Studies/Estudos Científicos; Antropologia das Ciências; Neoliberalismo; Biotecnocapitalismo; Práticas Tecnopolíticas do Antropoceno; Cosmopolíticas e Tecnodiversidades no Capitaloceno; Interfaces entre Teorias Linguísticas, Teorias da Comunicação, Big Tech e Algoritimização; Teorias do Discurso; Análise do Discurso Crítica; Filosofia da Linguagem; Pós-Marxismo; e Teoria Política e Social Crítica. Atualmente, é Professor Adjunto II da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), do Curso de Letras/Português, lotado no campus Prof. Barros Araújo, na cidade de Picos, onde leciona disciplinas voltadas para o discurso, ideologia, texto, práticas sociais de ensino e leitura, semântica, pragmática, dentre outras.  

Robson Campanerut da Silva, Instituto Federal do Ceará (IFCE)

 Mestre em Antropologia pelo Programa de Pós-Graduação pela UFF (PPGA/UFF-2013), sendo bolsista Capes. Especialista em Planejamento, Implementação e Gestão em EaD (PIGEAD/LANTE/UFF - 2013) pela mesma instituição acima. Especialista em Educação Ambiental e Geografia do Semiárido (IFRN- 2020) Atualmente cursa o Doutorado em Educação pela Universidade Federal do Ceará (2021 - ) Tenho diversas experiências em tutoria e formação à distância: Cecierj (2010-2013), Nova EJA (2013), UAB/UFC (2013) e UFF (2015), como em capacitações em Tecnologias Educativas pelo IFCE (2020) Atualmente sou professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, campus Tabuleiro do Norte, lecionando matérias relacionada à Sociologia, no campus de Tabuleiro do Norte, sendo elas: Sociologia; Metodologia do Trabalho Científico, Ética e Relações Interpessoais e disciplinas afins.

Referências

AKRICH, Madeleine; CALLON, Michel; LATOUR, Bruno. Sociologie de la traduction: textes fondateurs. Paris: Presses de Mines, 2006. DOI: https://doi.org/10.4000/books.pressesmines.1181

ALBANO, Eleonora. Os grandes modelos de linguagem. A Terra é Redonda, Ciência e Tecnologia, 20 dez. 2023. Disponível em: https://aterraeredonda.com.br/os-grandes-modelos-de-linguagem/. Acesso em: 18 jan. 2024.

ALMEIDA, Mauro W. B. Simetria e entropia: sobre a noção de estrutura de Lévi-Strauss. Revista de Antropologia, v. 42, p. 163-197, 1999. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ra/a/YZzDYzYTdY4ScSgtf7Wffyb/?lang=pt. Acesso em: 24 fev. 2024. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-77011999000100010

ALTMAN, Cristina. A correspondência Jakobson-Mattoso Câmara (1945-1968). Confluência, n. 49, Rio de Janeiro, 2015, p. 9-42. Disponível em: https://doi.org/10.18364/rc.v1i49.85. Acesso em: 18 fev. 2024. DOI: https://doi.org/10.18364/rc.v1i49.85

AUROUX, Sylvain. Matematização da linguística e natureza da linguagem. Trad. Débora Massmann. São Paulo: Hucitec Editora, 2012.

BAR-HILLEL, Yehoshua. The present state of research on mechanical translation. American Documentation. v. 2, n. 4, 1951, p. 229-237. Disponível em: https://aclanthology.org/1952.earlymt-1.4.pdf. Acesso em: 24 fev. 2024. DOI: https://doi.org/10.1002/asi.5090020408

______. Mechanical translation: needs and possibilities. Conference on Mechanical Translation, Massachusetts Institute of Technology, 17 jun. 1952. Disponível em: https://aclanthology.org/1952.earlymt-1.5.pdf. Acesso em: 24 fev. 2024.

BARRANOW, Ulf Gregor. Perspectivas na contribuição da lingüística e de áreas afins à ciência da informação. Ciência Da Informação, v. 12, n. 1, p. 23 – 35, 1983. Disponível em: https://revista.ibict.br/ciinf/article/view/191/191. Acesso em: 22 fev. 2024.

BATESON, Gregory. Steps to an Ecology of Mind: Collected Essays in Anthropology, Psychiatry, Evolution, and Epistemology, 2nd ed. London: Jason Aronson, 1987.

BERARDI, Franco. Asfixia. Capitalismo financeiro e a insurreição da linguagem. Trad. Humberto do Amaral. São Paulo: Ubu Editora, 2020.

BERTALANFFY, Ludwig W. Von. Teoria Geral dos Sistemas. 6ª ed. Petrópolis, Vozes, 2012.

BUSH, Vannevar; WIENER, Norbert. Operational Circuit Analysis. 5th. ed. New York: J. Wiley & sons, Incorporated, 2008 (reprinted from 1929 edition).

CALLON, Michel. Some elements of a sociology of translation: domestication of the scallops and the fishermen of St. Brieuc Bay. In: LAW, J. (Ed.). Power, action and belief: a new sociology of knowledge? London: Routledge, 1986, p. 196-223. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1467-954X.1984.tb00113.x

CHOMSKY, Noam. A Review of B. F. Skinner’s Verbal Behavior. Language, v. 35, n. 1 1959, p. 26-58. Disponível em: https://chomsky.info/1967____/. Acesso em 18 fev. 2024. DOI: https://doi.org/10.2307/411334

______. Knowledge of language: its nature, origin, and use. New York: Praeger, 1986.

______. Language and Mind. 3rd Ed. New York: Cambridge University Press, 2006.

______. O Programa Minimalista. Trad. Eduardo Paiva Raposo. São Paulo: Editora UNESP, 2021.

COECKELBERG, Mark. Ética na inteligência artificial. São Paulo; Rio de Janeiro: Ubu Editora/Editora PUC-Rio, 2023.

COLLOQUE INTERNATIONAL SUR LES MACHINES À CALCULER ET LA PENSÉE HUMAINE. Paris. Les Machines à Calculer Et La Pensée Humaine. Paris: Centre National de la Recherche Scientifique, 1953. Disponível em: https://archive.computerhistory.org/resources/access/text/2021/01/102805935-05-01-acc.pdf. Acesso em: 28 fev. 2024.

COUFFIGNAL, Louis. La Cybernétique. 3ème éd. Paris: Presses Universitaires de France, 1968.

COULDRY, Nick; MEJIAS, Ulises A. Data Colonialism: Rethinking Big Data’s Relation to the Contemporary Subject. Sage Journals, setembro, v. 20, n. 4, p. 336-349, 2018. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/10.1177/1527476418796632. Acesso em: 14 fev. 2024. DOI: https://doi.org/10.1177/1527476418796632

CROSBY, Alfred W. A mensuração da realidade: a quantificação e a sociedade ocidental 1250-1600. Trad. Vera Ribeiro. São Paulo: Editora UNESP, 1999,

DAVIES, Norman. A Europa em Guerra (1939-1945). Lisboa: Edições 70, 2008.

DELEUZE, Gilles. Post-scriptum sobre as sociedades de controle. In: DELEUZE, Gilles. Conversações. 1972-1990. Trad. Peter Pál Pelbart. São Paulo: Editora 34, 2008, p. 219-226.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil platôs - Capitalismo e Esquizofrenia. v.1. 2. ed. Trad. Ana Lúcia de Oliveira; Aurélio Guerra Neto; Célia Pinto Costa. São Paulo: Editora 34, 2011a.

______. O Anti-Édipo: capitalismo e esquizofrenia. 2. ed. Trad. Luiz B. L. Orlandi. Sao Paulo: Editora 34, 2011b.

DOMENECH, Miquel; TIRADO, Francisco Javier (comps.). Sociología Simétrica: ensayos sobre ciencia, tecnología y sociedad. Barcelona: Editorial Gedisa, 1998, p. 109-142.

DUPUY, Jean-Pierre. Nas origens das ciências cognitivas. Trad. Roberto Leal Ferreira. São Paulo: Editora UNESP, 1996.

FAUSTINO, Deivison; LIPPOLD, Walter. Colonialismo digital: por uma crítica hacker-fanoniana. São Paulo: Boitempo, 2023.

FEENBERG, Andrew. Between Reason and Experience. Essays in Technology and Modernity. Cambridge; Massachusetts; London: The MIT Press, 2010. DOI: https://doi.org/10.7551/mitpress/8221.001.0001

FOERSTER, Heinz von (Ed.): Cybernetics. Circular Casual and Feedback Mechanisms in Biological and Social Systems, Transactions of the Sixth Conference (March 24–25, 1949). Josiah Macy, Jr. Foundation: New York, 1950.

______; MEAD, Margaret; TEUBER, Hans Lukas (Ed.): Cybernetics. Circular Casual and Feedback Mechanisms in Biological and Social Systems, Transactions of the Seventh Conference (March 23–24, 1950). Josiah Macy, Jr. Foundation: New York, 1951.

______; Cybernetics. Circular Casual and Feedback Mechanisms in Biological and Social Systems, Transactions of the Eighth Conference (March 15–16, 1951). Josiah Macy, Jr. Foundation: New York, 1952.

______; Cybernetics. Circular Casual and Feedback Mechanisms in Biological and Social Systems, Transactions of the Ninth Conference (March 20–21, 1952). Josiah Macy, Jr. Foundation: New York, 1953. DOI: https://doi.org/10.1086/287303

______; Cybernetics. Circular Casual and Feedback Mechanisms in Biological and Social Systems, Transactions of the Tenth Conference (April 22–24, 1953). Josiah Macy, Jr. Foundation: New York, 1955.

GALISON, Peter. The Ontology of the Enemy: Norbert Wiener and the Cybernetic Vision. Critical Inquiry, v. 21, n. 1, p. 228-266, 1994. DOI: https://doi.org/10.1086/448747

GOMES, Emanoel Pedro Martins. Decolonialidade epistemológica em tempos de monotecnologização da vida: uma tarefa ao pensar. Revista Linguagem em Foco, v. 14, n. 2, p. 163–180, 2022. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/linguagememfoco/article/view/9441. Acesso em: 12 abr. 2024. DOI: https://doi.org/10.46230/2674-8266-14-9441

HEIMS, Steve Joshua. John Von Neumann and Norbert Wiener: From Mathematics to the Technologies of Life and Death. Cambridge: MIT Press, 1980. DOI: https://doi.org/10.1063/1.2914763

HOLENSTEIN, Elmar. Roman Jakobson, ou sur le structuralisme phénoménologique. Paris: Editions Seghers, 1974. Disponível em: https://excerpts.numilog.com/books/9782232138324.pdf. Acesso em: 18 fev. 2024.

HUTCHINS, William John. Machine translation: past, present, future. Chichester: Ellis Horwood, 1986.

______.; SOMERS, Harold L. An introduction to machine translation. San Diego: Academic Press, 1992.

________. Bar-Hillel’s Survey, 1951. Language Today, n. 8, p. 22-23, 1998. Disponível em: https://www.infoamerica.org/documentos_pdf/bar02.pdf. Acesso em 27 fev. 2024.

JUCKER, Andreas H. Pragmatics in the history of linguistic thought. In: ALLAN, Keith; JASZCZOLT, Kasia M. The Cambridge Handbook of Pragmatics. Cambridge: Cambridge University Press, 2012, 495-512. DOI: https://doi.org/10.1017/CBO9781139022453.027

LAFONTAINE, Céline. O Império Cibernético. Das máquinas de pensar ao pensamento máquina. Trad. Pedro Felipe Henriques. Lisboa: Instituto Piaget, 2007.

LANIGAN, Richard L. Communicology Chiasm: The Play of Tropic Logic in Bateson and Jakobson. Language and Semiotic Studies, V. 4 N. 2, p. 67–92, 2018. Disponível em: https://www.degruyter.com/document/doi/10.1515/lass-2018-040206/html. Acesso em 18 fev. 2024. DOI: https://doi.org/10.1515/lass-2018-040206

LATOUR, Bruno. Jamais fomos modernos. Ensaio de Antropologia Simétrica. Rio de Janeiro: Editora 34, 2009.

______. Ciência em ação: como seguir cientistas e engenheiros sociedade afora. São Paulo: UNESP, 2011.

______. Reagregando o social: uma introdução à teoria do ator-rede. Salvador: EDUFBA-Edusc, 2012.

______. Cogitamus: seis cartas sobre as humanidades científicas. Tradução de Jamille Pinheiro Dias. São Paulo: Editora 34, 2016.

______. A esperança de Pandora: ensaios sobre a realidade dos estudos científicos. Tradução de Gilson César Cardoso de Sousa. São Paulo: Editora Unesp, 2017.

______; WOOLGAR, Steve. A vida de laboratório: a produção dos fatos científicos. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 1997.

LÉVI-STRAUSS, Claude. Antropologia estrutural dois. São Paulo: Ubu Editora, 2018.

MATTELART, Michèle; MATTELART, Armand. Histoire des théories de la communication. Paris: La Découverte, 1997.

MEY, Jacob L. Pragmatics: an introduction. 2nd ed. Malden, MA: Blackwell Publishing, 2001.

MOROZOV, Evgeny. Semicondutores: a nova guerra global. Outras Palavras, Tecnologia em Disputa. Trad. Vitor Costa. São Paulo, 27 out. 2022. Disponível em: https://outraspalavras.net/tecnologiaemdisputa/semicondutores-a-nova-guerra-global/ . Acesso em: 18 fev. 2024.

NEUMANN, John von; MORGENSTERN, Oskar. Theory of Games and Economic Behaviour. Princeton, NJ: Princeton University Press, 1972.

NEWMEYER, Frederick J. Language form and language function. Cambridge, Mass: MIT Press, 2000. DOI: https://doi.org/10.7551/mitpress/4115.001.0001

NIRENBURG, Sergei. Bar Hillel and machine translation: then and now. Proceedings Four Bar Ilan Symposium Of Foundations Of Artificial Intelligence. Computing Research Laboratory, New Mexico University, 1995.

O’NEIL, Cathy. Algoritmo de Destruição em Massa: como o big data aumenta a desigualdade e ameaça a democracia. Trad. Rafael Abraham. 1. ed. Santo André, SP: Editora Rua do Sabão, 2020.

OLIVEIRA, Manfredo Araújo de. Reviravolta lingüístico-pragmática na filosofia contemporânea. São Paulo: Edições Loyola, 2006.

PENTEADO, Sonia. Crise de escassez de semicondutores prejudica desde setor automotivo até programas de aceleradores de partículas, e tem disputa econômica entre EUA e China como complicador. Jornal da UNESP. Reportagem. 20 jan. 2023. Disponível em: https://jornal.unesp.br/2023/01/20/crise-de-escassez-de-semicondutores-prejudica-desde-setor-automotivo-ate-programas-de-aceleradores-de-particulas-e-tem-disputa-economica-entre-eua-e-china-como-complicador/. Acesso em: 18 fev. 2024.

PIAS, Claus. Cybernetics. The Macy Conferences 1946-1953. The Complete Transactions. Zurich; Berlin: diaphanes, 2016.

RAJAGOPALAN, Kanavillil. Nova Pragmática: fases e feições de um fazer. São Paulo: Parábola Editorial, 2010.

ROSENBLUETH, Arturo; WIENER, Norbert; BIGELOW, Julian. Behavior, Purpose and Teleology. Philosophy of Science, v. 10, n. 1, p. 18-24, 1943. Disponível em: https://courses.media.mit.edu/2004spring/mas966/rosenblueth_1943.pdf. Acesso em: 28 fev. 2024. DOI: https://doi.org/10.1086/286788

ROSSI, Edson. Semicondutores: 2022 ainda será um ano tenso para a cadeia de suprimento e tema cada vez mais geopolítico. IstoÉ, Dinheiro, São Paulo, 03 jan. 2022. Disponível em: https://istoedinheiro.com.br/semicondutores-2022-ainda-sera-um-ano-tenso-para-a-cadeia-de-suprimento-e-tema-cada-vez-mais-geopolitico/. Acesso em: 18 fev. 2024.

ROSZAK, Theodore. O culta da informação. O folclore dos computadores e a verdadeira arte de pensa. Tradução e prefácio José Luiz Aidar. São Paulo: Editora Brasiliense, 1988.

SHANNON, Claude E. A Mathematical Theory of Communication. The Bell System Technical Journal, V. 27, p. 379-423, 1948. Disponível em: https://people.math.harvard.edu/~ctm/home/text/others/shannon/entropy/entropy.pdf. Acesso em: 18 fev. 2024. DOI: https://doi.org/10.1002/j.1538-7305.1948.tb01338.x

______; WEAVER, Warren. The Mathematical Theory of Communication. Urbana: The University Of Illinois Press, 1964.

SILVA, Daniel Nascimento.; LEE, Jerry Won. Language as hope. Cambridge, United Kingdom; New York, NY: Cambridge University Press, 2023.

SILVA, Francisco Rômulo do Nascimento; FREITAS, Geovani Jacó de; ALENCAR, Claudiana Nogueira de; GADELHA, Kaciano Barbosa. Microfone Aberto. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, v. 62, n. 2, p. 337–350, 2023. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8671386/32751. Acesso em: 3 mar. 2024. DOI: https://doi.org/10.1590/01031813v62220238671386

SILVEIRA, Sérgio Amadeu. Democracia e os códigos invisíveis: Como os algoritmos estão modulando comportamentos e escolhas políticas. (Col. Democracia Digital). São Paulo: Edições Sesc, 2018.

______; SOUZA, Joyce; CASSINO, João Francisco (org.). Colonialismo de dados: como opera a trincheira algorítmica na guerra neoliberal. São Paulo: Autonomia Literária, 2021.

SKYTTNER, Lars. General systems theory: An introduction. London: Macmillan International Higher Education, 1996. DOI: https://doi.org/10.1007/978-1-349-13532-5

THOMAS, Margaret. Formalism and Functionalism in Linguistics: The Engineer and the Collector. New York; London: Routledge, 2020. DOI: https://doi.org/10.4324/9780429455858

VARGAS, Milton. A história da matematização da natureza. São Paulo: Associação Brasileira de Geologia de Engenharia e Ambiental; Associação Brasileira de Mecânica dos Solos e Engenharia Geotécnica, 2015.

VOSS, Julius von. Ini: Ein Roman aus dem ein und zwanzigsten Jahrhundert. Illustrator Leopold, Franz Joseph. North Carolina: Project Gutenberg, 2011.

WIENER, Norbert. Extrapolation, Interpolation and Smoothing of Stationary Time Series. Eastford, Connecticut: Martino Fine Books, 2003.

______. Cibernética: ou controle e comunicação no animal e na máquina. Trad. Gita K. Guinsburg. 1. ed. São Paulo: Perspectiva, 2017.

WU, Debby. Conheça a empresa taiwanesa que travou o mercado global de chips. Exame. Negócios. Trad. Fabrício Calado Moreira. 22 mai. 2021. Disponível em: https://exame.com/negocios/conheca-a-empresa-taiwanesa-que-travou-o-mercado-global-de-chips/. Acesso em: 18 fev. 2024.

ZACHARY, G. Pascal. Endless Frontier: Vannevar Bush, engineer of the American Century. Free Press: New York; London; Toronto; Sydney; New Delhi, 2018.

ZUBOFF, Shoshana. A era do capitalismo de vigilância. A luta por um futuro humano na nova fronteira do poder. Trad. George Schlesinger. 1. ed. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2020.

Downloads

Publicado

2024-05-14

Como Citar

GOMES, E. P. M.; SILVA, R. C. da. A ciência linguística nas dinâmicas do capitalismo digital: uma análise sociotécnica da Linguística no desenvolvimento do Projeto Cibernético. Revista Linguagem em Foco, Fortaleza, v. 15, n. 3, p. 26–58, 2024. DOI: 10.46230/2674-8266-15-12639. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/linguagememfoco/article/view/12639. Acesso em: 23 jul. 2024.