Metáforas da prática profissional de fisioterapeutas

Uma análise da anamnese enquanto lócus do registro do diálogo clínico e de pistas metafóricas para o fisiodiagnóstico

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46230/2674-8266-15-8486

Palavras-chave:

Metáfora, Fisioterapia, Linguagem, Anamnese, Prontuário

Resumo

O objetivo deste estudo foi analisar, a partir do conhecimento prévio de fisioterapeutas sobre o conceito de metáforas, se, e de que maneira, ocorrem os registros de metáforas das narrativas dos pacientes ao realizarem a entrevista da anamnese e a relação das expressões potencialmente metafóricas com os termos técnicos das ciências da saúde, enquanto pistas para o diagnóstico fisioterapêutico. Os instrumentos de coleta de dados utilizados foram um questionário semiestruturado aplicado a nove fisioterapeutas e a análise documental de 19 anamneses de prontuários da fisioterapia de duas instituições localizadas no estado de Minas Gerais. Os dados revelam que os fisioterapeutas possuem conhecimento sobre metáforas, compreendem o uso de metáforas como recurso de comunicação para auxiliar os pacientes a expressarem os sinais e sintomas de doenças e consideraram haver relação entre a linguagem coloquial e os termos técnicos das ciências da saúde. Consideramos que as expressões metafóricas utilizadas nas narrativas dos pacientes apresentam uma aproximação com as metáforas do tipo Ontológicas da Teoria da Metáfora Conceptual (TMC) de Lakoff e Johnson (2002), pois, é uma forma de representar as experiências corporais com objetos e substâncias e podem contribuir para a interpretação de pistas para o diagnóstico, clínico ou fisioterapêutico. Entretanto, essas devem ser utilizadas com parcimônia para evitar estigmatizar determinadas doenças (SONTAG, 1984; 1989).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Simone Rosa Pereira, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG)

Mestre em Educação Tecnológica - CEFET-MG (2021); ESPECIALIZAÇÕES: Fisioterapia Cardiorrespiratória - UFMG (2011), Especialização em Fisioterapia Respiratória e U.T.I. - FRASCE - RJ (2008); GRADUAÇÃO: Fisioterapia - UCB - RJ (2006). ATUAÇÃO - FISIOTERAPEUTA: generalista - Neurológica, Traumato -ortopédica, Reumatológica , Geriátrica e outros, pelo Centro Sabarense de Reabilitação (CESARE), como concursada pela SEMUSA - Secretaria Municipal de Saúde de Sabará/Mg (2014 até a presente data); ATUAÇÃO - AUXILIAR e TÉCNICA em Enfermagem: como Aux. Enfermagem desde 1994 a 2008 em instituições diversas como: Clínica Serra Verde(Vespasiano), Hospital Semper (BH), H. João XXII (BH), Maternidade Leila Diniz (RJ) e Carmela Dutra (RJ), H. Universitário C. F. Filho UFRJ (2002-2008);Téc. Enfermagem. concursada pelo CEFET-MG a partir de (2008 até presente data)). CURSOS DE QUALIFICAÇÃO AUXILIAR E TÉCNICOS: Auxiliar de Enfermagem pela E. Ideal de Enfermagem (1995); Aux. de Enfer. do Trabalho pela E. Ideal em (1996);Técnico em Contabilidade pela E.E. de 1 º e 2º graus de General Carneiro (1995); complementação do Técnico em Enfermagem pela E. Yolanda Salim RJ (2002); Téc. Enf. do Trabalho RJ (2002) ; Atualização em Promoção e Vigilância à Saúde do Servidor Público Federal no formato de oficina,( 2010); Curso de Perícia e Assistência técnica Judicial para Fisioterapeutas pela Ergonomia Forense, (2008); Seminário: Saúde do trabalhador : Conhecer e Planejar para atuar, (2008).

Maria Adélia da Costa, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG)

Maria Adélia da Costa – Doutora em Educação pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Professora no Programa de Pós-graduação Mestrado em Educação Tecnológica (PPGET/CEFET-MG). 

Ronaldo Luiz Nagem, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG)

Doutor em Parasitologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Professor, pesquisador e líder do grupo de pesquisa AMTEC/CNPq/CEFET-MG.

Referências

ALMEIDA, B. V. de; NOVA CRUZ, D. V. da; MOSTAFA, S. P. O problema das metáforas na clínica. Sapere aude, v. 8, n. 16, p. 395-411, 21 dez. 2017. Disponível em: http://periodicos.pucminas.br/index.php/SapereAude/article/view/P.2177-6342.2017v8n16p395. Acesso em: 10 dez. 2020. DOI: https://doi.org/10.5752/P.2177-6342.2017v8n16p395

ARISTÓTELES. A poética clássica. 7. Ed. São Paulo: Cultrix, 1997.

ARISTÓTELES. Os Pensadores. São Paulo: Editora Abril Cultural. (trad. 1999).

ARISTÓTELES. Poética. Traduzido por Ana Maria Valente. Lisboa: Fundação Calouste-Gulbenkian, 2008.

BAIOCCO, L.; SIQUEIRA, M. Como se traduz metáfora? uma análise com base na teoria da metáfora conceitual. Linguagem em foco, v. 10, n. 2, 2018. Disponível em: https://professor.ufrgs.br/maity/files/2018._baiocco_e_siqueira.pdf. Acesso em: 18 maio 2020.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2016.

BRASIL, A. M. F. E.; MEDEIROS, C. R. G.; SALDANHA, O. M. de F. L. Estratégia saúde da família: análise dos registros em prontuários. Revista Caderno Pedagógico, [S.l.], v. 12, n. 1, maio 2015. ISSN 1983-0882. Disponível em: http://www.univates.br/revistas/index.php/cadped/article/view/950. Acesso em: 21 set. 2021.

CAPPELLE, M. C. A.; MELO, C. de O. L.; GONÇALVES, C. A. Análise de conteúdo e análise de discurso nas ciências sociais. Organizações Rurais & Agroindustriais, v. 5, n. 1, art. 6, 2003. Disponível em: http://www.spell.org.br/documentos/ver/28450/analise-de-conteudo-e-analise-de-discurso-nas-c. Acesso em: 10 fev. 2021.

CARVALHO, M.; LUZ, A. C. da R.; PAULINO, B. R.; FERREIRA, C. C. I. Metáforas de um vírus: reflexões sobre a subjetivação pandêmica. Psicologia & Sociedade, UERJ, v. 32, n. esp. p.1-15, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/j/psoc/a/nH6s6rFMWkp7mK39vkM4RhS/?lang=pt Acesso em: 15 out. 2020.

CAVALCANTE, S. M. S.; FERREIRA, L. C.; GUALDA, R. J. R. Metáfora: diferentes perspectivas. Revista Scripta, v. 20, n. 40, p. 8-17, 2016. Disponível em: http://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/13963 Acesso em: 10 abr. 2020.

EVANS, V.; GREEN, M. Cognitive Linguistics. An introduction. Edinburg: Edinburg University Press, 2006.

FRANÇOLIN, L.; BRITO, M. de F. P.; GABRIEL, C. S.; MONTEIRO, T. M.; BERNARDES, A. A qualidade dos registros de enfermagem em prontuários de pacientes hospitalizados. Revista Enfermagem UERJ, v.1, n. 20, p. 79-83, jan/mar 2012. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/article/view/3981. Acesso em: 12 maio 2020.

KENNEDY, D. An Introduction to Corpus Linguistics. New York: Longman, 1998.

LAKOFF, G.; JOHNSON, M. Metáforas da vida cotidiana. São Paulo: Mercado de Letras, 2002.

LIMA, A. de. Metáfora e Cognição. Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2006.

MARTINS, L. de M. Identificação e tradução de metáforas linguísticas e conceptuais em abstracts da esfera acadêmica: uma análise baseada em lingüística de corpus. 2008. 201 f. Dissertação (Mestrado em linguística) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2008.

MINAYO, M. C. de S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 7. Ed. São Paulo: Hucitec, 2000.

ORTONY, A. Metaphor and thought. 2. Ed. Cambridge: Academic Press, 1979.

SARDINHA, T. B. Metáfora. São Paulo: Parábola, 2007.

SARDINHA, T. B. Questões metodológicas de análise de metáfora na perspectiva da linguística de corpus. GRAGOATÁ, v. 14, n. 26, p. 81-102, 30 jun. 2009. Disponível em: https://periodicos.uff.br/gragoata/article/view/33125. Acesso em: 10 mar. 2020.

SONTAG, S. A doença como metáfora. Rio de Janeiro: Graal, 1984.

SONTAG, S. Aids & suas metáforas. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

Downloads

Publicado

2023-04-07

Como Citar

PEREIRA, S. R.; COSTA, M. A. da; NAGEM, R. L. Metáforas da prática profissional de fisioterapeutas: Uma análise da anamnese enquanto lócus do registro do diálogo clínico e de pistas metafóricas para o fisiodiagnóstico. Revista Linguagem em Foco, Fortaleza, v. 15, n. 1, p. 221–242, 2023. DOI: 10.46230/2674-8266-15-8486. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/linguagememfoco/article/view/8486. Acesso em: 25 jul. 2024.