Emojis como nova estratégia de captação no discurso publicitário

Palavras-chave: Semiolinguística, Publicidade, Emojis

Resumo

Hoje, a cada instante, somos surpreendidos com os avanços na área de comunicação que, consequentemente, afetam a linguagem. A publicidade é o meio de comunicação em massa que se reinventa e busca comunicar de maneira cada vez mais eficaz e sedutora, renovando- se, constantemente, ao adotar novas estratégias. Presentes em nossas conversas diárias em redes sociais e em aplicativos de conversa instantânea, os emojis captam os consumidores, justamente por serem para a publicidade uma forma criativa e divertida de apresentar um produto ou uma marca. Tendo isso em mente, o presente trabalho tem por objetivo investigar a função dos emojis e os imaginários sociodiscursivos evocados em duas peças publicitárias, veiculadas entre os anos de 2015 e 2018, sob à luz da teoria Semiolinguística de Análise do Discurso, desenvolvida por Patrick Charaudeau. Para tal análise, serão consideradas as noções de sujeitos do ato de linguagem, o processo de semiotização do mundo, o contrato de comunicação, bem como a noção de imaginários sociodiscursivos. A análise preliminar vem demonstrando que, ao serem utilizados, a partir de imaginários que o interlocutor tem do social, os emojis configuram uma estratégia de captação. Por fim, com este trabalho, esperamos contribuir com as pesquisas no campo da comunicação humana e das ciências da linguagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMOSSY, R.; PIERROT, A. H. Estereotipos y clichés. Buenos Aires: Eudeba, 2001.

¬¬¬¬¬¬¬CHARAUDEAU, P. Os estereótipos, muito bem. Os imaginários, ainda melhor. Trad. André Luiz Silva e Rafael Magalhães Angrisano. In: Entrepalavras. Fortaleza, v. 7., p. 571-591, já./jun. 2017.

______. Imagem, mídia e política: construção, efeitos de sentido, dramatização, ética. In: MENDES, E.; MACHADO, I. L.; LIMA, H.; LYSARDO-DIAS, D. (Org.) Imagem e discurso. Belo Horizonte: FALE/UFMG, 2013, p. 383-405.

______. Identidade social e identidade discursiva, o fundamento da competência comunicacional. In: PIETROLUONGO, M. (Org.) O trabalho da tradução. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2009, p. 309-326.

Disponível em: http://www.patrick-charaudeau.com/Identidade-social-e-identidade.html. Acesso em 15/10/2017

______. Uma análise semiolinguística do texto e do discurso. In: PAULIUKONIS, M. A. L.; GAVAZZI, S. (Orgs.). Da língua ao discurso: reflexões para o ensino. Rio de Janeiro: Lucerna, 2005, p. 11-27.

______. Visadas discursivas, gêneros situacionais e construção textual. In: MACHADO, I. L.; MELLO, R. de (Orgs.). Gêneros: reflexões em análise do discurso. Belo Horizonte: Nad-FALE UFMG, 2004, p. 13-42.

______. Uma teoria dos sujeitos da linguagem. In: MARI, H.; MACHADO, I. L.; MELLO, R. de (Orgs.). Análise do discurso: fundamentos e práticas. Belo Horizonte: Nad-FALE-UFMG, 2001, p. 23-37.

DEWAR, R. Design and evaluation of public information symbols. In: Visual Information for everyday use: design and research perspectives. London: Taylor & Francis, 1999.

KRESS, G.; VAN LEEUWEN, T. Reading images: the grammar of the design visual. London: Routledge, 1996.

MONNERAT, R. M. A publicidade pelo avesso. Niterói: EDUFF, 2003.

PEIRCE, C. S. Semiótica. 3ª.ed. São Paulo: Editora Perspectiva, 2005.

Publicado
2020-09-21
Como Citar
DE ASSIS TERRA, M.; DA SILVA REBELLO, I. Emojis como nova estratégia de captação no discurso publicitário. Revista Linguagem em Foco, v. 12, n. 2, p. 333-354, 21 set. 2020.