Gêneros Discursivos e Textuais no Ensino de Língua Portuguesa em Timor Leste

Palavras-chave: Oralidade, Gêneros, Ensino, Português, Língua não materna

Resumo

Este trabalho apresenta uma discussão sobre as correntes teóricas que se utilizam das nomenclaturas gêneros discursivos e gêneros textuais e as interlocuções dessas teorias com os processos de ensino-aprendizagem de linguagem. O conceito de gêneros do discurso é proveniente dos estudos desenvolvidos pelo filósofo russo Mikhail Bakhtin e integrantes de um grupo conhecido como Círculo de Bakhtin. Na releitura que realiza deste conceito, a corrente de estudos denominada de Interacionismo sociodiscursivo, opta pela utilização da nomenclatura gêneros textuais (Bronckart, 2007). Tal distinção orienta-se, sobretudo, pelas finalidades de cada grupo, cujas opções teórico-metodológicas devem ser levadas em consideração em seu emprego nos processos de ensino e aprendizagem (Rojo, 2005). Com base nessas discussões teórico-metodológicas e na reflexão sobre as os aspectos sócio-históricos presentes no contexto timorense, apresento uma Sequência Didática (Dolz; Noverraz; Schneuwly, 2004) que visa, por meio do trabalho com a oralidade, ao ensino da Língua Portuguesa para falantes não nativos dessa língua – realidade observada nos processos de ensino e aprendizagem em Timor-Leste. Ainda que o emprego dos gêneros não faça parte, efetivamente, da prática dos professores timorenses, provavelmente resquício de uma educação pautada na gramática da língua, este trabalho promove a reflexão sobre a metodologia utilizada e a abertura para adequações à prática docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA FILHO, J. C. P. O Português como língua não-materna: concepções e contexto de ensino. Acervo digital do Museu da Língua Portuguesa. 2005. Disponível em: Acesso em 20 de abril de 2019.

ANÇÃ, M. H. Da língua materna à língua segunda. Noesis. nº 51, julho/setembro, 1999. Disponível em: < http://area.dgidc.min-edu.pt/inovbasic/edicoes/noe/noe51/dossier1.htm> Acesso em 03 de Junho de 2019.

ATOC, M. M. O ensino da oralidade nas aulas de português em Timor Leste: perspectivas dos professores. Dissertação (Mestrado em Ciências da Educação). Universidade do Minho, Braga, 2014.

BAKHTIN, M. M. Estética da criação verbal. 6ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

BAKHTIN, M. M.; [VOLOCHÍNOV, Valentín, N.]. Marxismo e filosofia da linguagem. 14. ed. São Paulo: Hucitec, 2010.

BRITO, R. H. P. Temas para a compreensão do atual quadro linguístico de Timor-Leste. Ciências & Letras, Porto Alegre, n. 48, p. 175-194, jul./dez. 2010 Disponível em: Acesso em 19 de Maio de 2019.

BRONCKART, J-P. Atividade de linguagem, textos e discursos: por um interacionismo sociodiscursivo. Trad. Anna Rachel Machado, Péricles Cunha. 2. ed. São Paulo: Educ, 2007.

COSTA, L. Sociedade timorense e sua cultura. Sn., 2011.

______. A língua. Fator de identidade nacional leste-timorense. In: BASTOS, N. B. Língua portuguesa: aspectos linguísticos, culturais e identitários. São Paulo: EDUC, 2012, p. 213-222.

DOLZ, J.; SCHNEUWLY, B.; NOVERRAZ, M. Sequências Didáticas para o oral e a escrita: apresentação de um procedimento. In: SCHNEUWLY, B.; DOLZ, J. Gêneros orais e escritos na escola. Trad. e Org. Roxane Rojo e Glaís Sales Cordeiro. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2004, p. 81-108.

DOLZ, J.; SCHNEUWLY, B. O oral como texto: como construir um objeto de ensino. In: SCHNEUWLY, B.; DOLZ, J. Gêneros orais e escritos na escola. Trad. e Org. Roxane Rojo e Glaís Sales Cordeiro. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2004, p. 125-155.

FURLANETTO, M. M. Ensino de língua portuguesa: focalizando as práticas discursivas. Uniletras, Ponta Grossa, v. 3, n. 1, p. 43-59, jan./jun. 2011.

GUIMARÃES, J. E. O programa Olimpíada da Língua Portuguesa – Escrevendo o futuro e sua relação com as ações pedagógicas na sala de aula. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2013.

HAMPATÉ BÂ, A. A tradição viva. In: J. Ki-Zerbo (org.). História geral da África, 1982.

______. Língua Portuguesa em Timor Leste: o trabalho com os gêneros orais na escola. In.: PAULINO, V.; APOEMA, K. Tradições orais de Timor Leste. Belo Horizonte: Casa Apoema; Díli, Universidade Nacional Timor Lorosa’e (UNTL), 2016, p. 173-190.

LIBÂNEO, J. C. Adeus professor, adeus professora? Novas exigências educacionais e profissão docente. São Paulo: Cortez, 1998.

PAULINO, V. Céu, terra e riqueza na mitologia timorense. Revista Veritas nº 1. Dilí: PPGP-UNTL, 2013, p. 103-129.

PEREIRA, R. A.; RODRIGUES, R. H. Perspectivas atuais sobre gêneros do discurso no campo da linguística. Letra Magna. Revista Eletrônica de Divulgação Científica em Língua Portuguesa, Linguística e Literatura. Ano 05 n. 11 - 2º sem. de 2009. Disponível em: Acesso em 07 out. 2017.

RODRIGUES, R. H. Análise de gênero do discurso na teoria bakhtinianas: algumas questões teóricas e metodológicas. Linguagem em (Dis)curso, Tubarão, v. 4, n. 2, p. 415-440, jan./jun. 2004.

______. Os gêneros do discurso na perspectiva dialógica da linguagem: a abordagem de Bakhtin. In: MEURER, J.L., BONINI, A., MOTTA-ROTH, D. Org(s). Gêneros: teorias, métodos, debates. São Paulo: Parábola Editorial, 2005, p. 152-183.

ROJO, R. Gêneros do discurso e gêneros textuais: questões teóricas e aplicadas. In: MEURER, J.L; BONINI, A.; MOTTA-ROTH, D. (Orgs.). Gêneros: teorias, métodos, debates. São Paulo: Parábola Editorial, 2005, p. 184-207.

SCHNEUWLY, B. Gêneros e tipos de discurso: considerações psicológicas e ontogenéticas. In: SCHNEUWLY, B.; DOLZ, J. Gêneros orais e escritos na escola. Trad. e Org. Roxane Rojo e Glaís Sales Cordeiro. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2004, p. 19-34.

SCHNEUWLY, B.; DOLZ, J. Os gêneros escolares: das práticas de linguagem aos objetos de ensino. In: SCHNEUWLY, B.; DOLZ, J. Gêneros orais e escritos na escola. Trad. e Org. Roxane Rojo e Glaís Sales Cordeiro. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2004, p. 61-78.

SOARES, L. M. M. C. V. P. Línguas em Timor-Leste: que gestão escolar do plurilinguismo? Tese (Doutorado em Educação) – Tese apresentada à Universidade de Aveiro, Aveiro, 2014.

VERNANT, J-P. Entre mito e política. Trad. Cristina Muracheo. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2001.
Publicado
2020-05-12
Como Citar
GUIMARÃES, J. E. Gêneros Discursivos e Textuais no Ensino de Língua Portuguesa em Timor Leste. Revista Linguagem em Foco, v. 12, n. 1, p. 72-85, 12 maio 2020.