Transtorno do espectro autista – TEA:

Desafios e possibilidades para os professores

Autores

  • Talita de Fátima Souza Araújo Universidade Federal do Maranhão
  • Maria de Fátima Sousa Silva Universidade Estadual do Maranhão

DOI:

https://doi.org/10.33241/cadernosdogposshe.v7i2.11789

Palavras-chave:

Transtorno do Espectro Autista; Inclusão Escolar; Ensino por Equidade.

Resumo

A inclusão de alunos com Transtorno de Espectro Autista (TEA) na escola, demanda cuidados especiais, e a formação docente é fundamental, pois a inclusão não se limita à matrícula do aluno. Este texto é recorte de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), que analisou a inclusão dos alunos com TEA numa escola em Pinheiro/MA. Trata-se de uma pesquisa de campo de caráter exploratório e descritivo com abordagem qualitativa. Participaram vinte docentes que trabalham com inclusão, para construção dos dados adotou-se um questionário semiestruturado/semiaberto, analisando-os à luz da técnica de Análise de Conteúdo. Entre os teóricos que fundamentam o trabalho, destaca-se: (Bardin,2011; 1979), (Gil, 2002), (Battisti; Poletto, 2015), (Borges, 2021). Concluiu-se que existe diferentes compreensões e metodologias entre os profissionais participantes, implicando às vezes no distanciamento da realidade dos alunos, sendo necessário mais embasamento teórico para trabalhar pedagogicamente na perspectiva interdisciplinar e multidisciplinar e assim promover um ensino com equidade aos alunos com TEA.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Talita de Fátima Souza Araújo , Universidade Federal do Maranhão

Graduanda do Curso de Licenciaturas em Ciências Naturais com Habilitação em Biologia pela Universidade Federal do Maranhão- UFMA / Campus- Pinheiro.

Maria de Fátima Sousa Silva , Universidade Estadual do Maranhão

Doutora em Educação pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP/Campus Rio Claro SP); Pedagoga pela Universidade Estadual do Maranhão – UEMA, Campus/Caxias; Departamento de Educação.

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. 4. ed. Lisboa: Edições70, 2011.

BARDIN, L. Analise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1979.

BATTISTI, Aline Vasconcelo; HECK, Giomar Maria Poletto. A inclusão escolar de crianças com autismo na educação básica: teoria e prática. Monografia (Curso de Licenciatura em Pedagogia) -Universidade Federal da Fronteira Sul, Campus de Chapecó, Chapecó, 2015.

BRASIL, Senado Federal. Constituição da república federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, Centro Gráfico, 1988.

BRASIL. BRASIL. Lei n°12.764, de 27 de dezembro de 2012. Institui a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista; e altera o § 3° do art. 98 da Lei 8.112, de 11 de dezembro de 1990.

BRASIL. Declaração de Salamanca e linha de ação sobre necessidades Educativas especiais. Brasília: UNESCO, 1994.

BRASIL. Lei nº 12.764, de 27 de dezembro de 2012. Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista. Brasília, DF, 2012.

BRASIL. Lei nº 13.145, de 6 de julho de 2015. Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da pessoa com deficiência).

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Secretaria de Educação Especial – MEC, SEESP. Brasília, DF, 1996.

BORGES, Aline dos Anjos Davi et al. Ensino de física e autismo: articulações no ensino médio. 2021.

CUNHA, Eugênio. Autismo e inclusão: psicopedagogia e práticas educativas na escola e na família. Rio de Janeiro: Wak, 2012.

FREITAS, Luzinete Dias; CALEGARI-FALCO, Aparecida Meire. Inclusão na escola de ensino regular: Possibilidades e limites. Cadernos PDE. v. 1. 2016.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projeto de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002

GROSSI, Márcia Gorett Ribeiro; GROSSI, Vitor Gabriel Ribeiro; GROSSI, Breno Henrique Ribeiro. O processo de ensino e aprendizagem dos alunos com TEA nas escolas regulares: uma revisão de teses e dissertações. Cadernos de Pós-Graduação em Distúrbios do Desenvolvimento, v. 20, n. 1, 2020.

GUARESCHI, Taís; ALVES, Marcia Doralina; NAUJORKS, Maria Inês. Autismo e políticas públicas de inclusão no Brasil. Journal of Research in Special Educational Needs, v. 16, p. 246-250, 2016.

LIMA, Izabely Peixoto de. Estratégias de ensino na aprendizagem da matemática para alunos autistas. Orientadora: Edilene Farias Rozal. 2022. 51 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Matemática) – Faculdade de Matemática. Universidade Federal do Pará, Capanema-PA, 2022.

LUCKESI, Cipriano Carlos. Ludicidades e atividades lúdicas: Uma abordagem a partir das experiências internas. Nativa- Revista de Ciências sociais. nº 2, 2015.

MACÊDO, Maria Paula Rodrigues. O papel do afeto no desenvolvimento do autista. 2021

MANTOAN, Maria Teresa Eglér. Inclusão escolar: O que é? Por quê? Como se faz? 1. ed. São Paulo: Editora Moderna, 2006

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Metodologia do trabalho científico: procedimentos básicos, pesquisa bibliográfica, projeto e relatório, publicações e trabalhos científicos. 7. ed. São Paulo: Atlas,2011.

MITTLER, P. Educação inclusiva: Contextos Sociais. São Paulo: Artmed, 2003

PEREIRA, Tailana Nogueira. Transtorno do Espectro Autista na escola: Desafios e perspectiva da educação inclusiva no município de Candeias. 2019.

PIECZARKA, Thiciane; VALDIVIESO, Tiago Veiga. Vínculo afetivo, aprendizagem e autismo: reflexões sobre a relação professor- Aluno. Revista Cógnito, v. 3, n. 1, p. 59-77, 2021.

SILVA, Francimar Batista; BONCOSKI, Ivete Fátima Matiello. O processo de aprendizagem do aluno com TEA. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 9, p. 66303-66313, 2020.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 12. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

WEIZENMANN, Luana Stela et al. Inclusão de Crianças com Autismo: Percepções de Professores. Revista de Psicologia da IMED, v. 13, n. 2, p. 75-91, 2021.

Downloads

Publicado

2023-11-17

Como Citar

SOUZA ARAÚJO , T. de F.; SOUSA SILVA , M. de F. Transtorno do espectro autista – TEA:: Desafios e possibilidades para os professores. Cadernos do GPOSSHE On-line, [S. l.], v. 7, n. 2, 2023. DOI: 10.33241/cadernosdogposshe.v7i2.11789. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/CadernosdoGPOSSHE/article/view/11789. Acesso em: 14 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos