TRADUÇÃO ESPECIALIZADA E METÁFORA: A INFLUÊNCIA DOS DIFERENTES MODOS DE SIGNIFICAÇÃO NA CONCEPTUALIZAÇÃO DO CONHECIMENTO ESPECIALIZADO

  • Luciana Pissolato de Oliveira Pontifícia Universidade Católica de Chile
Palavras-chave: Metáfora, Terminologia, Multimodalidade, Tradução especializada, Linguística de corpus

Resumo

A metáfora, entendida como recurso cognitivo, comunicativo, linguístico (Steen, 2013) e, ainda, multimodal (OJHA; INDURKHYA, 2016), pode ser considerada uma ferramenta heurística para a ciência, dado que está implicada na conceptualização de uma nova teoria, na estruturação semântica de uma área do conhecimento e, ainda, na denominação dessa nova nominata. Nesse sentido, uma de suas principais funções é proporcionar um sistema flexível de conhecimento para a compreensão de um novo fenômeno, agindo como modelo cognitivo não só para a descrição, mas também para a criação, o desenvolvimento e a evolução de uma teoria. No entanto, o elemento linguístico não pode, por si só, ser determinante quando analisamos os processos cognitivos que se ativam para a construção do conhecimento. Considerar o texto em todas as suas dimensões, o que significa conhecer as características do gênero científico, suas formas de expressão e de materialização, e analisar a influência dos diferentes modos de significação presentes no interior do texto especializado – tais como imagens, tabelas e gráficos –, é de vital importância para um amplo entendimento de um discurso especializado, sobretudo aqueles em pleno desenvolvimento, que se apoia fortemente nas metáforas para explicar seus conceitos. Neste trabalho, abordaremos a necessidade de se explorar esta relação entre metáfora terminológica e multimodalidade, e discutiremos as implicações desta vinculação para a tradução especializada.

Publicado
2019-02-24