Pablo González Casanova e a Sociologia latino-americana

  • Edilmara Kayt Silveira Fernandes Universidade Estadual do Ceará
  • Lia Pinheiro Barbosa
Palavras-chave: Sociologia Latino-Americana; Pablo González Casanova; Pensamento Crítico; Democracia; Colonialismo Interno.

Resumo

Apesar da forte influência externa, o desenvolvimento de um pensamento latino-americano autônomo tem fortes expressões. Pablo González Casanova construiu uma escola de pensamento que conferiu à Sociologia latino-americana um papel ético e político como ciência. Este artigo apresenta os principais conceitos, métodos, ideias e projetos que norteiam pensamento de Casanova, com destaque para sua contribuição intelectual na proposição de uma Sociologia para a emancipação social.

Biografia do Autor

Edilmara Kayt Silveira Fernandes, Universidade Estadual do Ceará

Mestra em Sociologia (UECE), especialista em Gestão de Organizações Sociais (UVA) e graduada em Ciências Sociais (UVA). Linhas de pesquisa: Inserção Profissional de Graduados, Ciências Sociais como Profissão, Mobilidade Estudantil, Sociabilidades Juvenis, Trajetórias, Projetos de Vida, Juventude Universitária e Ensino Superior. E-mail: edilmarakayt@yahoo.com.br.

Lia Pinheiro Barbosa

graduada em Ciências Sociais (UFC), mestra em Sociologia (UFC) e doutora em Estudos Latino-Americanos (UNAM/CESMECA). É docente da Universidade Estadual do Ceará (UECE). Grupos de Pesquisa: Pensamento Social e Epistemologias do Conhecimento na América Latina e Caribe, Grupo de Pesquisa Práxis, Educação e Formação Humana e do Programa Alternativas Pedagógicas y Prospectiva Educativa en América Latina (APPeAL-UNAM). Membro da Red Transnacional Otros Saberes - RETOS. Linhas de pesquisa: Educação e Movimentos Sociais, Educação do Campo, Educação Indígena, Educação Contextualizada, Pensamento Crítico Latino-Americano, Movimentos Sociais Campesinos e Indígenas, Epistemologias. E-mail: lia.barbosa@uece.br.

Publicado
2020-10-05
Como Citar
FERNANDES, E. K.; BARBOSA, L. Pablo González Casanova e a Sociologia latino-americana. Tensões Mundiais, v. 16, n. 32, 5 out. 2020.