Tensões Mundiais https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais <p><strong><em>Tensões Mundiais </em></strong>é vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Sociologia e ao Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas da Universidade Estadual do Ceará.&nbsp; Desde 2005 a revista divulga produções da rede de pesquisa Observatório das Nacionalidades, de pesquisadores brasileiros e estrangeiros. Dedica-se à livre e gratuita divulgação acadêmica interdisciplinar, publicando trabalhos relativos ao tema “nações e nacionalismos” e à dinâmica multifacetária que lhe é inerente: as relações entre sociedades e Estados, as mudanças nos instrumentos de força e os processos culturais. Nosso objetivo é renovar o debate sobre o principal fenômeno político e cultural da modernidade: a emergência e a afirmação das nações na chamada "ordem internacional".</p> <p>ISSN Eletrônico:&nbsp;1983-5744</p> <p>ISSN Impresso: 1809-3124</p> <p>Qualis CAPES 2017-2020: A2 Ciência Política e Relações Internacionais</p> <p>Prefixo DOI: 10.33956</p> EdUECE - Programa de Pós-Graduação em Politicas Públicas pt-BR Tensões Mundiais 1809-3124 <p><br>Autores mantêm os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a licença <a href="http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/" rel="license">Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional</a> que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.</p> <p><a href="http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/" rel="license"><img style="border-width: 0;" src="https://i.creativecommons.org/l/by/4.0/88x31.png" alt="Licença Creative Commons"></a></p> Mulher combatente https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais/article/view/3077 <p>As políticas de gênero na defesa, implementadas no cenário nacional e internacional, oferecem subsídios para discutir aspectos relativos ao ingresso de mulheres como combatentes no Brasil. De modo mais específico, observamos o ethos militar na Força Aérea Brasileira e suas possíveis alterações, considerando a presença feminina no quadro de Oficiais Aviadores.</p> Gisele Cristina Coelho de Oliveira cláudia Maria de Sousa Antunes Andréa Costa da Silva Copyright (c) 2021 CC Attribution 4.0 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-06-15 2021-06-15 17 33 17 38 10.33956/tensoesmundiais.v17i33.3077 Representation of the female members of YPJ in british media https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais/article/view/3426 <p>This paper aims to identify how the YPJ fighters have been framed in British media and to what extent these portrayals reflect misconceptions not only related to their gender, but also to a westernized judgment of their choices. In order to accomplish this, a qualitative analysis was employed based on a compilation of articles released by the BBC and The<br />Guardian between 2014 and 2018.</p> Ana Luiza Moreira Mineiro Drummond Maria Luiza Siqueira Batista Cristiano Garcia Mendes Copyright (c) 2021 CC Attribution 4.0 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-06-15 2021-06-15 17 33 10.33956/tensoesmundiais.v17i33.3426 Teoria feminista e as estadunidenses na Segunda Guerra Mundial https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais/article/view/4600 <p>O artigo busca compreender as mudanças no papel da mulher na sociedade estadunidense,<br />considerando o impacto do movimento feminista e da Segunda Guerra Mundial. Nossa abordagem centra-se em uma análise histórica e na teoria feminista das Relações Internacionais, com enfoque no campo da defesa e segurança internacional. Conclui-se que a participação ativa das mulheres na sociedade possibilitou seu ingresso em ambientes anteriormente marcados pela figura masculina.</p> Camila Arusa Perdono Tamires Aparecida Ferreira Souza Copyright (c) 2021 CC Attribution 4.0 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-06-15 2021-06-15 17 33 63 84 Feminismo, Revolução e a questão nacional na Nicarágua https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais/article/view/3454 <p>A Revolução Sandinista foi um vitorioso processo político de libertação nacional da Nicarágua<br />(1979 – 1990), na qual a participação das mulheres foi essencial. Estas integraram de forma orgânica a revolução, cujo triunfo deveu ao apoio e à presença ativa das nicaraguenses.<br />O objetivo deste artigo é delinear a relação entre a luta das mulheres e a questão nacional no contexto de disputas hegemônicas na América Latina.</p> Meire Mathias Nicolle Montalvão Copyright (c) 2021 CC Attribution 4.0 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-06-15 2021-06-15 17 33 85 112 Elos entre ecofeminismo, agroecologia e soberania alimentar https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais/article/view/2926 <p>Esta pesquisa problematiza as concepções de gênero e natureza, interligando o(s) ecofeminismo(s) à agroecologia e à soberania alimentar. Sistemas agroalimentares protagonizados por mulheres dão concretude a um projeto social direcionado para a soberania alimentar e estimulam novas relações entre seres humanos e natureza, modos de vida e consumo, que passam a ser pensados de forma integrada.</p> <p> </p> Adriella Camila Gabriela Fedyna da Silveira Furtado da Silva Rubia Carla Formighieri Giordani Islandia Bezerra Copyright (c) 2021 CC Attribution 4.0 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-06-15 2021-06-15 17 33 113 132 10.33956/tensoesmundiais.v17i33.2926 Ecofeminismo e agricultura familiar na América Latina https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais/article/view/3389 <p>Pobreza, desigualdade, violência de gênero e exploração da natureza são questões levantadas pela insurreição dos movimentos sociais e que as sociedades ainda buscam enfrentar e combater. Discute-se no presente estudo, a visão ecofeminista no fortalecimento da agricultura familiar e desenvolvimento sustentável na América Latina, destacando a importância do empoderamento da mulher rural a partir do estudo de caso da zona Polochic na Guatemala.</p> Nikaelly Lopes de Freitas Arnelle Rolim Peixoto Arkaitz Pascual Martin Copyright (c) 2021 CC Attribution 4.0 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-06-15 2021-06-15 17 33 133 155 Mulheres camponesas do Cerrado https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais/article/view/3074 <p>O Cerrado brasileiro é um dos palcos das resistências e territorialidades camponesas na luta pela permanência na terra. O estudo objetivou investigar o protagonismo das mulheres camponesas do Cerrado no município de Três Lagoas-MS, utilizando-se da pesquisa qualitativa com entrevistas orais e observação direta. As territorialidades e legado na proteção dos modos de vida e as relações socioambientais cerradeiras são reveladas no cotidiano das camponesas.</p> Maria Aparecida de Souza Flávio Bezerra Barros Copyright (c) 2021 CC Attribution 4.0 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-06-15 2021-06-15 17 33 157 179 10.33956/tensoesmundiais.v17i33.3074 Gênero e sexualidade nas políticas educacionais dos anos 1990 https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais/article/view/3457 <p>O artigo busca analisar como as questões de gênero e sexualidade são abordadas nos documentos e nas políticas educacionais brasileiras nos anos 1990, bem como dar visibilidade às reinvindicações dos movimentos feministas. Com base no levantamento bibliográfico e documental, é possível concluir que o material coletado está referido a três categorias: inexistência e/ou generalidade das questões de gênero e sexualidade, enfoque quantitativo no acesso de meninas e mulheres à educação básica, e abordagem de sexualidade apenas nos aspectos higienistas.</p> Kelly Maria Gomes Menezes Diana Géssica Duarte Abreu Luenya Araújo Maciel Rafaela Vitória Linhares da Costa Copyright (c) 2021 CC Attribution 4.0 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-06-15 2021-06-15 17 33 181 204 A violência obstétrica e o despacho do Ministério da Saúde https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais/article/view/3076 <p>Em Despacho de 03 de maio de 2019, o Ministério da Saúde declarou o uso do termo “violência obstétrica” como inadequado e prejudicial à assistência ao ciclo gravidico-puerperal.&nbsp; O termo, usado por movimentos de mulheres na última década, nomina abusos, desrespeitos e maus tratos na assistência obstétrica. Este artigo analisa as disputas de narrativas sobre os direitos sexuais e reprodutivos que permeiam o despacho e as reações a ele.</p> SILVIA ELAINE DA SILVA Helena Guimarães Gasperin Felipe Simão Pontes Copyright (c) 2021 CC Attribution 4.0 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-06-15 2021-06-15 17 33 205 228 Transformação da percepção da menstruação entre gerações https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais/article/view/3435 <p>O presente artigo busca refletir sobre as esferas do tabu acerca da menstruação. Avaliamos como se dá a transformação da percepção&nbsp;e da prática do ciclo menstrual entre gerações, em paralelo com as ideias de profano de Robert Hertz. Por meio de uma netnografia, entramos em contato com mulheres para entender sua historicidade e experiência com o mênstruo. Percebemos que, mesmo diante de uma evolução, persistem, ainda, alguns estigmas.&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;</p> Maria Luísa Eleutério Mundim Milena Polizelli Leite de Souza Vitor Castalões Gama Copyright (c) 2021 CC Attribution 4.0 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-06-15 2021-06-15 17 33 229 247 10.33956/tensoesmundiais.v17i33.3435 Mulher, Estado e reprodução https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais/article/view/3456 <p>Este trabalho investiga a relação entre as esterilizações de mulheres em Porto Rico – como<br />forma de controle populacional – e as necessidades econômicas ditadas pelo imperialismo estadunidense na ilha. A massificação das esterilizações se deu a par e passo com o desenvolvimento industrial patrocinado pelos EUA, a partir de 1947. Além disso, apontamos o<br />papel das concepções eugênicas e neomalthusianas como ideologias que guiaram esse processo.</p> <p> </p> Marcela Piloto de Proença Lincoln Secco Copyright (c) 2021 CC Attribution 4.0 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-06-15 2021-06-15 17 33 249 276 Mulheres africanas em um campo universitário urbano no Brasil https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais/article/view/3145 <p>O artigo discute experiências cotidianas vivenciadas por mulheres migrantes, originárias de países africanos, estudantes da Educação Superior, em um campo universitário-urbano, no Brasil. Essas mulheres constituem mediações coletivas e formas sociais que efetivam dinâmicas educacionais complexas, densas e intensas, afetando sua reconstituição identitária, considerando questões acadêmicas, de gênero, de raça e de nacionalidade. Mobilizamos dados gerados através de observação etnográfica, questionários, entrevistas, <em>sketches</em> urbanos e oficinas de cartografia social.</p> EDUARDO GOMES MACHADO PETI MAMA GOMES REGINA BALBINO DA SILVA Copyright (c) 2021 CC Attribution 4.0 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-06-15 2021-06-15 17 33 277 304 Matriarcado africano https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais/article/view/3395 <p>O artigo visa compreender o matriarcado africano e as suas relações com as teorias feministas, com base nos textos de Oyèrónké Oyěwùmí e Nah Dove. A pesquisa tem caráter descritivo e analítico, de cunho bibliográfico. Com foco nos respectivos trabalhos, faz-se uma análise comparativa de duas perspectivas do matriarcado: africana e afrocentrada.</p> Ricardo Ossagô Carvalho Medilanda Eliseu Amós Tubento Copyright (c) 2021 CC Attribution 4.0 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-06-15 2021-06-15 17 33 305 328 Mulatas https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais/article/view/2990 <p class="a1-corpodetexto">No Brasil das disparidades, a sociedade ainda opera a exclusão das mulheres e seu confinamento no âmbito privado. Os estereótipos afetam mulheres diferentes de formas diversas, as mulheres negras nunca foram tratadas como frágeis. As mulatas ganham visibilidade apenas no carnaval, de forma coisificada, exaltadas pela música e eternizadas pela literatura como personagens inumanos, sempre requebrando e seduzindo, elas têm vida curta, pois duram o tempo de seu encantamento.</p> <p>&nbsp;</p> Lindinalva Correia Rodrigues Vládia Maria de Moura Soares Copyright (c) 2021 CC Attribution 4.0 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-06-15 2021-06-15 17 33 329 348 Colonialidade e violência contra as mulheres negras no Brasil https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais/article/view/2789 <p>Temos como objetivo analisar a violência contra as mulheres negras no Brasil. Para tanto, realizamos uma pesquisa de tipo bibliográfica e documental à luz do feminismo materialista, negro e decolonial, ou seja, da ruptura com o projeto da colonialidade que parte de universalidade abstrata, pautada na dominação do pensamento branco, masculino, elitista e eurocêntrico, que oculta a nossa diversidade e apaga as nossas vozes e até mesmo, nossas vidas.</p> Mirla Cisne Nayra da Silva Araújo Copyright (c) 2021 CC Attribution 4.0 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-06-15 2021-06-15 17 33 349 370 10.33956/tensoesmundiais.v17i33.2789 A posição das mulheres no sistema político brasileiro https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais/article/view/3453 <p class="western" align="justify"><span style="color: #00000a;"><span style="font-family: Arial, serif;"><span style="font-size: medium;">Apesar de inúmeras campanhas nacionais para aumentar a representatividade feminina na política, esta ainda é mínima e raramente carrega os valores de uma teoria feminista que objetiva desconstruir os padrões vigentes. Nossa análise pretende demonstrar a importância da presença das mulheres na política como um movimento de ruptura com uma normatividade que impõe sobre os povos uma realidade que não condiz com as narrativas de grande parcela da população.</span></span></span></p> <p class="western" align="justify"> </p> <p class="western" align="justify"> </p> <p class="western" align="justify"> </p> <p class="western" align="justify"> </p> <p class="western" align="justify"> </p> <p class="western" align="justify"> </p> Amanda Ribeiro Ribeiro Torres José Geraldo Alberto Bertoncini Poker Copyright (c) 2021 CC Attribution 4.0 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-06-15 2021-06-15 17 33 371 397 Editorial https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais/article/view/5547 Arnelle Rolim Peixoto Emanuella Soares de Oliveira Camila Alves da Costa Copyright (c) 2021 CC Attribution 4.0 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-06-15 2021-06-15 17 33 07 14 10.33956/tensoesmundiais.v17i33.5547 Jovita Feitosa, polissêmica mulher https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais/article/view/3427 Gislania de Freitas Silva Copyright (c) 2021 CC Attribution 4.0 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-06-15 2021-06-15 17 33 401 406 10.33956/tensoesmundiais.v17i33.3427 Bolívia https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais/article/view/4398 Sindy Gabrielly Holanda Oliveira Copyright (c) 2021 CC Attribution 4.0 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-06-15 2021-06-15 17 33 407 412 10.33956/tensoesmundiais.v17i33.4398