TEORIA DO CAOS E A NÃO LINEARIDADE NO CONTEXTO DA PANDEMIA DIANTE DA SENSIBILIDADE AS AÇÕES HUMANAS

UMA REFLEXÃO SOBRE AS MUDANÇAS EDUCACIONAIS

Autores

  • DOUGLAS MANOEL ANTONIO DE ABREU PESTANA DOS SANTOS UNIVERSIDADE IBIRAPUERA

Palavras-chave:

Teoria do Caos. Equações diferenciais ordinárias. Pandemia. Educação

Resumo

O que nos remete imaginar viver próximos de um filme de ficção cientifica, a partir das inúmeras mudanças ocorridas com o alto risco de contaminação causada pela Covid-19, muitas decisões contrárias aos alertas dos cientistas nos aproximam de um enredo de filmes ou web séries nessa temática. Contudo, o problema está na veracidade e no aumento exponencial de casos e óbitos. O ponto de partida desse artigo está na relação entre os conhecimentos da Física e da Matemática, no estudo da teoria do caos e das equações diferenciais ordinárias para explicar os fenômenos ocorridos desde a descoberta do vírus até a suspensão das aulas e o início do ensino remoto, contrapondo a esses fatos as diversas variáveis que alteram o estado inicial de um evento e aumentam sucessivamente alterando o resultado, supondo certos resultados de acordo as decisões anteriores. Este é o objetivo do tema: relacionar os eventos e as deliberações para compreender o estado atual no Brasil, levando a discussão alguns estudos e pesquisas que possibilitem fundamentar o nosso trabalho. Para isso, a análise de fatos tanto na realidade quanto na ficção, servem para criar uma analogia do contexto atual, as interferências iniciais e como elas influenciaram no resultado final. Esse artigo não é um ponto final, mas um alerta para as futuras ações e como elas terão o poder de intervir no futuro da educação no Brasil.    

 

 

Biografia do Autor

DOUGLAS MANOEL ANTONIO DE ABREU PESTANA DOS SANTOS, UNIVERSIDADE IBIRAPUERA

Membro da Rede Nacional da Ciência para a Educação- CPe Membro da Associação Brasileira de Autoimunidade Docente Pesquisador em Educação e Neurociência aplicada ABEPEE- Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial UNESP Associado(a) na categoria de Profissional, Nº de matrícula 15713, da Sociedade Brasileira de Neurociências e Comportamento (SBNeC) USP, filiada no Brasil, à Federação das Sociedades de Biologia Experimental (FeSBE), à Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e no exterior, à International Brain Research Organization (IBRO) e à Federação das Associações Latino Americanas e do Caribe de Neurociências Student Membership International Society for Telemedicine and eHealth -EUA e Membro da ABTms - Associação Brasileira de Telemedicina e Telessaúde.

Referências

ANTUNES NETO, Joaquim M. F. Sobre o ensino, aprendizagem e a sociedade da tecnologia: Por que se refletir em tempo de pandemia? 2020. Disponível em: . Acesso em 19 mar. 2021.

COSTA, Camilla. TOMBESI, Cecília. Gráfico mostra tempo que humanidade levou para criar vacinas e recorde para covid-19: Levou apenas 10 meses para a Pfizer e BioNTech desenvolverem a vacina contra a covid-19. Disponível em: https://www.correiobraziliense.com.br/ciencia-e-saude/2020/12/4894660-grafico-mostra-tempo-que-humanidade-levou-para-criar-vacinas-e-recorde-para-covid-19.html. Acesso em 19 mar. 2021.

ESTEVES, Pedro José. Coronavírus: um velho conhecido do morcego e do homem. Set. 2020. Disponível em: https://rce.casadasciencias.org/rceapp/pdf/2020/038/. Acesso em 19 mar. 2021.

ESTEVEZ, Adriana. El zoomismo y el disciplinamiento para la inmovilidad productiva. 2020. Disponível em:

https://medioambiente.nexos.com.mx/el-zoomismo-y-el-disciplinamiento-para-la-inmovilidad-productiva/. Acesso em 19 mar. 2021.

G1. Restaurantes da china voltam a servir civeta, animal que transmitiu SARS. 2007. Disponível em: http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,AA1456653-5602,00-RESTAURANTES+DA+CHINA+VOLTAM+A+SERVIR+CIVETA+ANIMAL+QUE+TRANSMITIU+SARS.html. Acesso em 19 mar. 2021.

GAZELA, Marcelo. O leitor como protagonista: reflexões sobre metodologias ativas nas aulas de literatura. In: Bacich, Lilian. MORAN, José. (Orgs.) Metodologias ativas para uma educação inovadora. Porto Alegre: Pneso, 2018.

GLEICK, James. Caos: A criação de uma nova ciência. Tradução: Waltensir Dutra. 4 ed. Rio de Janeiro: Dutra, 1991.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo: Editora34 Ltda. 1999, Disponível em: https://mundonativodigital.files.wordpress.com/2016/03/cibercultura-pierre-levy.pdf. Acesso em 19 mar. 2021.

LORENZ, Edward N. Fluxo não periódico determinismo. 1963. Disponível em: https://journals.ametsoc.org/view/journals/atsc/20/2/1520-0469_1963_020_0130_dnf_2_0_co_2.xml?tab_body=pdf; Acesso em 18 mar. 2021.

MODELLI, Laís. TENENTE, Luiza. Os argumentos científicos de quem é contra, a favor ou está em dúvida sobre retomar aulas no Brasil durante a pandemia. 2020. Disponível em: https://g1.globo.com/bemestar/coronavirus/noticia/2020/08/30/os-argumentos-de-quem-e-contra-a-favor-ou-esta-em-duvida-sobre-retomar-aulas-no-brasil-durante-a-pandemia.ghtml. Acesso em 19 mar. 2021.

MORGADO, José Carlos. SOUSA, Joana. PACHECO, José Augusto. Transformações educativas em tempos de pandemia: do confinamento social ao isolamento curricular. Disponível em: http://repositorium.uminho.pt/bitstream/1822/65846/1/MorgadoSousa%26Pacheco_2020_Transforma%c3%a7%c3%b5esEmTemposPandemia.pdf. Acesso em 19 mar. 2021.

PACHECO, José Augusto. Uma outra escola? 2020. Disponível em: ttps://www.publico.pt/2020/04/07/impar/opiniao/escola-1911167. Acesso em 19 mar. 2021.

PROTEÇÃO animal mundial. Conheça o mamífero asiático explorado para produzir café mais caro do mundo. 2016. Disponível em:

https://www.worldanimalprotection.org.br/not%C3%ADcia/conheca-o-mamifero-asiatico-explorado-para-produzir-cafe-mais-caro-do-mundo. Acesso em 19 mar. 2021.

SANTANA, Ian Lima. SANTOS, Ramon Alves dos. TAKIYA, Carlos. Física de partículas e o modelo padrão: uma abordagem descritiva. In: OLIVEIRA, Guilherme Antônio Lopes de. (Org.). Pesquisa e sociedade: os desafios e as contribuições da ciência. Campo Grande: Editora Inovar, 2020. P. 72-82.

SOARES, Marcelo Reicher. Matemática e complexidade; Disponível em: file:///C:/Users/Coordena%C3%A7%C3%A3o/Downloads/3413-13997-1-PB.pdf. Acesso em 18 mar. 2021.

SOUZA, D. KLAFKE, J. BASSINI, A. Teoria do Caos. 2020. Disponível em: https://www.parquecientec.usp.br/passeio-virtual/matematica/teoria-do-caos. Acesso em 18 mar. 2021.

VAIANO, Bruno. Morcegos carregam decenas de vírus, mas são imunes a eles. Por que? 2020. Disponível em:

https://super.abril.com.br/ciencia/morcegos-carregam-dezenas-de-virus-mas-sao-imunes-a-eles-por-que/. Acesso em 19 mar. 2021.

FILMOGRAFIA

DARK. Direção: Baran Bo Odar. Produção: Netflix. País de origem: Alemanha, 2017.

EFEITO borboleta. [Filme]. Direção: Eric Bress, J. Mackye Gruber. Produção: Anthony Rhulen, Chris Bender, Ashton Kitcher, J.C. Spinik, A.J. Dix. País de origem: Estados Unidos, 2004.

O JOGO da imitação. [Filme-vídeo]. Produção de Teddy Schwarzman e Graham Moore.

Direção de MortenTyldum. EUA, Grã-Betanha e Irlanda do Norte: 2014. (114 min.).

THE man int the high castle. Direção: David Semel; Daniel Percival; Ken Olin; Michael Rymer; Bryan Spicer; Nelson McCormick; Brad Anderson; Karyn Kusama; Michael Slovis. Amazon Studios; Scott Free Productions; Electric Shepherd Productions; Headline Pictures; Big Light Productions; Picrow; Reunion Pictures, 2015. On-line (548 min.). Baseado no livro “O homem do castelo alto” de Philip K. Dick.

THE walking dead. Direção: Greg Nicotero et al. Produção: Robert Kirkman et al. EUA: AMC, 2010. (7 Temporadas – 2010 a 2017).

VELOZES e furiosos: desafio em Tóquio. Direção: Justin Lin. Produção: Neal H. Moritz. Produtoras: Relativity Media; Original Film. EUA, 2006.

Downloads

Publicado

2021-07-15

Como Citar

SANTOS, D. M. A. D. A. P. D. (2021). TEORIA DO CAOS E A NÃO LINEARIDADE NO CONTEXTO DA PANDEMIA DIANTE DA SENSIBILIDADE AS AÇÕES HUMANAS: UMA REFLEXÃO SOBRE AS MUDANÇAS EDUCACIONAIS. Conexão ComCiência, 1(3). Recuperado de https://revistas.uece.br/index.php/conexaocomciencia/article/view/5336