Entre o descritível e o interpretável com base na ideologia inconsciente do discurso

Autores

  • DOUGLAS MANOEL ANTONIO DE ABREU PESTANA DOS SANTOS UNIVERSIDADE IBIRAPUERA

Palavras-chave:

Materialidade. Sujeito. Sentido. Falha. Discurso

Resumo

Este ensaio por intenção, fazer uma breve reflexão acerca do capítulo: Quando a falha fala: materialidade, sujeito, sentido, da obra de Eni Puccinelli Orlandi, Discurso em Análise: sujeito, sentido, ideologia, onde a autora discorre sobre a materialidade, sujeito e sentido na análise de discurso com destaque no digital, ponderando sobre a inserção das tecnologias como forma de linguagem e como esses desencadeiam de forma própria e virtualizada

 

 

Biografia do Autor

DOUGLAS MANOEL ANTONIO DE ABREU PESTANA DOS SANTOS, UNIVERSIDADE IBIRAPUERA

Membro da Rede Nacional da Ciência para a Educação- CPe Membro da Associação Brasileira de Autoimunidade Docente Pesquisador em Educação e Neurociência aplicada ABEPEE- Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial UNESP Associado(a) na categoria de Profissional, Nº de matrícula 15713, da Sociedade Brasileira de Neurociências e Comportamento (SBNeC) USP, filiada no Brasil, à Federação das Sociedades de Biologia Experimental (FeSBE), à Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e no exterior, à International Brain Research Organization (IBRO) e à Federação das Associações Latino Americanas e do Caribe de Neurociências Student Membership International Society for Telemedicine and eHealth -EUA e Membro da ABTms - Associação Brasileira de Telemedicina e Telessaúde.

Referências

AUMONT, Jacques. O olho interminável [sinema e pintura], 2004.

CHARAUDEAU, Patrick. MAINGUENEAU, Dominique. Dicionário de análise do discurso. Coordenação da tradução Fabiana Komesu. 3. ed., 4ª reimpressão. São Paulo: Contexto, 2020.

Freud, Sigmund. (2014). Obras completas, volume 13: Conferências introdutórias à psicanálise (Sergio Tellaroli, Trad.). São Paulo: Companhia das Letras. (Trabalho original publicado em 1916-1917).

GADET, Francoise. HAK, Tony. Tradução Bethania S. Mariane (et.al.). Por uma análise automática do discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. 3 ed. Campinas, SP.: Editora da UNICAMP, 1997.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Discurso em análise: sujeito, sentido, ideologia. 3 ed., Campinas, SP.: Pontes Editores, 2017, p. 69-82.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo: Ed. 34, 1999;

___________. O que é o virtual? São Paulo: Editora 34, 1996. (Coleção TRANS).

PÊCHEUX, Michel. O discurso: estrutura ou acontecimento. Tradução de Eni Puccinelli Orlandi. Campionas, SP.: Pontes, 1990.

SAUSSURE, Ferdinand. Curso de linguística geral. Organizadores Charles Bally e Albert Sechehaye. Tradução de Antônio Chelini, José Paulo Paes, Izidoro Blikstein. 27 ed. São Paulo: Cultrix, 2006.

GESTÃO E PRÁXIS EDUCACIONAL (GEPRÁXIS), 3., 2019, Vitória da Conquista, BA. Anais [...] v.7, n.7. Vitória da Conquista, BA: UESB, 2019. p. 2159-2172.

Downloads

Publicado

2022-05-04

Como Citar

SANTOS, D. M. A. D. A. P. D. (2022). Entre o descritível e o interpretável com base na ideologia inconsciente do discurso. Conexão ComCiência, 2(1). Recuperado de https://revistas.uece.br/index.php/conexaocomciencia/article/view/7092