Pontos e contrapontos nas políticas inclusivas

avanços ou retrocessos?

Autores

  • Gemma Galganni Pacheco da Silva Universidade Estadual do Maranhão
  • Márcia Raika e Silva Lima http://lattes.cnpq.br/4189856431934940

DOI:

https://doi.org/10.33241/cadernosdogposshe.v4iUnico.6738

Resumo

Atualmente, as políticas públicas educacionais para a educação de alunos público alvo da educação especial - PAEE, são elaboradas em defesa da constituição de uma educação que seja para todos, indistintamente. Assim, propõe-se estudar as últimas políticas (BRASIL, 2008; 2020) implementadas para a organização da Educação Especial, cujo objetivo consiste em refletir acerca dos avanços ou retrocessos que essas políticas incidem sobre essa modalidade de ensino. Adotou-se como procedimento metodológico, a abordagem qualitativa, em consonância com os procedimentos técnicos da pesquisa bibliográfica e documental. Considerando esta premissa, analisa-se que as políticas para a modalidade da Educação Especial na atualidade não devem retroceder quanto à perspectiva inclusiva, pois os alunos PAEE já carregam em seu legado histórico o fardo da exclusão, da segregação, da nulidade social. Estas marcas impactam, negativamente, nas conquistas que esses grupos tem adquirido na história em que se está constituindo, que é a pós-modernidade.  

Palavras-chave: Projeto de extensão; Sociedade patriarcal; Movimento LGBTQIAP+.

Biografia do Autor

Márcia Raika e Silva Lima, http://lattes.cnpq.br/4189856431934940

Professora adjunta I no Centro de Estudos Superiores de Caxias, da Universidade Estadual do Maranhão - UEMA. Graduada em Licenciatura em Pedagogia pela Universidade Federal do Piauí – UFPI. Mestre em Educação – UFPI. Doutora em Educação- UFPI.

Referências

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação especial. Política Nacional de Educação especial. Brasília: MEC/SEESP, 1994. Disponível em: https://inclusaoja.files.wordpress.com/2019/09/polc3adtica-nacional-de-educacao-especial-1994.pdf. Acesso em: 10 jul.2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação especial. Marcos Político-Legais da Educação especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília: Secretaria de Educação especial,2010. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=6726-marcos-politicos-legais&Itemid=30192. Acesso em: 9 jul.2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Política Nacional de Educação especial: Equitativa, Inclusiva e com Aprendizado ao Longo da Vida. Decreto nº 10.502, de 30 de setembro de 2020. Brasília: MEC, 2020. Disponível em: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/decreto-n-10.502-de-30-de-setembro-de-2020 280529948. Acesso em: 9 jul.2021.

BRASIL. Educação inclusiva: conheça o histórico da legislação sobre inclusão. Disponível em: https://todospelaeducacao.org.br/noticias/conheca-o-historico-da-legislacao-sobre-educacao-inclusiva/. Acesso em: 05 jul.2021

FERNANDES, Lorena Barolo, SCHLESENER, Anita; MOSQUERA, Carlos Breve Histórico da Deficiência e seus Paradigmas. Revista do Núcleo de Estudos e Pesquisas Interdisciplinares em Musicoterapia. Curitiba, v.2, n. 2, p.132 –144, 2011.Disponívelem:http://periodicos.unespar.edu.br/index.php/incantare/article/view/181. Acesso em: 9 jul.2021.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002. 175p.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008. 200p.

HOSTINS, R. C. L., & JORDÃO, S. G. F. (2015). Política de inclusão escolar e práticas curriculares de elaboração conceitual de alunos público-alvo da Educação especial. Arquivos Analíticos de Políticas Educativas, 23(28). Dossiê Educação especial: Diferenças, Currículo e Processos de Ensino e Aprendizagem II. Editoras convidadas: Márcia Denise Pletsch & Geovana Mendonça Lunardi Mendes.http://dx.doi.org/10.14507/epaa.v23.1661

LIMA, Márcia Raika e Silva. Meu mundo caiu! As significações de uma professora de ensino médio acerca da atividade de ensino aprendizagem de alunos com necessidades educativas especiais. Tese (Doutorado em Educação) ─ Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Piauí, Teresina, 2016. Disponível em: https://www.ufpi.br/arquivos_download/arquivos/10_Tese_Raika_para_entrega20190705104601.pdf. Acesso em 14 de jul. 2021.

MENDES, Gonçalves Enicéia. Breve histórico da educação especial no Brasil. Revista Educación y Pedagogía, vol. 22, n. 57, p. 93-109, 2010. Disponível em: https://revistas.udea.edu.co/index.php/revistaeyp/article/view/9842. Acesso em: 2 jul.2021.

PRIETO, Rosângela Gavioli; ANDRADE, Simone Girardi; RAIMUNDO, Elaine Alves. Inclusão escolar e constituição de políticas públicas. In: JESUS, Denise Meyreles de; BAPTISTA, Claudio Roberto; CAIADO, Katia Regina Moreno (Orgs.). Prática pedagógica na educação: multiplicidade do atendimento educacional especializado. 1.ed. Araraquara, SP: Junqueira & Marin, 2013. p. 105-126.

Downloads

Publicado

2021-09-02

Como Citar

Galganni Pacheco da Silva, G., & e Silva Lima, M. R. . (2021). Pontos e contrapontos nas políticas inclusivas: avanços ou retrocessos?. Cadernos Do GPOSSHE On-Line, 4(Unico). https://doi.org/10.33241/cadernosdogposshe.v4iUnico.6738

Edição

Seção

Demanda Contínua