A concepção de hegemonia no pensamento de Antonio Gramsci

Resumo

O estudo prima por evidenciar as formulações de Gramsci sobre a categoria hegemonia, entendendo-a como um elemento-chave para a compreensão de seu complexo universo teórico. A relevância do esforço em apreender os conceitos gramscianos reside na tentativa de captar elementos produzidos por uma teoria que, além do rigor teórico-científico balizado pela filosofia da práxis, é capaz de fornecer as condições de articulação entre os processos atuais de dominação e o momento de grande ofensiva ideológica conservadora. A pesquisa, de natureza teórico-bibliográfica, apontou a evolução do tema ao longo da produção carcerária de Gramsci, afastando-o de leituras reducionistas.

Palavras-chave: Gramsci; Hegemonia; Educação.

Biografia do Autor

Karine Martins Sobral, Universidade Federal do Maranhão (UFMA)

Professora da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Doutoranda em Educação pela Universidade Estadual do Ceará (UECE).

Ellen Cristine dos Santos Ribeiro, Universidade Estadual do Ceará (UECE)

Professora da rede municipal de Fortaleza. Doutoranda em Educação pela Universidade Estadual do Ceará (UECE).

Referências

DEL ROIO, Marcos. Gramsci e a emancipação do subalterno. São Paulo: Editora Unesp, 2018.

DEL ROIO, Marcos. Os prismas de Gramsci: a formulação da frente única (1919-1926). São Paulo: Boitempo, 2019.

DIAS, Edmundo Fernandes. Hegemonia: Nova Civiltà ou domínio ideológico? História e Perspectivas, Uberlândia, p. 5-43, 1991.

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do cárcere. Edição e Tradução de Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002. v. 5.

GRAMSCI, Antonio. Escritos políticos. Organização e tradução de Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004. v. 2.

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do cárcere. Edição e tradução de Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006. v. 1.

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do cárcere. Edição e tradução de Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007. v. 4.

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do cárcere. Edição e tradução de Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2016. v. 3.

GRUPPI, Luciano. O conceito de hegemonia em Gramsci. Tradução de Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Graal, 1978.

KLEBIR, Sabine. “Revolução-restauração” e “revolução passiva”: conceitos de história universal. In: COUTINHO, Carlos Nelson; TEIXEIRA, Andréa de Paula (org.). Ler Gramsci, entender a realidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

PORTELLI, H. Gramsci e o bloco histórico. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

SEMERARO, Giovanni. A concepção de trabalho em Gramsci: constituição ontológica e princípio educativo. Trabalho & Educação, Belo Horizonte, v. 24, n. 1, p. 233-244, 2015.

Publicado
2020-06-22
Como Citar
Sobral, K., & Ribeiro, E. (2020). A concepção de hegemonia no pensamento de Antonio Gramsci. Cadernos Do GPOSSHE On-Line, 3(2), 90-106. https://doi.org/10.33241/cadernosdogposshe.v3i2.3361
Seção
Antonio Gramsci