As conexões do sionismo com o colonialismo, o fascismo e o racismo

  • João Quartim de Moraes
Palavras-chave: Nação, Palestina, Terrorismo de Estado, Israel

Resumo

Partindo das ideias de que os israelenses, não os judeus, constituem uma nação a partir do sionismo, este trabalho põe em evidência as estreitas, complexas e não-lineares conexões desse movimento com o colonialismo, o fascismo e o racismo. O sionismo se amparou na “missão civilizadora” do Ocidente, em nome da qual a expansão capitalista encobriu conquistas, pilhagens e genocídio.

Publicado
2018-11-22