Lutando por áreas verdes

movimentos ambientais em Fortaleza

Autores

  • Ademir da Silva Costa

DOI:

https://doi.org/10.33956/tensoesmundiais.v8i15%20jul/dez.551

Palavras-chave:

Movimentos Ambientais, Áreas Verdes, Urbanismo, Seca, Nordeste do Brasil

Resumo

Este artigo apresenta as campanhas do movimento ambiental por áreas verdes em Fortaleza, cidade do semiárido brasileiro, no contexto da expansão
capitalista e sob a influência de secas e enchentes. Adotando métodos da história oral e da observação participante, conclui que os modelos urbanísticos
importados e a especulação imobiliária desrespeitam os postulados da sustentabilidade.

Downloads

Publicado

2018-10-22

Como Citar

DA SILVA COSTA, A. Lutando por áreas verdes: movimentos ambientais em Fortaleza. Tensões Mundiais, [S. l.], v. 8, n. 15, p. 233–257, 2018. DOI: 10.33956/tensoesmundiais.v8i15 jul/dez.551. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais/article/view/551. Acesso em: 6 dez. 2021.