Agenda 2063

uma avaliação dos resultados preliminares

Autores

Palavras-chave:

Agenda 2063, União Africana, África, Desenvolvimento, Inserção internacional

Resumo

Criada na segunda década do século XXI, a Agenda 2063 é voltada ao desenvolvimento e à inserção internacional da África. O trabalho analisa suas principais características, a partir da classificação de seus objetivos em simbólicos e objetivos, avalia as aspirações e os avanços desta iniciativa, além de identificar potenciais desafios. Tendo como base trabalhos acadêmicos e documentos oficiais, especialmente da União Africana, esperase
demonstrar que, apesar dos resultados limitados, a iniciativa é promissora em
termos de possíveis transformações em âmbito continental.

Biografia do Autor

Guilherme Ziebell de Oliveira, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Professor Colaborador do Programa de Pós-Graduação em Estudos Estratégicos Internacionais (PPGEEO) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul(UFRGS). Doutor em Ciência Política (PPGPol/UFRGS) e Mestre em Estudos Estratégicos Internacionais (PPGEEI/UFRGS). Graduado em Relações Internacionais (UFRGS) e em Ciências Econômicas (UFRGS)

Anselmo Otavio, Universidade do Vale do Rio Dos Sinos

Professor do curso de graduação em Relações Internacionais da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS), Doutor e Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos Estratégicos Internacionais, na Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGEEI/FCE/UFRGS). Tem graduação em Relações Internacionais pela Faculdade de Filosofia e Ciências da Universidade Estadual Paulista (FFC/UNESP) campus de Marília. É também pesquisador associado do Centro Brasileiro de Estudos Africanos (CEBRAFRICA). Tem entre suas áreas de interesse: História das Relações Internacionais, Integração Política e Econômica no continente africano, Política Externa da África do Sul, e Renascimento Africano.

Downloads

Publicado

2022-05-01

Como Citar

ZIEBELL DE OLIVEIRA, G.; OTAVIO, A. Agenda 2063: uma avaliação dos resultados preliminares. Tensões Mundiais, [S. l.], v. 18, n. 36, p. 207–242, 2022. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais/article/view/3974. Acesso em: 16 maio. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)