Fiat Panis

a atuação da FAO no Brasil

Autores

  • Lorena Granja Hernández Programa de Pós-graduação em Relações Internacionais, Universidade do Estado do Rio de Janeiro http://orcid.org/0000-0002-4314-0818
  • Mauro Macedo Campos Universidade Estadual do Norte Fluminense
  • Caroline Saboia Rangel Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte do Município de Campos dos Goytacazes/RJ

DOI:

https://doi.org/10.33956/tensoesmundiais.v18i36.3808

Palavras-chave:

FAO., Combate à fome, Segurança alimentar e nutricional, Cooperação internacional

Resumo

O artigo busca compreender a atuação de organismos internacionais conjuntamente aos Estados nacionais para tratar problemáticas globais, como a Segurança Alimentar e Nutricional (SAN). Com o avanço da globalização, o papel dos regimes internacionais na conformação de políticas públicas tem tido crescente protagonismo. Apresentamos
uma sistematização das principais ações na trajetória de cooperação internacional entre a FAO e os países da região, com foco no Brasil.

Biografia do Autor

Lorena Granja Hernández, Programa de Pós-graduação em Relações Internacionais, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Lorena Granja Hernández é doutora em Ciência Política pelo Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado de Rio de Janeiro, e magister pela mesma instituição. Cursou seus estudos de grado na Universidade da República, no Uruguai, onde obteve o grau de licenciada em Ciência Política e em Relações Internacionais. Atualmente, se desempenha no Programa de pós-graduação em Relações Internacionais da Universidade do Estado de Rio de Janeiro onde tem uma bolsa de pós-doutorado da CAPES.

Mauro Macedo Campos, Universidade Estadual do Norte Fluminense

Mauro Macedo Campos possui graduação em Ciências Econômicas, mestrado em Ciências Sociais: Gestão de Cidades e doutorado em Ciência Política pela Universidade Federal de Minas Gerais. Atualmente é professor associado da Universidade Estadual do Norte Fluminense, atuando junto ao Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política. É Bolsista De Produtividade CNPq – nível 2, com projeto na área de Segurança Alimentar e Nutricional. Atua na gestão financeira da Associação Latino-Americana de Ciência Política. Foi coordenador do Grupo de Trabalho em Financiamento Política da Associação Nacional de Programas de Pós-graduação em Ciências Sociais (ANPOCS), entre os anos de 2013 a 2015. Trabalhou por 15 anos como auditor e consultor externo. Tem experiência nas áreas de Gestão Pública e Ciência Política, com ênfase em Políticas Públicas, Auditoria e Controle e Instituições Políticas.

Caroline Saboia Rangel, Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte do Município de Campos dos Goytacazes/RJ

Caroline Saboia Rangel é graduada em Administração Pública pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro. Participou como bolsista de Iniciação Científica do CNPq no projeto "Mecanismos de Governança nas Aglomerações Urbanas da Região do Norte Fluminense", desenvolvendo estudos nas áreas de Federalismo e Cooperação Intermunicipal. Atualmente é bolsista no Projeto de Extensão "Diagnóstico da Política Pública de Segurança Alimentar e Nutricional para o município de Campos dos Goytacazes (RJ)", financiado pela FAPERJ. Atuou como estagiária na Diretoria de Gestão de Pessoas do Instituto Federal Fluminense campus Campos Centro - IFF. Atualmente atua na Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte do Município de Campos dos Goytacazes/RJ, na subsecretaria de Projetos e Convênios, atuando na Prestação de Contas.

Downloads

Publicado

2022-05-01

Como Citar

GRANJA HERNÁNDEZ, L.; CAMPOS, M. M.; RANGEL, C. S. Fiat Panis: a atuação da FAO no Brasil. Tensões Mundiais, [S. l.], v. 18, n. 36, p. 135–163, 2022. DOI: 10.33956/tensoesmundiais.v18i36.3808. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais/article/view/3808. Acesso em: 16 maio. 2022.