A Transformação da percepção da menstruação entre gerações

Autores

  • Maria Luísa Eleutério Mundim USP
  • Milena Polizelli Leite de Souza

DOI:

https://doi.org/10.33956/tensoesmundiais.v17i33.3435

Palavras-chave:

Menstruação. Tabu. Gerações. Netnografia. Robert Hertz.

Resumo

O presente artigo busca refletir sobre as esferas do tabu acerca da menstruação. Avaliamos como se dá a transformação da percepção e da prática do ciclo menstrual entre gerações, em paralelo com as ideias de profano de Robert Hertz. Por meio de uma netnografia, entramos em contato com mulheres para entender sua historicidade e experiência com o mênstruo. Percebemos que, mesmo diante de uma evolução, persistem, ainda, alguns estigmas.         

Biografia do Autor

Maria Luísa Eleutério Mundim, USP

Graduanda de Ciências Sociais na Universidade de São Paulo.

Milena Polizelli Leite de Souza

Graduanda de Ciências Sociais na Universidade de São Paulo.

Downloads

Publicado

2021-01-18

Como Citar

ELEUTÉRIO MUNDIM, M. L.; POLIZELLI LEITE DE SOUZA, M. A Transformação da percepção da menstruação entre gerações. Tensões Mundiais, [S. l.], v. 17, n. 33, 2021. DOI: 10.33956/tensoesmundiais.v17i33.3435. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais/article/view/3435. Acesso em: 10 abr. 2021.