COLONIALIDADE E VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES NEGRAS NO BRASIL

uma análise feminista decolonial

Autores

  • Mirla Cisne UERN
  • Nayra da Silva Araújo UERN

DOI:

https://doi.org/10.33956/tensoesmundiais.v17i33.2789

Palavras-chave:

Feminismo negro; violência; decolonialidade.

Resumo

Temos como objetivo analisar a violência contra as mulheres negras no Brasil. Para tanto, realizamos uma pesquisa de tipo bibliográfica e documental à luz do feminismo materialista, negro e decolonial, ou seja, da ruptura com o projeto da colonialidade que parte de universalidade abstrata, pautada na dominação do pensamento branco, masculino, elitista e eurocêntrico, que oculta a nossa diversidade e apaga as nossas vozes e até mesmo, nossas vidas.

Biografia do Autor

Nayra da Silva Araújo, UERN

Possui graduação em Serviço Social pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (2018), mestranda em Serviço Social e Direitos Sociais da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (2019); pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisa das Relações Sociais de Gênero e Feminismo (GEF) e membro do Núcleo de Estudos sobre a Mulher Simone de Beauvoir (NEM). Estagiária de pós-graduação do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte. Atua principalmente nos seguintes temas: feminismo negro, divisão sexual do trabalho, racismo, patriarcado e ideologia.

Downloads

Publicado

2021-01-18

Como Citar

CISNE, M.; ARAÚJO, N. da S. COLONIALIDADE E VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES NEGRAS NO BRASIL: uma análise feminista decolonial. Tensões Mundiais, [S. l.], v. 17, n. 33, 2021. DOI: 10.33956/tensoesmundiais.v17i33.2789. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais/article/view/2789. Acesso em: 10 abr. 2021.