Democracia Hackeada

hacking, legitimidade e opinião pública

Autores

  • Maísa Martorano Suarez Pardo Unicamp/Estudante Doutorado

DOI:

https://doi.org/10.33956/tensoesmundiais.v16i30.1563

Palavras-chave:

democracia hackeada, big data, legitimidade, engenharia social, eleições

Resumo

Este trabalho explora a noção de democracia hackeada e sua manifestação nas eleições brasileiras de 2018. A partir de uma breve história da expressão e da fundamentação conceitual, explora a possibilidade do hacking como um elemento constitutivo da política e da democracia hackeada como condição da política contemporânea. A análise é enriquecida pelo uso metodológico da história das ideias políticas. Pergunta-se: é possível haver governos legítimos em tal contexto?

 

Downloads

Publicado

2020-07-03

Como Citar

SUAREZ PARDO, M. M. Democracia Hackeada: hacking, legitimidade e opinião pública. Tensões Mundiais, [S. l.], v. 16, n. 30, p. 141–176, 2020. DOI: 10.33956/tensoesmundiais.v16i30.1563. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais/article/view/1563. Acesso em: 16 maio. 2022.