As duas faces da revolução: introdução à Györg Lukács e Rosa Luxemburgo como teóricos do socialismo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33241/cadernosdogposshe.v6i1.8003

Palavras-chave:

Rosa Luxemburgo, Proletariado, Revolução, Marxismo, Györg Lukács

Resumo

O artigo em tela parte da análise de uma discussão acerca das considerações de Lukács ao pensamento de Luxemburgo, colocadas em dois ensaios do livro História e consciência de classe. Tomamos o filósofo não como pensador político, mas da política. Por outro lado, recorre-se aos textos centrais de Luxemburgo – embora não tenha sido uma filósofa strictu sensu –, para uma compreensão de seu pensamento revolucionário que se mostra fecundo à teoria política. Diante disso, o fio condutor de nosso artigo se coloca em como os autores podem ser tomados como pensadores do socialismo; também as aproximações e distanciamentos referentes à percepção de proletariado e revolução, isto é, a revolução proletária. Por fim, anotando algumas considerações sobre a alternativa socialista em nosso tempo, sublinhamos como eles podem nos servir de substrato teórico para uma crítica da práxis de esquerda no cenário de fracasso do “socialismo real”.

Biografia do Autor

Wesley Fernando Rodrigues Sousa, Universidade Federal de São João del-Rei, UFSJ

Estudante do curso de Filosofia da Universidade Federal de São João del Rei, UFSJ.

Referências

CARLI, Ranieri. A política em György Lukács. São Paulo: Cortez, 2013.

CHASIN. Marx: estatuto ontológico e resolução metodológica. Boitempo: 2009.

DUNAYEVSKAYA, Raya. Rosa Luxemburgo: la liberación feminina y la filosofia marxista de la Revolución. Traducción Juan José Utrilla. Ciudad del México: Fondo de Cultura Económica, 2009.

FRÖLICH, Paul. Rosa Luxemburgo: pensamento e ação. Tradução Nélio Schneider, Erica Zirgler. 1° edição. São Paulo: Boitempo/Iskra, 2019.

GUÉRIN, Daniel. Rosa Luxemburg y la espontaneidad revolucionaria. Buenos Aires: Anarres, 2003.

LOUREIRO, Isabel. “Democracia e socialismo em Rosa Luxemburgo”. Crítica Marxista, São Paulo, s/d, p. 45-56. Disponível em: https://www.ifch.unicamp.br/criticamarxista/arquivos_biblioteca/4_Isabel.pdf. Acesso em: 16 de jul. 2020.

LOUREIRO, Isabel. Rosa Luxemburgo: os dilemas da ação revolucionária. 3° edição revista. São Paulo: Unesp, 2019.

LUKÁCS. György. El asalto a la razón: la trajectoria del irracionalismo desde Schelling hasta Hitler. Traducción de Wenceslao Roces. México-Bueno Aires: Fondo de Cultura Económica, 1959.

LUKÁCS, György. História e consciência de classe. Tradução Rodnei Nascimento. Revisão Karina Jannini. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

LUKÁCS, György. Lenin. Um estudo sobre a unidade de seu pensamento. Tradução Rubens Enderle. Revisão Miguel Vedda. São Paulo: Boitempo, 2012.

LUKÁCS, György. Socialismo e Democratização: escritos políticos 1956-1971. Tradução Carlos Nelson Coutinho e José Paulo Netto. Rio de Janeiro: UFRJ, 2008.

LUKÁCS, György. Pensamento Vivido: autobiografia em diálogo. 1° edição. São Paulo: Instituto Lukács, 2017.

LUKÁCS, György. O jovem Marx e outros escritos de filosofia. Carlos Nelson Coutinho e José Paulo Netto, organização, apresentação e tradução. 2° edição. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2009.

LUXEMBURGO, Rosa. Rosa Luxemburgo: textos escolhidos. Vol. I (1899-1914). Org. Isabel Loureiro. Tradução Stefan Klein, Grazyna Costa. 3° edição. São Paulo: Unesp, 2018.

LUXEMBURGO, Rosa. Rosa Luxemburgo: textos escolhidos. Vol. II (1914-1919). Org. Isabel Loureiro. Tradução Isabel Loureiro, 2018b.

LÖWY, Michael. A evolução política de Lukács (1909-1929). Tradução Heloísa Helena A. Melo. São Paulo: Cortez, 1998.

MARX, Karl. Introdução. In: Crítica da filosofia do direito de Hegel, 1843. Tradução Rubens Enderle e Leonardo de Deus. 2° edição. São Paulo: Boitempo, 2010.

MUSSE, Ricardo. “O intelectual como militante em História e Consciência de Classe”. Verinotio, Belo Horizonte, n. 16, Ano VIII, out., 2013, p. 126-135.

OLDRINI, Guido. György Lukács e os problemas do marxismo no século XX. Tradução Mariana Andrade. 1° edição. Maceió: Coletivo Veredas, 2017.

REZENDE, Claudinei. “György Lukács e os limites da democratização do socialismo soviético”. Cadernos GPOSSHE On-line, v. 1, n.1, 2018, p. 49-92.

SARTORI, Vitor. “Lukács e as figuras da política na sociedade capitalista: apontamentos sobre democracia e liberalismo”. Prim@ Facie. João Pessoa, PPGCJ, v. 15, n. 28, 2016, p 1-37.

TERTULIAN, Nicolas. “Lukács e o stalinismo”. Verinotio, Belo Horizonte, n. VII, Ano 4, nov., 2007, p. 1-40.

Downloads

Publicado

2022-03-09

Como Citar

SOUSA, W. F. R. As duas faces da revolução: introdução à Györg Lukács e Rosa Luxemburgo como teóricos do socialismo. Cadernos do GPOSSHE On-line, [S. l.], v. 6, n. 1, 2022. DOI: 10.33241/cadernosdogposshe.v6i1.8003. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/CadernosdoGPOSSHE/article/view/8003. Acesso em: 16 maio. 2022.

Edição

Seção

Fluxo Contínuo