Nacionalismo e religião na Grã-Bretanha do século XX

Autores

  • Wolfgang Knobl

DOI:

https://doi.org/10.33956/tensoesmundiais.v8i14%20jan/jun.560

Palavras-chave:

Grã-Bretanha, Nacionalismos, Religião, Economia

Resumo

O chamado “nacionalismo imperial” disfarçou as tensões sociedade britânica, reveladas quando os nacionalismos irlandês, gaulês e escocês começaram, forçosamente, a emergir, em fins dos anos 1960. Como veremos, tendências de uma ruptura podiam ser detectadas anteriormente, um fato estreitamente ligado ao cenário religioso e étnico das Ilhas Britânicas. Durante grande parte do século XX, contudo, a estabilidade da Grã-Bretanha e seu nacionalismo pareciam
estar garantidos – uma suposição traiçoeira, que foi despedaçada no último quartel do século.

Downloads

Publicado

2018-10-26

Como Citar

KNOBL, W. Nacionalismo e religião na Grã-Bretanha do século XX. Tensões Mundiais, [S. l.], v. 8, n. 14, p. 19–52, 2018. DOI: 10.33956/tensoesmundiais.v8i14 jan/jun.560. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/tensoesmundiais/article/view/560. Acesso em: 2 dez. 2021.