Cultura e Catástrofe no Capitalismo Neoliberal

Autores

  • José Henrique Alexandre Azevedo
  • Ruy de Carvalho Universidade Estadual do Ceará

Palavras-chave:

Neoliberalismo, Catástrofe, Cultura, Cancelamento do Futuro, Crise de Imaginação

Resumo

Este escrito pretende expor três traços culturais das sociedades dominadas pelo neoliberalismo: 1- a ascensão de uma nova fase do capitalismo comandado por uma direita delirante, mas pragmática e propositiva, atualmente em posição de comando; 2- a crise de imaginação materializada na experiência do atual tempo histórico; 3- a atual sensação histórica de lento cancelamento do futuro, que inviabiliza as condições mínimas de segurança material para o planejamento do cotidiano, causando, por consequência, um surto sistemático de distúrbios psíquicos. Os três traços apontam para uma novidade histórica, a saber, a reprodução social sob o capitalismo neoliberal expressa culturalmente a catástrofe: todas as tentativas de superação dessa condição social tornaram-no mais forte. O que fazer, então?

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ruy de Carvalho, Universidade Estadual do Ceará

Professor do departamento de filosofia da UECE

Referências

ARANTES, Paulo. O Novo Tempo do Mundo. São Paulo: Boitempo, 2014.

CHAMAYOU, Grégoire. A Sociedade Ingovernável: Genealogia do Liberalismo Autoritário. Tradução de Letícia Mei. São Paulo: Ubu, 2020.

DEBORD, Guy. O Planeta Doente. Tradução de Emiliano Aquino. Revista Sopro, 44, 2011, pp. 1-7.

ELIADE, Mircea. Mito e Realidade. Tradução de Pola Civelli. São Paulo: Perspectiva, 2013.

FISHER, Mark. Realismo Capitalista: É mais Fácil Imaginar o Fim do Mundo do que o fim do Capitalismo?. São Paulo: Autonomia Literária, 2020.

HEGEL, George W.F. Filosofia do Direito. Tradução de Paulo Meneses. São Leopoldo: Ed. UNISINOS, 2010.

HEGEL, George W.F. Razão na História. Tradução de Artur Morão. Lisboa: Edições 70, 2018.

ILLOUZ, Eva. From the paradox of liberation to the demise of liberal elites. GEISELBERGER, Heinrich (Ed.). The Great Regression. Cambridge: Polity, 2017.

JAMESON, Fredric. Archaeologies of the Future: The Desire Called Utopia and Other Science Fictions. London/New York: Verso, 2005.

JAMESON, Fredric. Pós-Modernismo: a Lógica Cultural do Capitalismo Tardio. Tradução de Maria Elisa Cevasco. São Paulo: Editora Ática, 2007.

JAPPE, Anselm. A Sociedade Autofágica: Capitalismo, Desmesura e Autodestruição. Tradução de Júlio Henriques. Lisboa: Antígona, 2019.

KAFKA, Franz. O Processo. Tradução de Modesto Carone, São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

KANT, Immanuel. Crítica da Razão Pura, Tradução de Monique Pinto dos Santos e Alexandre Fradique Morujão. Lisboa: Calouste Gulbekian, 2010.

KOSELLECK, Reinhart. Futuro Passado: contribuição à semântica dos tempos históricos. Tradução de Wilma Patrícia Maas e Carlos Almeida Pereira. Rio de Janeiro: Contraponto/PUC-Rj, 2006.

KURY, Mário. Dicionário de Mitologia Grega e Romana. Rio de Janeiro: Zahar, 2009.

KURZ, Robert. O Colapso da Modernização: Da Derrocada do Socialismo de Caserna à Crise da Economia Mundial. Tradução de Karen Elsabe Barbosa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2007.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. A Ideologia Alemã. Tradução de Rubens Enderle, Nélio Schneider e Luciano Martorano. São Paulo: Boitempo, 2007.

MARX, Karl. O capital Livro I. O processo de produção do capital. Tradução de Rubens Enderle. São Paulo: Boitempo, 2007.

NIETZSCHE, Friedich. Assim Falou Zaratustra. Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

SCHMITT, Carl. O Conceito do Político / Teoria do Partisan. Tradução de Geraldo de Carvalho. Belo Horizonte: Editora del Rey, 2008.

VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo; DANOWSKI, Débora. Há Mundo por Vir? Ensaios sobre os Medos e os Fins. Florianópolis: Cultura e Barbárie/Instituto Socioambiental, 2017.

ZIZEK, Slavoj. O Ano em que Sonhamos Perigosamente, Tradução de Rogério Bettoni. São Paulo: Boitempo, 2012.

Downloads

Publicado

2022-03-12

Como Citar

AZEVEDO, J. H. A. .; DE CARVALHO, R. Cultura e Catástrofe no Capitalismo Neoliberal. Kalagatos , [S. l.], v. 19, n. 1, p. eK22009, 2022. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/kalagatos/article/view/7907. Acesso em: 16 maio. 2022.