Qual o impacto das leis de desarmamento sobre o número de suicídios no Brasil?

Autores

  • Anna Carolina de Alencar Araripe
  • Inis Stella Lacerda Borges de Sá1
  • Joel Porfirio Pinto
  • André Luis Gadelha
  • Matias Carvalho Aguiar Melo

Palavras-chave:

Suicídio. Armas de fogo. Estatuto do Desarmamento

Resumo

Introdução. Em 2003, o Brasil introduziu uma reforma na regulamentação de armas de fogo. Objetivo. Este estudo teve como objetivo avaliar o impacto do Estatuto do Desarmamento sobre os suicídios no Brasil. Método. As taxas de suicídio antes (1990-2003) e depois da mudança na legislação (2004-2017) foram comparadas. Foi utilizado um desenho de estudo de séries temporais interrompidas com modelo linear generalizado e cálculo da tendência ao suicídio por arma de fogo, outros métodos e o total de suicídios. Resultados. Entre 1990 e 2017, foram registradas 226.407 mortes por suicídio no Brasil. Após a Lei do Desarmamento, 2004-2017, houve uma aceleração na tendência de diminuição do suicídio por arma de fogo. Foi demonstrada uma tendência de aceleração no crescimento de suicídios sem arma. Porém, no total de suicídios, não foi observada mudança significativa. Conclusão. Mais esforços são necessários para prevenir o suicídio em nível populacional do que para restringir um método letal.

Downloads

Publicado

2022-03-14

Como Citar

1.
de Alencar Araripe AC, Inis Stella Lacerda Borges de Sá1, Porfirio Pinto J, Luis Gadelha A, Carvalho Aguiar Melo M. Qual o impacto das leis de desarmamento sobre o número de suicídios no Brasil?. Dialog Interdis Psiq S Ment [Internet]. 14º de março de 2022 [citado 19º de maio de 2022];1(1):32-7. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/dipsm/article/view/7269