INCLUSÃO DE ALUNOS DEFICIENTES VISUAIS EM AULAS DE HISTÓRIA

Autores

  • Tiese Teixeira Júnior UFPA e UNIFESSPA

Palavras-chave:

Inclusão, Alunos cegos, História

Resumo

Esta experiência de ensino tem o objetivo de fazer um registro docente sobre a inclusão de alunos cegos em aulas de História, desenvolvido no período de fevereiro a dezembro, de 2016, em uma turma de ensino médio, da Escola Pública do Estado do Pará, Anunciada Chaves. Participaram das atividades os alunos da turma 101, entre eles os irmãos Diego e Manuel Lira, deficientes visuais desde o nascimento. Entre as práticas de ensino desenvolvidas destacaram-se: Leitura individual e coletiva a produção de textos em braile e o uso de palavras-chave como recurso pedagógico norteador das aulas. A rede teórica dialoga, entre outros, com Anjos (2015), Oliveira (2011) e Perrenoud (2001). No aspecto metodológico foram feitas leituras sobre o tema e anotações sobre esta experiência em um caderno de campo. A composição deste trabalho está permitindo a documentação escrita de práticas de ensino em aulas de história, no ensino básico, com alunos cegos e talvez possa ajudar a alimentar outros debates sobre o tema.

Biografia do Autor

Tiese Teixeira Júnior, UFPA e UNIFESSPA

Doutorando em Ciência do Desenvolvimento Socioambiental, pelo Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, NAEA, da Universidade Federal do Pará. Bolsista CAPES. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisa Sobre Mudança Social no Sudeste Paraense, GEPEMSSP, da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará, UNIFESSPA. Professor da rede pública de ensino do Estado do Pará.

E-mail: tiesejr@gmail.com

Publicado

2022-01-21

Como Citar

JÚNIOR, T. T. INCLUSÃO DE ALUNOS DEFICIENTES VISUAIS EM AULAS DE HISTÓRIA. Revista de História Bilros: História(s), Sociedade(s) e Cultura(s), [S. l.], v. 5, n. 08, 2022. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/bilros/article/view/7759. Acesso em: 17 maio. 2022.

Edição

Seção

EXPERIÊNCIA DE ENSINO