Particularidade e universalidade no conceito de sociedade civil em Hegel

Autores

  • Marcos Antônio Bezerra Lima

Palavras-chave:

Sociedade Civil, Eticidade, Direito

Resumo

O presente artigo tem por objetivo fundamental rastrear, sistematizar e explicitar as categorias fundamentais do conceito de Sociedade Civil em Hegel, a partir da relação intrínseca entre a particularidade e a universalidade das nuances internas filosóficas, próprias da sutileza do pensamento dialético hegeliano. A questão central gira em torno da proposta de Hegel para a efetividade da eticidade, através do direito, nesta obra tão fundamental, Princípios da Filosofia do Direito. Procuramos, neste trabalho, demonstrar de que forma a Sociedade Civil aparece nesta obra como momento crucial do exercício da liberdade, embora este momento, na obra como um todo, ainda represente, em termos filosóficos, o segundo momento para se chegar ao verdadeiro sentido da eticidade plena, que só se dará no Estado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CHAGAS, E. F. Introdução ao pensamento político de Hegel. Fortaleza: UFC/NEPS/Programa de Pós-Graduação em Sociologia, 1998. - 35p. (Série Estudos e Pesquisas, 36).

HEGEL, G. W. F. Linhas fundamentais da filosofia do direito, ou, Direito natural e ciência do estado em compêndio. Tradução Paulo Meneses…[et al.]. - São Leopoldo, RS; Ed. UNISINOS, 2010.

SOARES, Marly Carvalho. Sociedade civil e sociedade política em Hegel. - 2ª edição. - Fortaleza: EdUECE, 2009.

WEBER, Thadeu. Hegel: liberdade, estado e história. Petrópolis, RJ: Vozes, 1993.

Downloads

Publicado

2023-12-18

Como Citar

LIMA, M. A. B. Particularidade e universalidade no conceito de sociedade civil em Hegel. Polymatheia - Revista de Filosofia, [S. l.], v. 16, n. 3, p. 94–108, 2023. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/revistapolymatheia/article/view/12164. Acesso em: 23 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Colóquio Hegel