A experiência da implantação do horto medicinal na pastoral da saúde no município de Humaitá-AM, Brasil

Autores

  • RENATO ABREU LIMA UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS (UFAM)
  • FELIPE SANT' ANNA CAVALCANTE UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS (UFAM)

Palavras-chave:

Fitoterapia, Laboratório vivo, Práticas educativas, Região norte

Resumo

O uso das plantas medicinais como prática terapêutica vem desde a antiguidade. Com isso, o presente trabalho teve como objetivo implantar um horto medicinal na Pastoral da Saúde em Humaitá-AM. As atividades inicialmente foram desenvolvidas com a execução de palestras educativas sobre as espécies vegetais; coleta de material proveniente de reutilização; preparo da terra, solo e plantio de mudas de plantas medicinais; monitoramento de crescimento; regagem; irrigação e limpeza do horto medicinal. As plantas medicinais que foram cultivadas foram: alecrim, boldo, camomila, erva-cidreira, hortelã e manjericão. As mudas foram cultivadas em garrafas pets onde receberam substrato comercial para melhor crescimento e rigor vegetativo. Notou-se que houve participação da comunidade e interação durante as etapas executadas permitindo que o horto medicinal possa ser utilizado como um laboratório vivo de transformação de ensino-aprendizagem, onde incorpore a transversalidade do conhecimento e cidadania e que os conhecimentos populares sejam repassados de geração a geração.

Biografia do Autor

FELIPE SANT' ANNA CAVALCANTE, UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS (UFAM)

Mestre em Ciências Ambientais, Doutorando em Ciências Ambientais e Sustentabilidade da Amazônia (UFAM).

Referências

ALBUQUERQUE, U.P. Etnobotânica Aplicada à Conservação da Biodiversidade. In: ALBUQUERQUE, U.P.; LUCENA, R.F.P.; CUNHA, L.V.F.C. (Org.) Métodos e Técnicas na Pesquisa Etnobiológica e Etnoecocológica. Recife, PE: NUPPEA, 2010, p. 351-364.

CAMARGO-JÚNIOR. K.R. A biomedicina. Physis – Revista de Saúde Coletiva, v.7, n.1, p.45-68, 1997.

FARIAS, W.G.; CARNEIRO, C.E. Aplicação de metodologias científicas e interdisciplinares nas aulas de botânica no ensino fundamental. Paubrasilia, v. 4, p. e0045, 2021.

FERREIRA, K.Q.; SOUZA, C.S. O papel social da escola. Disciplinarim Scientia, v.5, n.1, p.165-175, 2004.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6.ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GIROUX, H. A. Pedagogia crítica, Paulo Freire e a coragem para ser político. Revista eCurriculum, v. 14, n. 1, p. 296-306, 2016.

GOMES, M. de F. T. Interação universidade-escola: vivenciando a formação docente. Revista Aproximando, v. 1, n. 1, p.1-12, 2015.

GUIZARDI, F.L.; PINHEIRO, R. Novas práticas sociais na constituição do direito à saúde: a experiência de um movimento fitoterápico comunitário. Interface: Comunicação, Saúde e Educação, v.12, n.24, p.109-122, 2008.

HAMILTON, A.C.; SHENGJI, P.; KESSY, J.; KHAN, A.A.; LAGOS-WITTE, S.; SHINWARI, Z.K. The purposes and teaching of Applied Ethnobotany. Godalming, People and Plants working paper. 11. WWF. 2003.

KOVALSKI, M.L.; OBARA, A.T.; FIGUEIREDO, M.C. Diálogo dos saberes: O conhecimento científico e popular das plantas medicinais na escola. In: VIII Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências–ENPEC. 2011. Campinas. Anais eletrônicos... Campinas, 2011

KRASILCHIK, M. Prática de ensino de biologia. 4.ed. 6ª reimp. São Paulo: EdUSP, 2019. 200 p.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E.D.A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. 2.ed. Rio de Janeiro: E.P.U., 2014

NORONHA, M.L.B.S. Serviço social para além da sala de aula: extensão universitária como espaço de formação profissional na Universidade Federal do Amazonas. 2019. 151 f. Dissertação (Mestrado em Serviço Social e Sustentabilidade na Amazônia), Universidade Federal do Amazonas, 2019.

SALCI, M.A.; MACENO, P.; ROZZA, S.G.; SILVA, D.M.G.V.; BOEHS, A.E.; SCHULTER, I.T.; HEIDEMANN, I.T.S.B. Educação em saúde e suas perspectivas teóricas: algumas reflexões. Texto & Contexto Enfermagem, v.22, n.1, p.224-230, 2013.

SILVA, F.S.; RAMOS, M.A.; HANAZAKI, N.; ALBUQUERQUE, U.P. Dynamics of traditional knowledge of medicinal plants in a rural community in the Brazilian semi-arid region. Revista Brasileira de Farmacognosia, v.21, n.3, p.382-291, 2011.

SILVEIRA, A. P.; FARIAS, C. C. Estudo etnobotânico na educação básica. Poiésis - Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação, v.2, n.1, p.14-31, 2009.

SOUZA, V.C.; LORENZI, H. Botânica sistemática: guia ilustrado para identificação das famílias de fanerógamas nativas e exóticas no Brasil, baseado em APG IV. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2019. 704p.

Downloads

Publicado

2022-07-25

Como Citar

ABREU LIMA, R., & FELIPE SANT’ ANNA CAVALCANTE. (2022). A experiência da implantação do horto medicinal na pastoral da saúde no município de Humaitá-AM, Brasil. Conexão ComCiência, 2(2). Recuperado de https://revistas.uece.br/index.php/conexaocomciencia/article/view/8147

Edição

Seção

Dossiê - Extensão Universitária