UM EXERCÍCIO ENTRE HISTÓRIA E IMAGEM

A SECA E AS FRENTES DE EMERGÊNCIA EM MONTE HOREBE-PB NA DÉCADA DE 1970

Autores

  • Roberto Ramon Queiroz de Assis UFCG

Palavras-chave:

Monte Horebe, Seca, Política Pública, Frentes de Emergência

Resumo

O presente trabalho busca problematizar a seca e a política pública assistencial frentes de emergência, criada para minimizar o enfrentamento das secas. O ponto de partida desta pesquisa é a analise de imagens produzidas em frentes de trabalho emergencial, da década de 1970, na cidade Monte Horebe-Paraíba. Para o embasamento teórico metodológico deste texto, no que se refere à imagem considera-se as ideias de Dubois (1993) e Mauad (2005). Busca-se utilizar de obras que versam sobre as secas e as frentes de emergência, em suas dimensões sociais e políticas, entre elas: Ferreira (1993), Neves (2011), Castro (2011) e Silva Brito (2017). Por fim, compreende-se que as vivências de secas possui uma estreita relação com as condições socioeconômicas da região em que ocorreram e, portanto, variante a cada localidade. As imagens como fontes historiográficas nos proporcionam distanciamentos e proximidades do real, que por vez, nos possibilitam criar problemáticas acerca do ato fotográfico em si, como também do fato/evento a qual o ato fotográfico esta inserido, levando em consideração que a imagem representa um vinculo com um momento histórico inserido em contexto social e cultural.

Biografia do Autor

Roberto Ramon Queiroz de Assis, UFCG

Graduando em licenciatura plena em História na Universidade Federal de Campina Grande no Centro Formador de Professores (UFCG-CFP).

Email: roberto.ramon9@gmail.com.

Publicado

2022-01-30

Como Citar

ASSIS, R. R. Q. de . UM EXERCÍCIO ENTRE HISTÓRIA E IMAGEM: A SECA E AS FRENTES DE EMERGÊNCIA EM MONTE HOREBE-PB NA DÉCADA DE 1970. Revista de História Bilros: História(s), Sociedade(s) e Cultura(s), [S. l.], v. 6, n. 12, 2022. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/bilros/article/view/7850. Acesso em: 9 ago. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS