OS REGISTROS ECLESIÁSTICOS DE BATISMO DE ESCRAVIZADOS DA CIDADE DE TERESINA ENTRE 1871 E 1880

Autores

  • Talyta Marjorie Lira Sousa Nepomuceno UFPI

Palavras-chave:

História, Escravizados, Registro de Batismo, cidade de Teresina

Resumo

Um dos principais objetivos do estudo do passado é investigar as permanências e as rupturas ocorridas ao longo do tempo, em um dado espaço. Para este trabalho analisaremos os registros eclesiásticos de nascimento/batismo de escravizados da cidade de Teresina após a Lei nº 2.040, de 28 de setembro de 1871 – Lei do Ventre Livre. Por meio deste estudo, observaremos o número de batismos celebrado entre os anos de 1871 e 1880, a forma como estava escrito o registro batismal, a presença ou não do pai e da mãe da criança, o sexo da criança batizada e, por fim, a condição jurídica dos padrinhos e madrinhas. No que diz respeito ao levantamento das fontes, recorremos às fontes primárias existentes no Arquivo da Casa Paroquial de Nossa Senhora das Dores [onde, segundo o censo de 1872, localizava-se a maioria da população negra escravizada e liberta da cidade de Teresina] e no Arquivo Público do Estado do Piauí. Essas informações nos ajudam a compreender as relações sociais e estratégias usadas pelos envolvidos, expressando sinais de uma sociedade escravista.

Biografia do Autor

Talyta Marjorie Lira Sousa Nepomuceno, UFPI

Mestre em História do Brasil pela Universidade Federal do Piauí (2012), Especialista na área de Políticas de Promoção da Igualdade Racial na Escola pelo Centro de Educação Aberta e a Distância da Universidade Federal do Piauí (2015), graduada em Licenciatura em História pela Universidade Federal do Piauí (2009), graduanda em Bacharelado em Direito pelo Centro de Ensino Superior do Vale do Parnaíba. Tutora da educação à distância UFPI e Professora do Instituto Federal do Piauí.

E-mail: talytamarjorie@hotmail.com.

Publicado

2022-01-30

Como Citar

NEPOMUCENO, T. M. L. S. . OS REGISTROS ECLESIÁSTICOS DE BATISMO DE ESCRAVIZADOS DA CIDADE DE TERESINA ENTRE 1871 E 1880. Revista de História Bilros: História(s), Sociedade(s) e Cultura(s), [S. l.], v. 6, n. 12, 2022. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/bilros/article/view/7848. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS