SOBRE A DIFICULDADE DE AMAR AO PRÓXIMO EM “A CARTA DE VALERIE” NA GRAPHIC NOVEL “V DE VENDETTA”

Autores

  • Danilo Linard UFC/UFCG

Palavras-chave:

Bauman, amor ao próximo, História, Graphic Novels, V de vendetta

Resumo

Neste exercício teórico procuramos fazer um contraponto entre algumas teses e pressupostos do sociólogo polonês Zygmunt Bauman sobre as dificuldades de amar o próximo com a trama da graphic novel “V de vendetta”, escrita por Alan Moore na década de 1980. Nosso intento é colocar em discussão temas vigentes em nossa sociedade dita pós-moderna que, apesar de globalizada e interconectada, convive ainda com problemáticas tais como o (des)respeito à pluralidade, o extermismo/autoritarismo político-social e a intolerância contra minorias étnicas, religiosas ou de gênero. Acreditamos que essa articulação pode ajudar na compreensão das teses do autor, ao passo em que promove reflexões acerca das relações vividas ao nosso redor e em nosso tempo histórico.

Biografia do Autor

Danilo Linard, UFC/UFCG

Doutorando em História Social pela Universidade Federal do Ceará (UFC), pesquisando a obra do poeta paraibano Augusto dos Anjos (1884-1914), sob orientação do professor Dr. Francisco Régis Lopes Ramos. É Mestre em História Cultural pela Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e Graduado em História pela Universidade Regional do Cariri (URCA). E-mail: danilo.linard@bol.com.br

Publicado

2022-01-12

Como Citar

LINARD, D. . SOBRE A DIFICULDADE DE AMAR AO PRÓXIMO EM “A CARTA DE VALERIE” NA GRAPHIC NOVEL “V DE VENDETTA”. Revista de História Bilros: História(s), Sociedade(s) e Cultura(s), [S. l.], v. 3, n. 04, 2022. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/bilros/article/view/7643. Acesso em: 1 jul. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS