NERUDA

A POESIA É UM OFÍCIO

Autores

  • Cássia Abadia da Silva UFU

Palavras-chave:

História e Literatura, Poesia, Engajamento Intelectual, Pablo Neruda

Resumo

Acreditando nas possibilidades de um diálogo frutífero entre História e Literatura é que propomos a nossa pesquisa que ora apresentamos em parte, por meio desta escrita que versa sobre o engajamento intelectual, político, social e cultural do poeta chileno Pablo Neruda (1904-1973), para tal tomamos sua produção, pincipalmente as obras Para Nascer Nasci e Confesso que vivi, publicações póstumas. A primeira resulta de textos publicados em diversos lugares e temporalidades e a segunda é sua “autobiografia”, suas memórias que ficara inacabada. Cabe ressaltar que a finalidade aqui não é fazer um estudo biográfico, nem mesmo empreender uma análise que se paute por questões estéticas da escrita de Neruda, e, sim, buscar captar alguns de seus temas e a forma como estes são apresentados em seus versos e na prosa, pensar a relação do poeta com seu ofício, com seu povo, sua terra, com causas de seu tempo. Relações estas que eram consideradas por ele como um dever.

Biografia do Autor

Cássia Abadia da Silva, UFU

Graduada em História pela Universidade Federal de Uberlândia, mestranda em História pela mesma instituição, na linha de pesquisa “História e Cultura”, bolsista CNPq.

Email: cassia.hist@gmail.com

Publicado

2022-01-12

Como Citar

SILVA, C. A. da. NERUDA: A POESIA É UM OFÍCIO. Revista de História Bilros: História(s), Sociedade(s) e Cultura(s), [S. l.], v. 3, n. 04, 2022. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/bilros/article/view/7600. Acesso em: 1 jul. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS