PERIODISMO, PROPAGANDA E LEITURA

O NASCER DAS LETRAS NO RIO DE JANEIRO OITOCENTISTA

Autores

  • Jaqueline Stafani Andrade UNESP

Palavras-chave:

História da Leitura, Rio de Janeiro, Jornal do Commercio, Circuito de comunicação, A Carteira de meu tio.

Resumo

Os impressos periódicos são de capital importância para a compreensão da História da Leitura, em especial, tratando-se do Rio de Janeiro Oitocentista, são relevantes fontes de análise. É por meio deste veículo que a presente pesquisa se insere; partindo, portanto, dos anúncios do Jornal do Commercio do ano de 1855, este artigo tem por objetivo demonstrar um pequeno esboço da formação das letras no Rio de Janeiro, tomando como elucidativo exemplo o circuito de comunicação do folhetim e posterior livro A Carteira de meu tio de autoria de Joaquim Manoel Macedo - ambos os suportes editados na tipografia de Paula Brito.

Biografia do Autor

Jaqueline Stafani Andrade, UNESP

Possui graduação em História pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2010 - 2013), instituição na qual atuou como bolsista do Programa de Educação Tutorial em História nas áreas de ensino, pesquisa e extensão. Ademais, participou como colaboradora (2010 - 2013) do Centro de Documentação e apoio à Pesquisa Histórica da UNESP Franca na catalogação, digitalização, organização e tombamento de acervos documentais diversos.

Publicado

2022-01-08

Como Citar

ANDRADE, J. S. . PERIODISMO, PROPAGANDA E LEITURA: O NASCER DAS LETRAS NO RIO DE JANEIRO OITOCENTISTA. Revista de História Bilros: História(s), Sociedade(s) e Cultura(s), [S. l.], v. 2, n. 03, 2022. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/bilros/article/view/7585. Acesso em: 19 ago. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS