HISTÓRIA ORAL

UM IMPORTANTE INSTRUMENTO PARA O TRABALHO COM GÊNERO E HISTÓRIA DA CULTURA AFRO – BRASILEIRA

Autores

  • Fábio Liberato de Faria Tavares CEFET-MG

Palavras-chave:

História oral, Gênero, Cultura afro - brasileira.

Resumo

Este relato de experiência de ensino pretende demonstrar as possibilidades de uso da história oral como instrumento viável de combate ao racismo no ambiente escolar, mas especificamente entre jovens de 11 a 15 anos de comunidades pobres, as grandes vítimas do preconceito racial e econômico. Também objetiva discutir questões relacionadas às mulheres e à cultura afro-brasileira, em consonância com a lei 10639/2003, pois estas ainda são vítimas de preconceitos, mesmo dentro de comunidades pobres, alimentados pela mídia, pelo senso comum e também por interpretações religiosas. Todos esses precisam ser debatidos, cabendo a mobilização dos profissionais envolvidos na educação de nossas futuras gerações a construção de uma sociedade mais justa.

Biografia do Autor

Fábio Liberato de Faria Tavares, CEFET-MG

Mestrando em Educação Tecnológica pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET - MG). Professor da Rede Pública Municipal de Lagoa Santa-MG. Bacharel e licenciado em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Publicado

2021-12-31

Como Citar

TAVARES, F. L. de F. . HISTÓRIA ORAL: UM IMPORTANTE INSTRUMENTO PARA O TRABALHO COM GÊNERO E HISTÓRIA DA CULTURA AFRO – BRASILEIRA. Revista de História Bilros: História(s), Sociedade(s) e Cultura(s), [S. l.], v. 2, n. 02, 2021. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/bilros/article/view/7540. Acesso em: 1 jul. 2022.

Edição

Seção

EXPERIÊNCIA DE ENSINO