ARTE E CORPO:

A CARNE COMO METÁFORA BARROCA NAS OBRAS DE ADRIANA VAREJÃO

Autores

  • Carlos Vinícius da Silva Taveira PUC-RJ

Palavras-chave:

Arte, Barroco, História

Resumo

O artigo busca realizar uma aproximação de certos aspectos presentes no barroco clássico com as obras da artista plástica Adriana Varejão tendo ao fundo a retomada de vários elementos de representação estética e também conceitual da história brasileira, utilizados de forma peculiar pela artista, rendendo ao trabalho uma nova potência na criação de novas significações a alguns temas da cultura brasileira. Dito isto, as obras de arte abrem a possibilidade de se pensar antigos posicionamentos da historiografia sobre determinados temas. Por fim, a ideia é pensar como a arte mediante uma das grandes metáforas do barroco, no caso, a carne, surge como uma forma de questionamento e de pensamento que mantém um dialogo com a disciplina da história.

Biografia do Autor

Carlos Vinícius da Silva Taveira, PUC-RJ

Doutorando do departamento de Letras - Programa em pós-graduação em literatura, cultura e contemporaneidade. Mestre em Teoria da História pelo Programa em Pós-Graduação em História Social da Cultura pela PUC-Rio e Graduado em História Social da Cultura pela PUC- Rio.

Publicado

2021-12-31

Como Citar

TAVEIRA, C. V. da S. ARTE E CORPO: : A CARNE COMO METÁFORA BARROCA NAS OBRAS DE ADRIANA VAREJÃO. Revista de História Bilros: História(s), Sociedade(s) e Cultura(s), [S. l.], v. 2, n. 02, 2021. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/bilros/article/view/7531. Acesso em: 19 ago. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS