O pôr-se-em-obra-da-verdade

Sobre o fenômeno artístico em A origem da obra de arte de Heidegger

Autores

  • Fernando Machado Universidade Federal de Goiás (UFG)

Resumo

Objetivamos apresentar a definição de arte debatida na conferência A Origem da obra de Arte (1935) do filósofo Martin Heidegger (1899-1976). Primeiramente, apontaremos onde reside seu fundo atemporal da arte enquanto acontecimento da verdade do Ser-aí (Dasein) do homem. Na sequência, refletiremos a respeito do que vem a ser a obra de arte na modalidade do pôr-se-em-obra da verdade, perpassando pela questão central acerca da comunhão entre obra e verdade e entre verdade e arte.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

DUPONT, F. Aristóteles ou o vampiro do teatro ocidental. Florianópolis: Cultura e Barbárie, 2017.

ECO, U. A história da feiúra. Rio de Janeiro: Record, 2007.

HEIDEGGER, M. A Origem da Obra de Arte. Lisboa: 70, 2008.

MOOSBURGER, L. A origem da obra de arte de Martin Heidegger: Tradução, Comentário e Notas. 2007. 149 f. (Dissertação — Mestrado em Filosofia) — Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2007.

NUNES, B. Hermenêutica e Poesia: O Pensamento Poético. Belo Horizonte : UFMG, 2007.

______. Introdução à filosofia da arte. São Paulo: Ática, 1999.

PÖGGELER, Otto. A Via de Pensamento de Martin Heidegger. Lisboa: Instituto Piaget, 2001.

SAFRANSKY, Rüdiger.Heidegger: Um Mestre da Alemanha entre o Bem e o Mal. São Paulo : Geração Editorial, 2000.

Downloads

Publicado

2022-01-15

Como Citar

MACHADO, F. O pôr-se-em-obra-da-verdade: Sobre o fenômeno artístico em A origem da obra de arte de Heidegger. Polymatheia - Revista de Filosofia, [S. l.], v. 14, n. 25, 2022. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/revistapolymatheia/article/view/7045. Acesso em: 19 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos