A gnosiologia dos sete graus de atividade da alma em Agostinho

Autores

  • Rafael Rodrigues Lopes
  • Francisco Venceslau de Oliveira Jales

Palavras-chave:

Alma, Gnosiologia, Iluminação

Resumo

À primeira vista não parece óbvio que os graus da ascensão anímica figurem como uma continuação da gnosiologia de Agostinho. A propósito, o que pode haver de comum entre uma e outra já que esses graus descrevem o contato com o divino e a gnosiologia fala de como é possível o conhecimento?  Acontece que ambas têm como ponto de chegada a Verdade, o que faz com que elas se assemelhem. Assim, tendo em mente a teoria do conhecimento e da iluminação, é provável que possa haver uma estreita relação entre elas e os graus de atividade da alma. É possível identificar uma gnosiologia na questão dos graus anímicos? Esse é o objeto de estudo desta pesquisa. Se tomará como referências principais os diálogos, De quantitate animae e De libero arbitrio, nos quais o bispo de Hipona trata da alma e da teoria do conhecimento. O presente estudo trata-se de uma pesquisa bibliográfica fundamentada nas obras citadas, nas quais a metodologia aplicada é a anagógica e cujo desenvolvimento leva a compreender que os degraus da alma para se chegar à Deus figuram como um adendo a toda a gnosiologia agostiniana.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGOSTINHO, Santo. A Grandeza da Alma. In: Contra os Acadêmicos, A Ordem, A Grandeza da Alma, O Mestre. Tradução Agustinho Belmonte. São Paulo: Paulus, 2008.

AGOSTINHO, Santo. O livre-arbítrio. Tradução, organização e notas de Nair de Assis Oliveira. São Paulo: Paulus, 1995.

AGOSTINHO, Santo. Confissões. Tradução de Maria Luiza Jardim Amarante. São Paulo: Paulus, 1997.

AGUSTIN, San. La música. In: Obras completas de San Agustín XXXIX. Introduccion, version y notas de Lope Cilleruelo, Alfonso Ortega, Claudio Basevi, Jose Oroz Reta y Teodoro C. Madrid. Madrid: Mateo Inurria, 1988.

COSTA, Marcos Roberto Nunes. Conhecimento, ciência e verdade. In: 10 lições sobre Santo Agostinho. Petrópolis: Vozes, 2012.

GILSON, Éttiene; BOEHNER, Philotheus. Santo Agostinho, o mestre do Ocidente. In: História da filosofia cristã: desde as origens até Nicolau de Cusa. Tradução de Raimundo Vier. Petrópolis: Vozes, 1988.

SOUZA, José Zacarias. Agostinho: buscador inquieto da verdade. Porto Alegre: Edipucrs, 2001.

STREFLING, Sérgio Ricardo. Os sete graus de atividade da alma humana no De quantitate animae de Santo Agostinho. Trans/Form/Ação, v. 37, n. 3, p. 179-200, Set./Dez., 2014.

TRAPÈ, Agostino. Agostinho: o homem, o pastor, o místico. Tradução de Marcos Roberto Nunes Costa e Francisco Evaristo Marcos. São Paulo: Cultor de Livros, 2017.

Downloads

Publicado

2022-01-15

Como Citar

RODRIGUES LOPES, R. .; VENCESLAU DE OLIVEIRA JALES, F. A gnosiologia dos sete graus de atividade da alma em Agostinho. Polymatheia - Revista de Filosofia, [S. l.], v. 14, n. 25, 2022. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/revistapolymatheia/article/view/6649. Acesso em: 23 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos